Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-04T15:24:36-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
É, não deu

Banrisul cancela oferta de ações e cita como motivo o preço estabelecido por ação

No documento, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, que é o acionista controlador, alega que o preço por ação apresentado no procedimento de bookbuilding – em que há a formação do preço – não atendia ao seu interesse

19 de setembro de 2019
9:28 - atualizado às 15:24
Banrisul
Imagem: Divulgação

A oferta subsequente de ações (follow-on) do banco estatal do Rio Grande do Sul, o Banrisul, fracassou. A instituição financeira confirmou, na manhã desta quinta-feira (19), por meio de fato relevante, o cancelamento de sua oferta.

No documento, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, que é o acionista controlador, alega que o preço por ação apresentado no procedimento de bookbuilding - em que há a formação do preço - não atendia ao seu interesse.

Antes de o banco confirmar o fracasso da oferta, o jornal "Valor Econômico" havia informado que a oferta subsequente não teria conseguido atrair investidores dispostos a pagar o preço mínimo pedido pelo acionista de R$ 19 por ação.

A publicação ainda destacou que os investidores não ficaram satisfeitos com a redução no tamanho da oferta, que foi revista na data em que estava prevista a precificação dos papéis, e que consequentemente afeta a liquidez das ações ordinárias negociadas pelo banco.

O banco já havia adiado em um dia a definição do preço das ações. Na previsão inicial, a ideia é que o preço tivesse sido apresentado na última terça-feira (17).

A oferta

Depois de anunciar na última semana que iria realizar uma oferta subsequente de ações, o conselho diretor do Programa de Reforma do Estado do Rio Grande do Sul realizou algumas mudanças nas regras da oferta de ações ordinárias do Banrisul (BRSR3), com o adiamento de etapas.

Antes, o acionista controlador tinha previsto a oferta de 96.223.426 ações, o que corresponderia a cerca de 23% do total de ações de titularidade do governo gaúcho.

Mas, na última quarta-feira, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul voltou atrás e disse que seriam ofertadas menos ações. O montante ficaria em 71.350.689 ações.

Porém, estava previsto o lançamento de um lote extra de até 24.972.240 ações e que ficaria a critério do governo gaúcho.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Cautela em foco

Mercados hoje: bolsa abre em queda, com risco fiscal e cautela pré-Copom no radar; confira

Além disso, a temporada de balanços segue a todo vapor, com Petrobras após o fechamento do mercado

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies