Menu
2019-12-24T19:10:13-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Sessão reduzida

Nasdaq tem leve alta na véspera de Natal e chega a um novo recorde de fechamento

As bolsas americanas apenas flutuaram perto da estabilidade nesta terça-feira (24). Ao fim da sessão, encurtada por causa da véspera do Natal, o Nasdaq tinha ganhos modestos, mas suficientes para levar o índice a novas máximas

24 de dezembro de 2019
8:16 - atualizado às 19:10
Selo Mercados FECHAMENTO Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os mercados brasileiros ficaram fechados nesta terça-feira (24), em função da véspera de Natal. Mas, no exterior, as principais bolsas funcionaram hoje — a maioria com horário reduzido de negociação.

  • Oportunidade: Contrate o Ivan Sant’Anna como seu mentor de investimentos. Saiba mais aqui.

Nos Estados Unidos, o pregão terminou mais cedo, às 15h (horário de Brasília). E, como era de se esperar, o tom foi morno, com um baixo volume de negociações — o que não impediu que um dos índices buscasse novos recordes.

O Nasdaq fechou em leve alta de 0,08%, aos 8.952,88 pontos, renovando o topo histórico. Já o S&P 500 (-0,02%) e o Dow Jones (-0,13%) terminaram o dia em baixa.

Como pano de fundo para a sessão pouco movimentada, apareceu mais uma vez o noticiário referente à guerra comercial. Mais cedo, o presidente americano, Donald Trump, disse a jornalistas que será realizada uma cerimônia pública para a assinatura da primeira fase do acordo com a China.

Impulso na China

Na sessão asiática, o Shanghai Composite, principal índice acionário chinês, fechou em alta de 0,67% — o Shenzhen, menos amplo, subiu 1,32%. Por lá, os investidores continuaram reagindo bem ao corte de tarifas anunciado por Pequim, de modo a viabilizar a assinatura da primeira fase do acordo comercial com os EUA.

No restante da Ásia, o tom foi misto: em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,15%; no Japão, o Nikkei avançou 0,04%; e, na Coreia do Sul, o Kospi teve baixa de 0,62%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Europa de lado

No velho continente, a bolsa da Alemanha fez companhia à B3 e não abriu hoje. Mas outras praças importantes da Europa funcionaram nesta véspera de Natal — o horário de operação, contudo, foi menor.

O FTSE 1000, do Reino Unido, fechou em leve alta de 0,10% — as negociações terminaram às 9h30 (horário de Brasília). Na França, o CAC 40 ficou estável e, na Espanha, o IBEX 35 caiu 0,12%.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

POLÍTICA

Moro diz que quem vai decidir o vice (em 2022) é o presidente; mas ideal é o vice Mourão

O ministro considerou que “pode ser que no futuro lá distante volte a se cogitar isso” e defendeu: “Não acho uma boa ideia”. “Os ministérios juntos são mais fortes.”

APROVADA SEM RESTRIÇÕES

Cade aprova compra da Embraer pela Boeing

A operação analisada pelo Cade prevê duas transações. Uma delas consiste na aquisição pela Boeing de 80% do capital do negócio de aviação comercial da Embraer, que engloba a produção de aeronaves regionais e comerciais de grande porte (operação comercial)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Bolsa contaminada pelo coronavírus

Caro leitor, A semana começou mal para as bolsas do mundo todo. O avanço do coronavírus na China durante o fim de semana colocou os mercados de molho nesta segunda. Já foram confirmados quase 3 mil casos em mais de dez países, sendo a maioria deles na China. Até agora, foram computadas 82 mortes. Os […]

Cautela elevada

Em dia de queda de 3% do Ibovespa com alerta sobre coronavírus, ações de drogaria sobem

A disseminação do coronavírus elevou a aversão ao risco nos mercados financeiros, derrubando o Ibovespa e fazendo o dólar romper a marca de R$ 4,20. Apenas cinco ações do índice subiram, incluindo Raia Drogasil

DE OLHO NO CORONAVÍRUS

‘Índice do medo’ atinge patamar visto no auge da guerra comercial e sobe mais de 25%

Na máxima intradiária, o indicador chegou a bater a casa dos 19,02 pontos, valor que não era visto desde outubro do ano passado quando ele atingiu a marca dos 19,28 pontos

CONCESSÕES

Maia definirá até dia 30 quando lei de concessões vai a plenário, dizem deputados

“Se ele (presidente da Câmara) estiver convencido de que esse texto é um texto bom, que atende a sociedade, eu acho que a gente vota ele rápido”, disse também o deputado João Maria

CRÉDITO

Demanda por crédito do consumidor cai em dezembro e cresce em 2019, diz Boa Vista

Considerando os segmentos que compõem o indicador, o Financeiro apresentou elevação de 6,1% no ano, enquanto o segmento Não Financeiro registrou evolução de 2,5% na mesma base de comparação

primeira avaliação

Quão longe a XP pode ir? Para o BTG, ação da corretora já está bem precificada

BTG Pactual inicia cobertura das ações da corretora com recomendação neutra para os papéis.

DE OLHO NA REFORMA

Reforma administrativa quer acabar com promoções por tempo de serviço

O governo vai propor ainda a vedação das aposentadorias como forma de punição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements