Menu
2019-06-05T14:08:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tony Stark é você?

Ator do ‘Homem de Ferro’ anuncia aliança para limpar o planeta com alta tecnologia em evento da Amazon

Projeto de Robert Downey Jr. já tem nome, “The Footprint Coalition”, e deve usar robôs e nanotecnologia para cumprir o feito

5 de junho de 2019
10:14 - atualizado às 14:08
Robert Downey Jr.
Imagem: Shutterstock

O ator Robert Downey Jr. — famoso por interpretar, entre outros, o bilionário e filantropo Tony Stark, o Homem de Ferro —, marcou um jantar com especialistas em robótica e nanotecnologia. Saiu do evento com uma ideia para concretizar algo digno de super-herói: limpar o planeta Terra.

O projeto do astro hollywoodiano aliás já tem nome, "The Footprint Coalition", e deve, justamente, usar robôs e nanotecnologia para cumprir o feito, segundo anúncio feito pelo próprio ator em conferência da Amazon realizada nesta terça-feira, 4.

“Entre robótica e nanotecnologia, nós poderíamos limpar o planeta de forma significativa, se não totalmente, em 10 anos. Deus, eu adoro especialistas. Eles são como Wikipedia com traços de caráter”, disse, em tom de brincadeira, durante o evento.

Ainda não há muitos detalhes até agora, além de um site com o pronunciamento do ator sobre o projeto. Mas já se sabe que a ideia é que em abril de 2020 a iniciativa esteja em funcionamento. Para por o projeto em pé, Downey Jr. disse que passará os próximos meses se dedicando a iniciativa e se rodeando de pessoas que entendam do assunto.

Não é a primeira vez que o ator se envolve com o tema. Ele já produziu, com sua esposa, Susan Downey, uma série documental de oito episódios sobre inteligência artificial para o YouTube.

A Forbes, que fez uma reportagem sobre o tema, perguntou para a Amazon se a empresa investiria financeira ou tecnologicamente no novo projeto, mas não obteve resposta. Segundo a revista, o astro da franquia Vingadores tem uma fortuna estimada em US$ 81 milhões.

Impasse na Amazon

A primeira conferência de inteligência artificial, robótica e espaço da Amazon (que foi aberta ao público) ocorre no momento em que a própria empresa está sendo criticada por suas políticas sobre meio ambiente e de mudança climática.

Quase 8 mil funcionários da gigante assinaram uma carta aberta apoiando uma proposta apresentada em sua recente assembleia de acionistas, exigindo que o conselho de administração prepare um plano para lidar com as mudanças climáticas.

A proposta é que se reduza a dependência da empresa de combustíveis fósseis. A Amazon fez compromissos ambientais, como sua meta de ter zero carbono líquido para 50% de todos os embarques até 2030. Mas os funcionários disseram que esses esforços não têm sido suficientes.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

uma bolada

Bradesco paga R$ 5 bilhões em juros sobre capital próprio

Valor representa R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies