Menu
2019-06-06T18:03:10-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
recuperação que falhou

Sem remédio: Brasil Pharma anuncia pedido de falência e ações desabam

Companhia, que é dona da rede Farmais, atuava desde novembro para implementar um plano de recuperação judicial; ações da empresa reagem em queda de mais de 30%, cotadas a menos de R$ 1,00

6 de junho de 2019
9:55 - atualizado às 18:03
Remédio medicamento
Imagem: Shutterstock

Não tem mais remédio. A Brasil Pharma anunciou que o conselho de administração aprovou o pedido de falência da empresa, que é dona da rede Farmais. Com isso, as ações da empresa desabaram 36,96% e encerraram o dia cotadas a R$ 0,87. Na mínima do dia, chegaram a valer R$ 0,62.

A B3 chegou a suspender as negociações dos papeis da empresa até às 11h no pregão desta quinta. Ontem, as ações da companhia encerraram em queda de 4,83%, a R$ 1,38. Veja como foi a movimentação do mercado.

A empresa convocou uma assembleia geral extraordinária para discutir o pedido de falência, mas não definiu data para a reunião. O comunicado foi feito em fato relevante divulgado pela BR Pharma hoje.

Um plano que não deu certo

A administração da companhia atuava desde novembro de 2018 para implementar um plano de recuperação judicial, que incluía a alienação de ativos e negócios da companhia, dentre os quais a rede Farmais.

Em comunicado, BR Pharma afirma que foi prejudicada pela deterioração do valor de mercado dos pontos comerciais, em função de inúmeras ações judiciais para retomada dos imóveis e não amparadas pelo benefício da recuperação judicial.

A empresa também culpa a suspensão do leilão da rede de drogarias “Farmais”, que aconteceria em março deste ano mas foi barrado pela Justiça.

"A administração identificou que a companhia está impossibilitada mesmo de manter o pagamento de honorários advocatícios e de acessar seus sistemas de informática e de controle contábil", disse o diretor de Relações com Investidores, Leonardo Campos.

Ele ainda lembrou que a situação atual impossibilita gerenciar as operações da empresa e o pagamento integral da folha salarial de seus colaboradores.

A BR Pharma chegou a ser a terceira maior empresa do varejo farmacêutico nacional, com as redes Farmais, Sant'Ana e a distribuidora Big Ben. A empresa foi criada em 2009 pelo banco BTG Pactual e vendida, em abril de 2017, para a Lyon Capital pelo valor simbólico de R$ 1 mil.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

não funciona sempre

Após frustração com “sonho grande”, Lemann deixa conselho da Kraft Heinz

Bilionário decide não buscar reeleição na companhia de alimentos, que perdeu metade do valor de mercado desde fundação

IR 2021

Como recuperar o recibo da declaração do imposto de renda

Perdeu a sequência de 12 dígitos da declaração anterior? Veja como recuperar o recibo da declaração do imposto de renda

Finalmente

Para alegria do mercado, Senado aprova texto-base da PEC do auxílio em 2º turno

Com isso, o Senado encerrou a tramitação da proposta e enviará a PEC para a Câmara dos Deputados, que deve votar na próxima semana.

Muito melhor que Capitão América

Bill Gates se junta com Homem de Ferro para investir em motores elétricos

Eles investiram em uma empresa que promete tornar os motores elétricos até 30% mais eficientes

Na vitrine

Apesar do fechamento dos shoppings na Fase Vermelha, XP continua vendo valor nas ações do setor

Mas a casa de investimentos ainda afirma que um resultado mais robusto no setor depende da reabertura dos shoppings

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies