Menu
2019-09-20T11:04:31-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De olho nas ações

Precificou! Pan capta R$ 1,04 bi em follow-on

O preço por ação ficou em R$ 8,25. O valor ficou com um desconto de 9,1% em relação à cotação de fechamento dos papéis preferenciais do banco na última quinta-feira (19)

20 de setembro de 2019
8:19 - atualizado às 11:04
Banco Pan
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

No mesmo dia em que o banco Banrisul informou sobre o fracasso de sua oferta, o Pan (código BPAN4) anunciou ao mercado que captou R$ 1,04 bilhões em ações em oferta subsequente de ações (follow-on), no fim da noite de ontem (19). A instituição atua nas linhas de empréstimo consignado, veículos e cartão de crédito.

O Pan informou que o preço por ação durante o processo conhecido como bookbuilding - em que há a precificação do papel - ficou em R$ 8,25. O valor ficou com um desconto de 9,1% em relação à cotação de fechamento dos papéis preferenciais do banco na última quinta-feira (19).

O banco coordenador líder da oferta é o BTG Pactual. O início da negociação dos papéis e dos recibos de subscrição da oferta deve ocorrer a partir de 23 de setembro.

Entenda a oferta

Ao fazer uma oferta com distribuição primária e secundária, o banco pretende captar dinheiro para aumentar o seu capital social, assim como vender os papéis que pertencem a um de seus acionistas. No caso, o acionista vendedor é a Caixa Participações (CaixaPar).

Com isso, ao fazer uma oferta secundária, o montante arrecadado com a venda dos papéis da CaixaPar vai para o caixa da própria companhia vendedora e não o do Banco Pan.

Hoje, os acionistas controladores do Pan são justamente a CaixaPar e o BTG Pactual, ambos com 41,7% da participação societária.

De acordo com o documento enviado ao mercado, com o aumento de capital, agora o capital social da companhia será de R$ 4,2 bilhões.

De olho no Pan

Os papéis do banco apresentaram uma valorização de 367,18% na bolsa neste ano.

Apenas para fins de comparação, no mesmo período, ações de bancões como o Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB4) subiram 4,88%, 5,14% e 7,66%, respectivamente. Até mesmo os papéis do Banco Inter (BIDI4) apresentam expansão menor, de 203,75%.

Entre as explicações para a valorização dos papéis do Banco Pan estão o anúncio de que a instituição prepara o lançamento de um banco digital voltado para as classes C, D e E. A previsão é que a estreia ocorra até o fim deste mês.

Mas há também outro fator. Os papéis ganharam um impulso extra em maio, quando foram incluídos em carteiras recomendadas da empresa de publicações financeiras Empiricus.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Queda bilionária

BC tem perda de R$ 5,081 bi com swap cambial em fevereiro

O BC obteve ainda um ganho de R$ 9,699 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no mês passado.

pandemia em alta

Alta de casos de covid-19 e restrições em SP derrubam ações de varejistas e shopping centers

Governo paulista decide fechar comércio não essencial após estado bater recorde no número diário de mortes

via de mão dupla

PEC do auxílio tem de ter contrapartida, diz Funchal

“Se essa PEC não andar com as contrapartidas, o vulnerável que vai ter o benefício hoje será o desempregado dos próximos anos”, diz Funchal.

Mudanças a caminho

Se PEC for aprovada, 14 Estados já podem congelar salário de servidor

Pela proposta, as medidas de ajuste seriam acionadas sempre que as despesas obrigatórias primárias excedessem 95% das receitas correntes.

Décimo Andar

[Vídeo] O que aconteceu (e acontecerá) com os fundos imobiliários?

Tijolos, argamassa, tinta e cimento. É nisso que investem pessoas que tem fundos imobiliários? Não exatamente. Os empreendimentos como shoppings, escritórios e lojas é que geram valor a esses materiais. E com a pandemia de covid-19, diversos desses estabelecimentos acabaram entregando as chaves, o que provocou um certo desconforto no setor imobiliário. Acompanha o comentário […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies