🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2019-06-13T13:11:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ao infinito e além

Por que Jeff Bezos, o CEO da Amazon, está tentando colonizar a Lua

O bilionário resolveu explicar a razão de uma das suas empresas, a Blue Origin, estar trabalhando numa sonda lunar para transportar mercadorias entre a Terra, a Lua e o espaço

11 de junho de 2019
15:41 - atualizado às 13:11
blueorigin-bluemoon-lander-reveal
O fundador da Amazon, Jeff Bezos, e o módulo lunar Blue Moon. - Imagem: Blue Origin

O famoso fundador da Amazon, Jeff Bezos, tem um plano nada simples: enviar uma missão à Lua. O bilionário promete o feito até 2024. "É hora de voltar para a lua. Desta vez para ficar", chegou a dizer Bezos numa das ocasiões em que comentava o assunto.

Pois na quinta-feira, 6, conforme relata o site Business Insider, o bilionário resolveu explicar a razão de uma das suas empresas, a Blue Origin, estar também trabalhando numa sonda lunar para transportar mercadorias entre a Terra, a Lua e o espaço: ele quer que a indústria vá além de nossa atmosfera.

Bezos disse que a sonda faz parte de sua visão de salvar a humanidade e a Terra, ao mesmo tempo em que avança para com seus empreendimentos pelo espaço. E mais, para ele a própria sobrevivência da humanidade depende da colonização, que deve começar pela Lua.

O veículo lunar, batizado de Blue Moon, é projetado para entregar uma variedade de cargas à Lua visando ajudar os humanos a estabelecer sua presença lá. "A razão pela qual temos que ir ao espaço, na minha opinião, é salvar a Terra", disse ele.

Para Bezos, a lua é "ponto de aterrissagem perfeito" para nossas eventuais necessidades espaciais por uma variedade de razões: tem água em forma de gelo, está perto da Terra, há acesso a energia solar, entre outras coisas. "Se vamos continuar a cultivar nossa civilização, precisamos nos mover", disse.

O bilionário ainda continuou sua argumentação dizendo que se a civilização humana continuar crescendo, não teremos escolha a não ser transferir nossas necessidades de produção para o espaço, a fim de proteger a Terra.

"A Amazon foi fácil de começar em 1994 com uma pequena quantia de capital porque o sistema de transporte já existia", disse ele. "Já havia um sistema financeiro, cartões de crédito e um sistema de comunicação. Se uma empresa tivesse que construir tudo isso do zero, teria custado bilhões de dólares".

O desafio, com o projeto lunar, estaria então em criar uma infra-estrutura, explica Bezos. "Minha missão com a Blue Origin é ajudar a construir essa infra-estrutura, fazer esse trabalho pesado, para que outros possam se apoiar nessas bases da mesma maneira que eu me apoiei no serviço postal dos EUA".

*Com informações do site Business Insider

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro foi bloqueado? Entenda porque o governo criou perfis temporários nas redes sociais

Mudança passa a valer a partir do próximo dia de 2 julho e deve durar até o final das eleições marcadas para o mês de outubro

CARREIRA C-LEVEL

Desigualdade no mercado: Mulheres ainda são minoria em cargos de alta liderança

Painel do Young Women Summit, organizado pela Fin4She, discute a importância das mulheres em posições de liderança em grandes empresas

SINAL VERDE

Superintendência do Cade aprova venda de ativos da Unidas (LCAM3) para Grupo Brookfield, e fusão com Localiza (RENT3) fica mais próxima

A Brookfield é dona da Ouro Verde; a venda de veículos fazia parte do acordo firmado entre Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) com o Cade

AFRO-CRIPTO

Projeto busca incluir comunidade negra no universo das criptomoedas com AfroBit_lab; primeiras turmas receberão bolsa de R$ 1,3 mil

O objetivo é alinhar educação financeira aos mais recentes métodos de pagamento e oportunidades no universo digital, com foco no potencial da população negra

CORRA, LOLA, CORRA

Fugindo de Putin: a África pode ajudar a Europa a escapar da vingança da Rússia sobre o gás?

A Rússia fornece cerca de 40% do gás consumido na Europa, que estabeleceu um plano para bani-lo até o final do ano e agora precisa encontrar fontes alternativas de fornecimento — uma tarefa que não é simples

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies