Menu
2019-05-17T18:05:55-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Xi...

Adeus iPhone? Preço do celular pode ficar 14% mais caro com novas tarifas de Trump

A análise é de Samik Chatterjee do J.P Morgan. O especialista destaca que com o aumento das tarifas, o preço de venda passaria de US$ 1.000 para US$ 1.142. Veja como as consequências da guerra comercial podem impactar as ações da Apple

17 de maio de 2019
16:39 - atualizado às 18:05
iPhone da Apple
iPhone da Apple - Imagem: Shuttestock

E parece que a guerra comercial não vai deixar só os chineses de cabelo em pé. Uma das companhias que podem ser bastante afetadas é a dona da maçã mais famosa do mundo, a Apple. Segundo relatório do analista Samik Chatterjee do J.P. Morgan divulgado nesta semana, a empresa teria que elevar em 14% o preço do carro-chefe da marca, o iPhone, se quisesse eliminar o impacto do aumento das tarifas americanas contra os chineses.

No documento, o especialista mostra que o preço do celular passaria de US$ 1.000 para US$ 1.1142. Com isso, os iPhones poderiam ficar 14% mais caros.

Isso porque sem o aumento de tarifas, o custo total de produção para a Apple do iPhone XS era de US$ 567. Agora, com a elevação das tarifas de 10% para 25% sobre os produtos chineses, o custo total de produção passaria a ser de US$ 709. Hoje, a produção do iPhone é feita na China.

Possíveis soluções

Diante da situação, a companhia teria algumas opções para escolher. Na visão de Chatterjee, uma delas seria não repassar todo o custo extra de produção aos consumidores. Nesse caso, a empresa teria uma queda de 4% em sua margem bruta, além da possibilidade de impactar a receita da companhia.

Outra opção sugerida pelo analista seria aumentar os preços do iPhone para cobrir até 50% do custo adicional que a Apple teria com o aumento das tarifas. Com isso, os preços do produto teriam que subir 7,5% e o impacto nas margens brutas totais da companhia seria de 0,2%.

Já a última opção seria a de não aumentar o preço do produto. A ideia é mais provável, segundo o analista. Já que há um grande risco de obrigar os clientes a pagar por tudo, o que poderia afetar bastante a demanda.

Hoje, a empresa já enfrenta problemas com a demanda do iPhone diante de novidades lançadas pela Samsung e pela Huawei, e uma subida nos preços poderia impactar ainda mais as vendas do celular.

Impacto nas ações

E a possível subida no preço do produto poderia ter fortes consequências na bolsa de valores. Segundo Chatterjee, a expansão das tarifas sobre produtos de hardware poderia trazer uma queda de 14% no lucro por ação da companhia.

"E os impactos dessa sobretaxação poderiam levar a uma baixa ainda mais acentuada dos papéis no curto prazo à medida em que as negociações entre os Estados Unidos e China ficarem piores", destaca o especialista.

Desde o começo de maio, as ações da companhia (código AAPL) estão em queda de cerca de 5,41%. Por volta das 16h35 de hoje (17), os papéis da companhia estavam sendo negociados a US$ 189,83.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

fique de olho

Telefônica Brasil paga R$ 630 milhões em juros sobre capital próprio

Valor tem retenção de imposto de renda na fonte, à alíquota de 15%, resultando no montante líquido de R$ 535,5 milhões, com base no balanço patrimonial de 31 de maio de 2021

seu dinheiro na sua noite

A escalada dos juros e o impacto nos seus investimentos

Os horizontes do atual ciclo de escalada dos juros no Brasil já começam a ficar mais claros, assim como os contornos da política monetária americana.  Hoje os investidores trataram de se ajustar aos sinais enviados pelos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos na “Super Quarta” de ontem. O mercado de juros rumou para […]

ampliando o portfólio

JBS conclui a aquisição de empresa de produtos à base de plantas Vivera na Europa

Transação inclui três unidades produtivas e um centro de pesquisa e desenvolvimento localizados na Holanda.

atenção, acionista

Vale anuncia pagamento de dividendos; confira os valores

Segundo a mineradora, será considerada a posição acionária de 23 de junho de 2021; empresa passa por bom momento

retomada

Produção de aço cresce 20,3% de janeiro a maio

De janeiro a maio, as vendas internas foram de 10 milhões de toneladas, o que representa uma alta de 46,4% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies