Menu
2019-11-01T17:21:40-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Sinais vindos de fora

Superávit da balança comercial em outubro é o menor para o mês desde 2014

Saldo positivo de US$ 1,206 bilhão é 79,2% menor do que o registrado em outubro do ano passado

1 de novembro de 2019
16:01 - atualizado às 17:21
porto-santos
Imagem: Shutterstock

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,206 bilhão em outubro , de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia. O valor é 79,2% menor do que o registrado em outubro do ano passado e é o menor valor registrado para meses de outubro desde 2014.

No mês passado, as exportações somaram US$ 18,231 bilhões, uma queda de 20,4% ante outubro de 2018. Já as importações chegaram a US$ 17,025 bilhões, uma alta de 1,1% na mesma comparação.

De janeiro a outubro, o superávit comercial soma US$ 34,823 bilhões, saldo 26,7% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Na quarta semana de outubro (21 a 27), o saldo comercial foi de um superávit de US$ 585 milhões. Já na quinta semana (28 a 31), o resultado foi positivo em R$ 193 milhões.

No mês, houve uma queda nas vendas de produtos manufaturados (-26,5%), semimanufaturados (-20,6%) e básicos (-15,3%). Entre os manufaturados, houve queda principalmente nas exportações de máquinas e aparelhos para terraplanagem (-48%), automóveis de passageiros (-41,8%), polímeros plásticos (-32,1%) e suco de laranja não congelado (29,8%).

Pelo lado das importações, houve alta nas compras de bens intermediários (9,3%), de capital (7,5%), enquanto caíram as importações de combustíveis e lubrificantes (- 29,2%) e bens de consumo (-8,9%).

Petróleo bruto puxa queda

A queda de 20% nas exportações em outubro foi motivada principalmente pelo recuo nas vendas de petróleo bruto, aço semimanufaturado, soja em grão, automóveis de passageiros e minério de ferro. Juntos, esses cinco produtos responderam por mais de 55% do recuo.

Houve redução de US$ 1,6 bilhão nas vendas de petróleo em bruto, reflexo das cotações internacionais e baixo crescimento da produção brasileira. Houve recuou ainda de US$ 449 milhões em aço semimanufaturado e de US$ 294 milhões em soja em grão.

No caso dos automóveis, o recuo foi de US$ 139 milhões, causado pela crise da Argentina, onde a economia deve encolher 3% neste ano.

Por outro lado, houve crescimento nas exportações de produtos como milho, carne bovina, algodão e carne suína no mês de outubro.

Apesar do recuo nas exportações e do pior saldo comercial em cinco anos registrado em outubro, o subsecretário de Inteligência e Estatísticas da Secretaria de Comércio Exterior, Herlon Brandão, disse que o mês de outubro veio em linha com as previsões do órgão.

No ano, a expectativa é de um recuo de 7,1% nas exportações e de um saldo de R$ 41,8 bilhões.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

seu dinheiro na sua noite

Em fevereiro não tem Carnaval

Moro num país tropical, que eu já não sei se é abençoado por Deus, mas que é bonito por natureza. Mas no próximo mês de fevereiro, ao contrário do que diz a canção do Jorge Ben, não tem Carnaval. A festa foi cancelada pela pandemia. Mas tem outro evento muito aguardado, pelo menos para os […]

JOINT VENTURE

Wiz cria corretora de seguros com a distribuidora de veículos Caoa

Nova companhia terá direito de comercializar com exclusividade, na rede de distribuição controlada pela Caoa, produtos e serviços de seguridade por 20 anos

rodovias estaduais

BNDES aprova R$ 3 bi para lote PiPa, maior concessão rodoviária do País

Banco de fomento informou que o empréstimo cobrirá 58% do total de investimentos previstos nos sete primeiros anos de concessão

Fechamento

De novo ele! Risco fiscal não dá trégua e Ibovespa tem queda firme; dólar sobe a R$ 5,36

Lá fora, o dia foi misto, com os investidores pesando o entusiasmo com Biden e a cautela com a situação econômica na Europa

na justiça

Última audiência de mediação com a Vale no caso Brumadinho termina sem acordo

Segundo o TJMG, mineradora propôs um valor da ordem de R$ 29 bilhões em indenização por danos materiais e morais, abaixo do pedido pelo governo e instituições

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies