Menu
2019-04-02T17:18:14-03:00
Estadão Conteúdo
Tragédia

Desaparecidos chegam a 292 e mortos somam 60 em Brumadinho

No total, empresa já tem R$ 11 bilhões em bens bloqueados, quantia que representa 48% do caixa da empresa

28 de janeiro de 2019
6:52 - atualizado às 17:18
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG)
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) - Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

No terceiro dia após o rompimento da barragem 1 da Vale no Córrego do Feijão, o número de mortos passou de 34 para 60 e o de desaparecidos chega a 292, segundo dados da Defesa Civil de Minas Gerais divulgados na manhã desta segunda-feira, 28. Ao todo, já foram localizadas 382 pessoas após a tragédia.

Nesse domingo, a retomada das buscas ocorreu à tarde, depois que a Defesa Civil afastou o risco de um novo rompimento, desta vez da barragem 6, que guarda água da mineradora. Os moradores souberam do perigo às 5h30, quando foram acordados por uma sirene e retirados de casa.

Enquanto o esforço por localizar e resgatar vítimas continua, familiares e amigos enterram seus mortos, como a médica do trabalho Marcelle Porto Cangussu, a primeira vítima a ser identificada. Desde então, outros 18 mortos também foram.

Também nesse domingo, a Justiça de Minas Gerais decretou novo bloqueio de recursos da Vale. Desta vez, o montante servirá para reparação de danos às vítimas da tragédia ocorrida na sexta-feira. No total, os bloqueios judiciais já somam R$ 11 bilhões, quantia que representa 48% do caixa da empresa, de acordo coma consultoria Necton. Para esta segunda-feira, a expectativa é de um pregão na bolsa turbulento para a mineradora.

Se o número de funcionários mortos da Vale ultrapassar 69, o Brasil estará diante do maior acidente de trabalho da história do País, afirmou o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury. O recorde atual é de uma ação decorrente da morte de trabalhadores durante o desabamento de um pavilhão em Belo Horizonte, em 1971.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

POTENCIAL DE ALTA DE 41%

Credit Suisse eleva preço-alvo da Suzano, em meio a sinais positivos do mercado de celulose

Analistas dizem que ações são a principal escolha entre as empresas de papel e celulose cobertas pelo banco

números do serasa

Pedidos de recuperação judicial recuam 7% em agosto na comparação anual

Grandes empresas foram as que apresentaram maior diminuição no índice, com queda de 25% nos requerimentos, segundo Indicador de Falências e Recuperação Judicial, mantido pela Serasa Experian

NOVIDADE NA BOLSA

Hidrovias do Brasil cai mais de 2% em estreia na B3 após IPO

Empresa levanta cerca de R$ 3,44 bilhões com oferta, que teve caráter secundário

EM BUSCA DE RECURSOS

Santos Brasil arrecada R$ 790 milhões com follow-on

Recursos levantados irão ao caixa da empresa, que pretende expandir operações

Oferta de ações

Petz tem participação de 39 mil investidores em IPO

Do total de investidores que compraram as ações (PETZ3) no IPO, 37.928 são pessoas físicas, que ficaram com 12% do volume total da oferta de R$ 3 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements