Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-21T11:51:50-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Desce uma gelada?

Budweiser asiática pede para lançar ações na bolsa de Hong Kong e pode levantar US$ 5 bilhões

IPO da Budweiser Brewing Company, braço da cervejaria AB InBev que atua na Ásia-Pacífico, deve arrecadar no mínimo US$ 5 bilhões em julho

10 de maio de 2019
13:11 - atualizado às 11:51
Budweiser
Embalagem de Budweiser - Imagem: Shutterstock

A abertura de capital do braço asiático da maior cervejaria do mundo, a AB InBev, promete movimentar a bolsa de Hong Kong e o mercado local nos próximos meses.

A belga Anheuser-Busch InBev entrou com um pedido de IPO (oferta inicial de ações) para a sua subsidiária asiática, a Budweiser Brewing Company APAC Limited e pretende oferecer uma parcela minoritária de suas ações. A meta é que o plano se concretize até julho deste ano. Segundo estimativa de especialistas, a operação deve arrecadar pelo menos US$ 5 bilhões.

Hoje, a subsidiária Budweiser Brewing Company atua na China, Austrália, Coréia do Sul, India e Vietnam. A empresa produz e comercializa marcas mundialmente famosas como Budweiser, Stella Artois, Corona, Howegaarden e mais 50 outros nomes.

Embora as expectativas estejam altas, a empresa afirma que não há garantias de que a transação seja realmente concluída e que levará em conta fatores como condições econômicas locais e valor de mercado da empresa para sua concretização. A matriz belga pretende uma valorização de US$ 40 bilhões a US$ 70 bilhões para a sua base de operações na Ásia .

Caso o plano inicial se concretize, Hong Kong pode ver o seu maior IPO sem o apoio chinês desde 2010. Atualmente, a bolsa local sofre com o declínio de novas listagens de companhias estrangeiras.

O valor arrecadado na operação seria muito bem vindo aos cofres da AB InBev.  Desde 2016 a companhia acumula um débito de US$ 102,5 bilhões, quando adquiriu sua rival direta, a SABMiller, e vem tentando diminuir o número desde então.

O comunicado da companhia informou ainda que a J.P Morgan Securities e Morgan Stanley Asia Limited são os potenciais patrocinadores do IPO e não especificava maiores detalhes como data e valor médio para as ações ofertadas.

De olho no crescimento

O mercado chinês de cervejas ainda é dominado por marcas populares, mas o cenário vem mudando nos últimos anos.  A região vem mostrando um rápido crescimento do consumo de cervejas premium, mostrando uma tendência contrária ao observado no resto do mundo. o braço asiático da Ab InBev registrou um lucro de US$ 1,4 bilhões em 2018.

A Heineken, outra gigante do segmento, também mantém o mercado premium local aquecido. Este ano, a empresa holandesa já havia feito uma parceria de US$ 3,1 bilhões com a China Resources Beer Holdings, maior produtora de cervejas da China.

A expectativa é que o setor de cervejas premium tenha um crescimento de 21% na região, saltando para US$ 106 bilhões em apenas quatro anos.

 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies