Menu
2019-12-23T14:44:24-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
A boa do mercado

XP vê bolsa como investimento mais rentável dos próximos 5 anos

Expectativa dos analistas é de uma valorização de 15,6% ao ano no período

23 de dezembro de 2019
13:59 - atualizado às 14:44
B3 Bolsa ações
Imagem: Shutterstock

No mundo dos investimentos, dezembro de 2019 está sendo muito mais do que a época de traçar planos financeiros para o próximo ano. Muitos analistas também estão desenhando os passos do mercado para a próxima década.

E justamente isso que a XP Investimentos fez em seu mais recente relatório, publicado nesta segunda-feira (23). O grupo traçou um panorama para os próximos 5 anos e deu a sentença: se tudo correr como o esperado, a renda variável é o melhor caminho para quem quer ampliar rendimentos.

A expectativa dos analistas é que a bolsa brasileira suba até 15,6% ao ano no período no melhor cenário, muito acima dos 3,4% projetados para a inflação, ou dos 6,8% esperados para os ativos prefixados.

O plano de fundo

De acordo com a XP, o otimismo com o crescimento global voltou a ganhar terreno nas últimas semanas, sobretudo após China e Estados Unidos sinalizarem um primeiro acordo comercial.

Contudo, os analistas alertam que essa primeira etapa do acordo não deve ser encarada como definitiva, sob o risco de novas tensões entre as duas maiores economias do mundo voltarem ao centro do palco.

Dessa forma, a XP aponta para um cenário mais otimista para o começo da década, mas ainda de crescimento tímido, "com taxas de juros comprimidas e aversão a risco mantendo o dólar e outros ativos considerados seguros em patamares valorizados".

Já no Brasil, a melhora do cenário econômico nos últimos meses fez preço e ajudou a bolsa a alcançar novos recordes nos pregões anteriores. Diante disso, a XP aumentou sua aposta de crescimento na bolsa, tanto no exterior como no Brasil, e sinalizou esse tipo de investimento como aquele com a melhor relação 'retorno esperado X volatilidade histórica' para os próximos 5 anos.

Já na renda fixa, a XP aponta que "os retornos esperados para a carteira de mercado de NTN-Bs (Tesouro IPCA), o IMA-B, estão em linha com o CDI / Selic".

Mas e o futuro?

A XP se mostra otimista com a continuidade da agenda de reformas pelo governo e na retomada (de fato) da economia brasileira para os próximos anos. Segundo os analistas, o ambiente pró-reformas está instalado, "o que tende a fazer com que as engrenagens da economia deslizem com mais facilidade".

Agora, a ressalva do grupo vem lá de Brasília: na visão da XP, o cenário político está longe de ser harmônico, com o governo federal mantendo diálogos "truncados" junto ao Congresso, além de "muita resistência à agenda de reformas por grupos organizados e influentes".

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Não é bem assim

C&A nega que controladora deseja vender ativos no Brasil

A companhia disse que não existe nenhum processo em andamento para a venda dos ativos e que a ‘COFRA continua apoiador do negócio e sua performance’.

descolado do exterior

Com Petrobras e bancos, Ibovespa foge da cautela em NY e fecha em alta; dólar cai a R$ 5,60

Desempenho dos papéis, além de sinais políticos, fazem índice subir, após exercício de opções reduzir ritmo da alta. Nos EUA, ceticismo sobre vaivém de acordo por estímulos fiscais derruba bolsas

Sem lição de casa

Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país

Apesar da inadimplência ser maior em cursos EaD, as mensalidades em atraso nos presenciais apresentaram maior aumento nesse período, em torno de 33,1%.

Menor do que o mercado

Campos Neto cita expectativa de retração de 4,5% do PIB em 2020

O Relatório de Mercado Focus, publicado hoje, indicou que a projeção mediana dos economistas do mercado é de 5,00% de queda para o PIB

maior ipo do ano

Ações do Grupo Mateus caem forte após ruídos em torno de ‘falhas internas’

Com menos de uma semana na bolsa, a notícia gerou grande inquietação entre os investidores e continua a repercutir mesmo após a companhia ter esclarecido a situação.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements