Menu
2019-06-20T09:32:10-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ações

Bolsas da Ásia fecham em alta com Fed e otimismo com comércio EUA-China

Sinalização de queda dos juros e possibilidade de uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China ajudaram mercados asiáticos

20 de junho de 2019
9:32
Tela mostra cotações de bolsa de valores e gráficos de mercado
Imagem: Shutterstock

Com a sinalização de queda dos juros adotada por grandes bancos centrais, como o dos Estados Unidos e o do Japão, as bolsas da Ásia fecharam em alta na sessão desta quinta-feira. Os índices acionários da região também reagiram à possibilidade de uma nova rodada de negociações comerciais entre China e EUA.

Entre os mercados chineses, o índice Xangai Composto fechou em alta de 2,38%, para 2.987,12 pontos. Por lá, repercutiram comentários do representante comercial americano, Robert Lighthizer, de que há em curso um plano de entrar em contato com o vice-premiê chinês Liu He antes do encontro, na próxima semana, entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, no âmbito da cúpula de líderes do G20.

No front monetário, os investidores reagiram à decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que, apesar de manter os juros inalterados, indicou que cortes nas taxas podem ser efetuados ainda este ano. Na avaliação de sete dirigentes da autoridade monetária dos EUA, as taxas de juros devem sofrer cortes de 50 pontos-base até o fim do ano e terminar 2019 na faixa entre 1,75% e 2,00%.

Na Ásia, o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) adotou postura semelhante ao dizer que, se for necessário, pode haver mais compras de bônus do governo japonês (JGBs, na sigla em inglês) e cortes na taxa de depósito, que, na madrugada, foi mantida inalterada em -0,1%. O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, fechou em alta de 0,60%, para 21.462,86 pontos. Já em Seul, o Kospi avançou 0,31%, para 2.131,29 pontos, enquanto o Hang Seng, em Hong Kong, subiu 1,23%, para 28.550,43 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana renovou máxima em 11 anos e meio, com o índice S&P/ASX 200 em alta de 0,59%, a 6.687,40 pontos.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

depois do fundo do poço

Na bolsa, Gol, Azul e CVC recuperam parte das perdas com pandemia

Avanço das vacinas empolgou o mercado todo, mas não basta para explicar o desempenho dos papéis ligadas ao setor de aviação

após atrasos

Petrobras vai concluir venda de oito refinarias em 2021, diz CEO

De acordo com o diretor de Comercialização e Logística, estatal poderá aumentar as exportações de petróleo bruto, mas a tendência é de que os novos donos das unidades adquiram a commodity no mercado interno

volta ao normal?

Aneel aprova retomada do sistema de bandeiras tarifárias a partir desta terça

Mecanismo havia sido suspenso em maio devido à pandemia do novo coronavírus, e a agência havia acionado a bandeira verde, sem cobrança de taxa extra, até o fim deste ano

seu dinheiro na sua noite

O doce novembro da bolsa

O que você considera uma boa rentabilidade mensal para os seus investimentos? Um retorno equivalente a oito vezes o que a renda fixa paga em um ano inteiro está de bom tamanho? Pois foi esse o ganho de quem investiu em novembro na bolsa — imaginando aqui a compra do BOVV11, um dos fundos que […]

Balanço do mês

Após disparada, bolsa é um dos melhores investimentos de novembro; dólar foi o pior

Bitcoin lidera o ranking, seguido do Ibovespa, que subiu mais de 15%; piores desempenhos ficaram por conta do dólar e do ouro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies