2019-04-04T14:00:29-03:00
Maré positiva

Forbes entra no time dos otimistas e dispara: “Brasil é o melhor mercado de ações do mundo”

Colunista Kenneth Rapoza afirma que a bolsa brasileira caminha para ser o grande destaque mundial do primeiro trimestre e talvez até no primeiro semestre do ano. E mandou um “parabéns” a Bolsonaro

10 de janeiro de 2019
16:31 - atualizado às 14:00
Desempenho da bolsa brasileira supera o de gigantes mundo afora - Imagem: Shutterstock

Parece que o sentimento de otimismo com o Brasil ultrapassou as fronteiras do país e já atingiu uma galera de peso lá na gringa. No começo desta semana, o colunista da Forbes Kenneth Rapoza fez uma espécie de homenagem pública ao afirmar que o Brasil atualmente é o melhor mercado de ações do mundo. Para ele, a nossa bolsa mostrou uma força invejável neste começo de ano e caminha para apresentar o melhor desempenho trimestral (e talvez semestral) entre todos os mercados do globo.

"Parabéns, Jair Bolsonaro", afirma Rapoza, com a congratulação em português. "Antes que os tanques do exército entrem, como seus oponentes acreditavam há apenas quatro meses, o Brasil está a caminho de ser o mercado de melhor desempenho neste trimestre, se não no primeiro semestre de 2019."

O colunista, que escreve sobre investimentos em mercados emergentes, explica que, com base nas maiores transações dos mercados, o índice de ações brasileiro está superando as principais bolsas do mundo, como dos EUA, da Rússia, da Índia, da China, do México, da Europa, do Japão e de outros mercados emergentes.

Rapoza também baseia seu argumento sobre o mercado de ações no otimismo dos pesquisadores da Fitch Solutions. Segundo eles, a recuperação econômica do Brasil ganhará força nos próximos trimestres, apoiada em um sentimento positivo de negócios que foi reforçado pelo novo governo. "O clima geral no Brasil não é exatamente eufórico, mas pode ser descrito uma mistura de suspiro de alívio e de 'esperar para ver'", afirma.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Dados que refletem o tom positivo

Rapoza fez uma análise da situação econômica do país e relata que, ainda que as estimativas de crescimento do PIB brasileiro neste ano tenham sido cortadas, há uma clara tendência positiva para o sentimento de negócios local.

"Mais investimento corporativo geralmente se traduz em novas contratações. O mercado de trabalho brasileiro abriu 755.537 vagas de emprego entre janeiro e novembro, e a taxa de desemprego caiu para 11,6%. O percentual ainda é alto, mas é o menor desde julho de 2016", disse.

Para o colunista, a inflação estável é outro ponto positivo para o desenvolvimento do país, já que isso significa que os brasileiros também têm mais dinheiro em seus bolsos.

Reformas, reformas, reformas

Se você acha que a mania de bater na tecla das reformas é exclusiva dos investidores brasileiros, então achou errado. Rapoza também é um dos que acredita que o maior desafio do governo Bolsonaro é a reforma da Previdência, e faz um alerta para a falta de alinhamento entre os cabeças do novo governo: de um lado, Paulo Guedes e sua equipe declaradamente liberal e pró-reforma. De outro, a classe militar, uma das maiores beneficiárias do atual sistema de aposentadoria brasileiro e que não dá sinais que pretende abrir mão de suas regalias.

Para o colunista da Forbes, a falta de progresso com as reformas irá corroer a confiança do investidor, embora a maioria do mercado tenha dado o benefício da dúvida ao capitão. Por ora, Rapoza fica com o grupo dos otimistas e diz: Bolsonaro fez um bom começo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro recua com novos temores sobre a covid-19 no mundo e dólar também cai

Os investidores permanecem de olho na votação da PEC dos precatórios na CCJ do Senado, marcada para esta terça-feira (30)

O melhor do Seu Dinheiro

Ômicron de “A” a “Z”, dividendos, balanço da Black Friday e outros destaques

A variante ômicron recebeu este nome para evitar maiores conflitos de linguagem, mas Matheus Spiess vai além da semântica em sua análise

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022

INCERTEZAS NO RADAR

CEO da Moderna levanta dúvidas sobre eficácia de vacinas contra a ômicron e provoca reação negativa nos mercados

Stéphane Bancel disse que cientistas consultados por ele esperam ‘queda significativa’ na eficácia dos imunizantes contra a nova cepa