Menu
2019-07-18T18:22:44-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Entenda o caso

Depois de fixar o preço dos papéis em R$ 1,10 no follow-on, ações da Tecnisa despencam mais de 9%

O mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações

18 de julho de 2019
16:19 - atualizado às 18:22
Prédios em construção
Imagem: Shutterstock

Depois de ver os seus ativos dispararem no começo deste mês, as ações da Tecnisa (TCSA3) sofreram um revés e terminaram o pregão desta quinta-feira (18), com queda de mais de 9%.

A razão é porque ontem (17) foi anunciado que o preço por ação ficou em R$1,10 na oferta subsequente (follow-on) de distribuição primária que a empresa fará.

O ponto é que como os papéis estavam sendo negociados na bolsa por volta de R$ 1,43, o mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações.

Em outras palavras, pelo fato do preço atual estar acima do valor estabelecido no follow-on isso pode ter gerado um movimento vendedor.

Follow-on

Como explicou o Victor Aguiar, a Tecnisa passa por uma situação incômoda. Ao fim do primeiro trimestre deste ano, por exemplo, a construtora tinha apenas R$ 102 milhões em caixa — cifra inferior ao total de dívidas com vencimento até o fim de 2019, de R$ 113 milhões.

A ideia de fazer uma oferta subsequente de ações de distribuição primária era parte do plano para reforçar o caixa e trazer alívio às suas métricas de endividamento.

De acordo com as informações divulgadas ontem (17), serão emitidas 405 milhões de novas ações ordinárias (ON). Com isso, a empresa arrecadou R$445,5 milhões e o capital social da companhia passará a ser de R$ 1.868.315.630,00, dividido em 736.192.307 ações ordinárias.

Oferta para um "clubinho"

Mas a oferta não será para qualquer tipo de investidor. Segundo a Instrução CVM 476, as empresas podem realizar ofertas com esforços restritos.

Nesse caso, apenas um grupo de, no máximo, 50 investidores profissionais poderá subscrever ou comprar os novos ativos.

Geralmente, a preferência por esse tipo de emissão está relacionada ao custo mais baixo e agilidade, já que não é preciso fazer prospecto (documento que deve conter todas as informações sobre o investimento, como o risco, perspectivas da empresa etc) e não exige registro na CVM.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Alfabetização financeira para crianças: quando é a hora de falar sobre dinheiro?

As idades entre nove e quinze anos são cruciais no desenvolvimento de uma criança. Muito do que vivem como adultos vem das fórmulas vencedores que aprendem quando crianças.

Novo nome no MEC

Bolsonaro anuncia pastor Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

Decreto presidencial nomeou professor para o cargo nesta sexta-feira

Investimento para o cliente

Corretora Warren recebe aporte de R$ 120 milhões para investimento em plataformas digitais

Fintech visa multiplicar por cinco patrimônio sob gestão até o fim de 2021 e aumentar alcance da marca: ‘Nossa meta é seguir investindo em tecnologia’

Chegou lá

E o Ibovespa, quem diria, voltou aos 100 mil pontos. O que isso significa?

Depois de mais de quatro meses, o Ibovespa finalmente reconquistou o patamar dos três dígitos. Algumas boas notícias da economia doméstica ajudam a explicar o otimismo na semana, mas há mais fatores que influenciaram esse movimento

Crise se afastando?

Barômetros globais sinalizam retomada gradual da economia mundial, diz FGV

Melhoras ainda estão condicionadas a um ‘grau elevado’ de incerteza diante da pandemia, pondera pesquisador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements