💸 Este é o conselho que Warren Buffett dá para quem quer ser milionário; veja aqui

Cotações por TradingView
2019-04-05T10:19:57-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa

As ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Como já é tradição, consultoria Economatica divulga ranking das ações com mais potencial de pagar bons proventos neste ano, com base em alguns critérios quantitativos

2 de janeiro de 2019
17:58 - atualizado às 10:19
Torre de transmissão de energia elétrica
Setor de energia elétrica é o mais representado no ranking; antes de investir, faça uma análise qualitativa das empresas. Imagem: Shutterstock

A consultoria Economatica divulgou nesta quarta (2) a lista das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e/ou Juros sobre Capital Próprio (JCP) em 2019, com base em alguns critérios quantitativos. No topo do ranking, estão as ações da ISA CTEEP (Transmissão Paulista - TRPL4), da QGEP (Queiroz Galvão Exploração e Produção - QGEP3) e as units da Taesa (TAEE11).

Para levantar a lista, composta por 23 papéis, a Economatica utilizou os seguintes critérios:

  • Volume financeiro médio diário em 2018 superior a R$ 5 milhões;
  • Lucro em todos os trimestres de 2017 e nos três primeiros trimestres de 2018 (os resultados do quarto trimestre ainda não saíram);
  • Lucro nos três primeiros trimestres de 2018 igual ou superior a 75% do lucro acumulado em 2017;
  • Ter distribuído dividendos e/ou JCP no ano de 2018.

O levantamento considerou ainda que a política de distribuição de proventos da empresa em 2019 será equivalente ou superior à do ano de 2018.

Para o cálculo do dividend yield projetado para o final do ano de 2019, a Economatica considerou o preço da ação no último dia de 2018 e o mesmo volume de dividendos e Juros sobre Capital Próprio distribuídos pela ação no ano de 2018.

O dividend yield é o percentual que representa a rentabilidade dos dividendos em relação ao preço da ação.

Para montar o ranking, foram escolhidas as ações que podem pagar um dividend yield superior a 6% no ano de 2019, com base nas estimativas da consultoria.

ATENÇÃO: A Economatica adverte que o levantamento considera metodologia 100% quantitativa e recomenda análise mais detalhada das empresas antes de investir.

Assim, o levantamento deve ser considerado apenas como um ponto de partida, mas o ideal é fazer uma análise qualitativa das empresas antes de comprar suas ações.

Confira o ranking das ações que devem pagar bons dividendos em 2019

Os segmentos da B3 com maior representatividade na lista são o de bancos, com cinco ações, e o de energia elétrica, com quatro ações - três delas entre as cinco primeiras colocações.

A ISA CTEEP (TRPL4), cuja ação lidera o ranking, teve lucro de R$ 1,36 bilhão em 2017, e de R$ 1,17 bilhão nos nove primeiros meses de 2018, o equivalente a 86% do lucro de 2017.

No ano passado, a companhia deu um retorno de 18,78% em dividendos e Juros sobre Capital Próprio para seus acionistas.

Caso a empresa tenha lucro em 2018 igual ou superior ao de 2017 e mantiver sua política de distribuição de dividendos neste ano, o dividend yield projetado para 2019 é de 18,17%.

A Economatica acertou as projeções do ano passado?

A Economatica divulga o ranking das ações com mais potencial de pagar bons dividendos e Juros sobre Capital Próprio todos os anos. E como se saíram, no ano passado, as ações do ranking de 2018?

Na lista anterior, a consultoria havia selecionado 16 ações que atendiam aos seus critérios na época: volume médio diário superior a R$ 500 mil e dividend yield projetado superior a 5%.

Ao final de 2018, somente quatro desses papéis tiveram um retorno de dividendos e JCP inferior aos 5% projetados. Outras quatro ações tiveram desvalorização, apesar de terem pago proventos acima da linha de corte de 5%.

A ação que deu o maior retorno com seus proventos entre as 16 selecionadas pela Economatica foi a do BB Seguridade (BBSE3), com 11,22% de dividend yield.

No ranking da consultoria, a ação que havia sido apontada como a mais promissora foi a da Eztec (EZTC3), que, no entanto, registrou o menor retorno ao acionista da lista, com dividend yield de 2,06%.

Na tabela a seguir você confere as projeções da Economatica para essas 16 ações no início de 2018 e seu desempenho real no final do ano. As ações que tiveram desvalorização ou dividend yield inferior ao projetado tiveram seus desempenhos sublinhados.

LULA X MERCADO FINANCEIRO: acompanhe os impactos no novo governo e receba insights, notícias e análises pelos próximos 4 anos. É grátis!
Receba as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Seu Dinheiro a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro vai encarar? Partido do presidente ignora Alexandre de Moraes e não vai contestar votação no primeiro turno

23 de novembro de 2022 - 20:19

O presidente do TSE havia determinado que o PL também apresentasse um estudo referente à primeira etapa da corrida ao Palácio do Planalto

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Brasília pesa na bolsa, bitcoin volta aos US$ 16 mil e as perspectivas para o Nubank; confira os destaques do dia

23 de novembro de 2022 - 19:28

Encerrada a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, os investidores americanos respiraram aliviados — e as apostas em uma elevação de 0,50 ponto percentual se consolidaram como o caminho mais provável a ser seguido pelo Fed em dezembro. Mais cedo, o índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) seguiu […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tenta acompanhar Wall Street, mas incerteza fiscal patrocina mais um dia de queda; dólar cai a R$ 5,37

23 de novembro de 2022 - 19:08

Sem surpresas na ata, Wall Street ganhou fôlego e o Nasdaq avançou mais de 1%, mas o Ibovespa não escapou da queda, acompanhando a tensão política

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Onde os CEOs acontecem?

23 de novembro de 2022 - 18:30

Troca de comando da Disney diz menos sobre os Bobs envolvidos na história e mais sobre a real capacidade de um CEO fazer milagres por uma empresa diante de um cenário profundamente anticíclico

MORDE E ASSOPRA

A mensagem da ata do Fed que deu um gás nas bolsas em Nova York e fez o Nasdaq saltar mais de 1%

23 de novembro de 2022 - 16:56

Apesar de agradar os investidores, o resumo da reunião de política monetária deste mês também mostra poucos sinais de desaceleração da inflação nos EUA e ressalta os risco de apertos mais agressivos do juro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies