Menu
2019-12-14T08:40:29-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Boas novas

SulAmérica vai pagar R$ 110 milhões em juros sobre capital próprio

O pagamento foi aprovado pelo conselho de administração da companhia e terão direito os acionistas na base da empresa em 18 de dezembro, com as ações sendo negociadas “ex” juros a partir do dia seguinte

14 de dezembro de 2019
8:40
Notas de real
Notas de real - Imagem: Shutterstock

Assim como a B3, a SulAmérica anunciou ontem à noite (13) que vai pagar R$ 110 milhões aos seus acionistas sob a forma de juros sobre capital próprio (JCP). O montante corresponde a R$ 0,0946285529110663 por ação ordinária ou preferencial e R$ 0,2838856587331990 por unit.

O pagamento foi aprovado pelo conselho de administração da companhia e terão direito os acionistas na base da empresa em 18 de dezembro, com as ações sendo negociadas "ex" juros a partir do dia seguinte.

Juros sobre capital próprio

Além dos tradicionais dividendos pagos pelas companhias, as empresas podem pagar Juros sobre Capital Próprio (JCP) aos seus acionistas.

As diferenças entre dividendos e JCP são contábeis e tributárias. O pagamento de JCP também é uma forma de distribuir lucros, mas em vez de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, os Juros sobre Capital Próprio beneficiam a empresa.

É que o provento é considerado uma despesa financeira, contribuindo para reduzir a base tributária da companhia, que paga menos imposto.

Em razão disso, os Juros sobre Capital Próprio não são isentos de IR para os acionistas. Eles são tributados na fonte a uma alíquota de 15%.

A companhia só faz o pagamento de JCP quanto lhe é interessante. Além disso, o valor do provento está limitado ao valor da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) aplicada sobre o capital social da empresa. A TJLP é determinada pelo governo federal.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Novo momento

Fertilizantes Heringer registra prejuízo líquido de R$ 7,46 milhões no 1º tri

Empresa teve melhor Ebitda da história para um primeiro trimestre, mas resultado foi impactado por despesas financeiras

na b3

GetNinjas estreia em queda na bolsa, após IPO com ação abaixo do previsto

Empresa levantou R$ 550 milhões na oferta inicial de ações, com desconto de quase 20% do valor do papel em relação ao preço mínimo da faixa

Diversificando

BTG Pactual lança fundo de investimento 100% em bitcoin

O lançamento vem em linha com a diversificação de ativos oferecidos pelo banco

Exile on Wall Street

Um investidor conservador sabe que uma boa ação tem seus defeitos

“Sou reacionário. Minha reação é contra tudo que não presta.” Se o sábado é uma ilusão, a segunda-feira deve ser a mais dura e fria realidade. Começamos a semana com Nelson Rodrigues. O conservador é um cético na capacidade de grandes revoluções oferecerem um futuro não testado que seja superior ao que sobreviveu ao teste […]

Efeito covid

Monitor do PIB aponta queda de 2,1% em março ante fevereiro, diz FGV

Na comparação com março de 2020, a atividade econômica teve avanço de 5,2%, e no primeiro trimestre, a expansão foi de 1,7%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies