Menu
2019-07-31T20:41:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
E vai cortando...

Após Copom, Banco do Brasil e Itaú anunciam redução de juros para pessoas físicas e jurídicas

Além do BB, mais cedo, a Caixa Econômica Federal anunciou redução horizontal de seus juros de cheque especial

31 de julho de 2019
19:57 - atualizado às 20:41
Banco do Brasil
Imagem: Divulgação

O Banco do Brasil acaba de anunciar redução de juros para pessoas físicas, jurídicas e no financiamento imobiliário, seguindo a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que cortou a taxa Selic em 0,50 ponto porcentual, para 6,0% ao ano. As novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira, dia 5.

Além do BB, mais cedo, a Caixa Econômica Federal anunciou redução horizontal de seus juros, com foco na pessoa física e jurídica, nas linhas de cheque especial, crédito pessoal e capital de giro. Um movimento de corte dos juros também é esperado por parte dos players privados, em linha com a decisão do Copom.

Com o anúncio do BB, as taxas mínimas do financiamento imobiliário para pessoa física passarão de 8,49% para 8,29% ao ano, nas linhas para aquisição de imóveis por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Na carteira hipotecária, o juro passou de 8,85% para 8,65% ao ano.

O financiamento para a compra de veículos também ficará mais barato. Na linha em que o cliente oferece seu automóvel como garantia, a taxa mínima pelo BB será reduzida de 1,57% para 1,53% ao mês. A condição vale apenas para contratações feitas no aplicativo do BB.

Já o juro do crédito para a compra de veículos novos e seminovos, contratados pelo mobile passará para 0,84% ao mês, ante 0,88% ao mês cobrados até então.

Nas linhas de empréstimo pessoal sem garantia, o BB reduzirá sua taxa mínima de 2,99% para 2,95% ao mês. No cheque especial, passará de 1,99% para 1,95% ao mês.

Empresas

O BB também cortará os juros para pessoas jurídicas. Na linha desconto de cheque - prazo de 30 dias, os juros mínimos passarão de 1,26% para 1,22% ao mês. Para o desconto de títulos (30 dias), a queda é de 1,16% para 1,12% ao mês.

Os juros para empresas tomarem capital de giro também foram cortados. As taxas mínimas das linhas BB Giro Digital e BB Giro Empresa para até 360 dias cairão de 2,52% para 2,48% ao mês e de 0,95% para 0,91% ao mês, respectivamente.

No Itaú, repasse integral

O Itaú Unibanco também anunciou redução nos juros de suas linhas de crédito, repassando integralmente o corte de 0,50 ponto porcentual na taxa básica. O banco não abriu, contudo, as taxas que passarão a valer após o movimento.

O Itaú informa que na pessoa física, a redução será no empréstimo pessoal e, no caso de pessoa jurídica, no capital de giro.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Balanço do mês

Bitcoin e dólar são os melhores investimentos de outubro; ativos de risco ficaram para trás de novo

Por pouco o Ibovespa não ficou entre os melhores investimentos do mês, mas segunda onda de coronavírus na Europa derrubou as bolsas; risco fiscal, eleições americanas e indefinição quanto a estímulos fiscais nos EUA também pesaram

seu dinheiro na sua noite

O saci à solta nos mercados

Não sei dizer exatamente quando nem quem tomou a iniciativa de importar dos países anglófonos a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas. O fato é que desde que as crianças brasileiras começaram a sair fantasiadas pedindo doces no último dia de outubro houve uma série de tentativas de “tropicalizar” o evento. Embora não seja […]

Disparou

Dívida bruta do governo deverá encerrar o ano em 96% do PIB

Endividamento cresceu 20,2 pontos por causa de pandemia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies