Menu
2019-04-05T10:19:57-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa

As ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Como já é tradição, consultoria Economatica divulga ranking das ações com mais potencial de pagar bons proventos neste ano, com base em alguns critérios quantitativos

2 de janeiro de 2019
17:58 - atualizado às 10:19
Torre de transmissão de energia elétrica
Setor de energia elétrica é o mais representado no ranking; antes de investir, faça uma análise qualitativa das empresas. Imagem: Shutterstock

A consultoria Economatica divulgou nesta quarta (2) a lista das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e/ou Juros sobre Capital Próprio (JCP) em 2019, com base em alguns critérios quantitativos. No topo do ranking, estão as ações da ISA CTEEP (Transmissão Paulista - TRPL4), da QGEP (Queiroz Galvão Exploração e Produção - QGEP3) e as units da Taesa (TAEE11).

Para levantar a lista, composta por 23 papéis, a Economatica utilizou os seguintes critérios:

  • Volume financeiro médio diário em 2018 superior a R$ 5 milhões;
  • Lucro em todos os trimestres de 2017 e nos três primeiros trimestres de 2018 (os resultados do quarto trimestre ainda não saíram);
  • Lucro nos três primeiros trimestres de 2018 igual ou superior a 75% do lucro acumulado em 2017;
  • Ter distribuído dividendos e/ou JCP no ano de 2018.

O levantamento considerou ainda que a política de distribuição de proventos da empresa em 2019 será equivalente ou superior à do ano de 2018.

Para o cálculo do dividend yield projetado para o final do ano de 2019, a Economatica considerou o preço da ação no último dia de 2018 e o mesmo volume de dividendos e Juros sobre Capital Próprio distribuídos pela ação no ano de 2018.

O dividend yield é o percentual que representa a rentabilidade dos dividendos em relação ao preço da ação.

Para montar o ranking, foram escolhidas as ações que podem pagar um dividend yield superior a 6% no ano de 2019, com base nas estimativas da consultoria.

ATENÇÃO: A Economatica adverte que o levantamento considera metodologia 100% quantitativa e recomenda análise mais detalhada das empresas antes de investir.

Assim, o levantamento deve ser considerado apenas como um ponto de partida, mas o ideal é fazer uma análise qualitativa das empresas antes de comprar suas ações.

Confira o ranking das ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Os segmentos da B3 com maior representatividade na lista são o de bancos, com cinco ações, e o de energia elétrica, com quatro ações - três delas entre as cinco primeiras colocações.

A ISA CTEEP (TRPL4), cuja ação lidera o ranking, teve lucro de R$ 1,36 bilhão em 2017, e de R$ 1,17 bilhão nos nove primeiros meses de 2018, o equivalente a 86% do lucro de 2017.

No ano passado, a companhia deu um retorno de 18,78% em dividendos e Juros sobre Capital Próprio para seus acionistas.

Caso a empresa tenha lucro em 2018 igual ou superior ao de 2017 e mantiver sua política de distribuição de dividendos neste ano, o dividend yield projetado para 2019 é de 18,17%.

A Economatica acertou as projeções do ano passado?

A Economatica divulga o ranking das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e Juros sobre Capital Próprio todos os anos. E como se saíram, no ano passado, as ações do ranking de 2018?

Na lista anterior, a consultoria havia selecionado 16 ações que atendiam aos seus critérios na época: volume médio diário superior a R$ 500 mil e dividend yield projetado superior a 5%.

Ao final de 2018, somente quatro desses papéis tiveram um retorno de dividendos e JCP inferior aos 5% projetados. Outras quatro ações tiveram desvalorização, apesar de terem pago proventos acima da linha de corte de 5%.

A ação que deu o maior retorno com seus proventos entre as 16 selecionadas pela Economatica foi a do BB Seguridade (BBSE3), com 11,22% de dividend yield.

No ranking da consultoria, a ação que havia sido apontada como a mais promissora foi a da Eztec (EZTC3), que, no entanto, registrou o menor retorno ao acionista da lista, com dividend yield de 2,06%.

Na tabela a seguir você confere as projeções da Economatica para essas 16 ações no início de 2018 e seu desempenho real no final do ano. As ações que tiveram desvalorização ou dividend yield inferior ao projetado tiveram seus desempenhos sublinhados.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies