Menu
2019-08-30T13:40:24-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Novidades

Apple vai apresentar iPhone 11 em setembro; veja o que se sabe até agora

A expectativa é que sejam apresentados o iPhone 11, assim como dois novos smartphones, o iPhone 11 Pro e iPhone Pro Max

30 de agosto de 2019
11:56 - atualizado às 13:40
iPhone da Apple
iPhone da Apple - Imagem: Shuttestock

Entre as tradições que a Apple costuma manter, uma delas é o lançamento de um dos seus principais produtos, o iPhone. Desde 2012, todos os meses de setembro são reservados para mostrar ao mundo o produto que é um dos sonhos de consumo de muita gente.

E como não podia deixar de ser, a companhia deve fazer o lançamento do iPhone 11 no próximo dia 10 de setembro. Isso porque a Apple começou a enviar convites para a imprensa para um evento da companhia na data. As informações são do site Business Insider.

Ainda que o dia não tenha sido confirmado de fato, a expectativa é que sejam apresentados o iPhone 11, assim como dois novos smartphones, o iPhone 11 Pro e iPhone Pro Max.

Novidades

De acordo o site, os rumores são que o iPhone 11 venha com um sistema de câmera tripla em um quadrado, o que permitiria tirar fotos com uma grande angular e seria parecido ao sistema dos novos celulares da Samsung.

Outro ponto é que ele viria com uma ferramenta que permitiria que o cliente recarregasse o seu Apple Watch e os AirPods via wireless.

Outra possibilidade é o suporte à caneta eletrônica do iPad, o que tende a aproximar o lançamento à linha Galaxy Note, da Samsung. Dessa forma, a Apple deve apresentar uma versão miniaturizada da Apple Pencil para o celular, assim como mostram imagens vazadas.

Ainda que os iPhones venham com novidades, nenhum deles deve ser dotado de tecnologia 5G. A expectativa é que a companhia apresente modelos desse tipo apenas em 2020, segundo o site.

Além do lançamento do iPhone, a Apple também deve apresentar mais informações sobre os serviços da Apple TV Plus, que vai concorrer com a Netflix e Amazon Prime Video, ao fornecer um catálogo de séries, filmes, documentários e shows exclusivos e não originais.

A empresa também deve oferecer mais detalhes sobre o Apple Arcade, um serviço de assinatura voltado para games com mais de 100 jogos exclusivos e que ficará disponível offline.

De olho nos números

Mesmo depois de passar por tempos difíceis marcados pelo acirramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China, os papéis da Apple (código AAPL) apresentam alta de 33,54% no ano. Por volta das 10h55 desta manhã no horário de Brasília, eles estavam sendo negociados a US$ 209,04.

Mas a situação mais delicada não impactou tanto no balanço da companhia. Ao contrário do que apontavam as projeções para o balanço da Apple, a empresa capitaneada por Tim Cook reportou um conjunto de números relativamente sólido no segundo trimestre. 

Na ocasião, a queda nas vendas de iPhones foi compensada por um aumento nas receitas geradas com iPads, iMacs e serviços, e as perdas na China não foram tão grandes quanto o imaginado.

A receita líquida da Apple chegou a US$ 53,8 bilhões no trimestre encerrado em junho, cifra 1% maior que a contabilizada no mesmo período de 2018, de US$ 53,3 bilhões. O resultado ficou ligeiramente acima da média das estimativas de analistas consultados pela Bloomberg, que apontava para receita de US$ 53,35 bilhões.

Por outro lado, o lucro líquido da empresa da maçã caiu 12,8% na mesma base de comparação, para US$ 10,04 bilhões. O lucro por ação, métrica que é acompanhada mais de perto pelos analistas lá de fora, ficou em US$ 2,18 — abaixo dos US$ 2,34 vistos há um ano.

Mas, apesar da queda na comparação anual, o lucro por ação ainda ficou acima das projeções dos analistas, que esperavam um ganho de US$ 2,10, também de acordo com a média calculada pela Bloomberg.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

fechamento dos mercados

Ibovespa perde ímpeto sem NY, mas consegue fechar em leve alta aos 110 mil pontos

Índice acionário estendeu sequência de altas em sessão de marasmo por liquidez reduzida. Embate entre Guedes e Campos Neto realça questão fiscal, mas juros recuam após leilão do Tesouro

eleição em são paulo

Empresários e investidores entregam manifesto a favor da candidatura de Boulos

Candidato é tratado como empreendedor social e, em conversas reservadas, o MTST é comparado a uma startup de sucesso

Zicou?

Wiz diz que foi surpreendida por ação da Polícia na sede da empresa

Segundo a PF, são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Dos males, o menor

Governo Central tem déficit de R$ 3,564 bilhões em outubro, diz Tesouro

O dado do mês passado veio melhor do que as previsões mais otimistas e ficou fora do intervalo das estimativas, que eram de déficit de R$ 64,060 bilhões a R$ 4,20 bilhões.

Rede 5G

‘Estamos sendo usados na disputa entre superpotências’, diz diretor da Huawei

Segundo ele, muitos países podem reavaliar seu posicionamento em razão da mudança no governo dos Estados Unidos, com a vitória do democrata Joe Biden.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies