Menu
2019-03-21T10:25:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
o famoso jeans azul

Levi’s retorna à Bolsa de Nova York após 34 anos

Em sua oferta inicial de ações, a empresa centenária arrecadou US$ 623 milhões de dólares e atingiu valores acima do esperado inicialmente

21 de março de 2019
10:23 - atualizado às 10:25
Levi’s
Imagem: Shutterstock

A quarta-feira foi de reestreia na Bolsa de Nova York. A centenária Levi Strauss & Co, dona dos jeans mais famosos do mundo, voltou a aparecer entre os papéis listados na Bolsa. Em sua oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês), a companhia arrecadou US$ 623 milhões. As ações começam a ser negociadas nesta quinta-feira (21) sob o código LEVI.

Os papéis alcançaram valores maiores do que previsto inicialmente pela empresa.  Foram quase 36,7 milhões de ações vendidas à US$ 17. A expectativa era de uma variação entre US$ 14 e US$ 16 dólares, mas a alta demanda foi a responsável pelo aumento do valor inicial.

Agora, a Levi's está de olhos nos grandes mercados. O objetivo é utilizar os novos recursos para expandir sua atuação no Brasil, China e Índia.

Em sua primeira aventura na Bolsa, em 1971, a empresa fez um dos maiores IPO de todos os tempos. A queda nos lucros e nos preços dos papéis levaram a família Levi Strauss a comprar as ações e fechar o capital, em 1985.

Desde 2011, o CEO da empresa, Chip Bergh, lidera o processo de recuperação e mudança da imagem da companhia, famosa por suas ações com celebridades. A estratégia de expansão dos negócios também incluiu a abertura de lojas próprias. Bergh também foi o responsável por um aumento de 14% nas vendas, que atingiram o valor de US$ 5,6 bilhões no fim de 2018.

A reabertura de capital acontece em meio a uma alteração do cenário de negócios para a empresa. Hoje, os jeans não são mais as peças favoritas da mulher moderna e o número de lojas de departamento (tradicional pontos de venda da marca) cai drasticamente.

 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

A 38 dias da eleição

Trump anuncia nomeação de Barrett para a Suprema Corte

Nomeação ainda precisa ser confirmada pelo Senado, que hoje tem maioria Republicana.

Últimos ajustes

Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para discutir Reforma Tributária

Segundo o deputado Ricardo Barros, na segunda-feira a proposta já estará fechada para uma rodada de discussão com os líderes da base governista no Congresso.

Em 2020

Pandemia tira R$ 12 bilhões em investimentos

Investimentos públicos em infraestrutura deverão ser 10% menores em relação ao estimado antes da pandemia de covid-19.

Entrevista

“A crise econômica será severa e prolongada”, diz de Bolle

Em novo livro, economista defende que é preciso romper com padrões estabelecidos de estratégia econômica – como o teto de gastos – para responder aos desafios trazidos pelo novo coronavírus.

FALTA DE PATRIOTISMO?

O Brasil é mesmo o pior país emergente para se investir?

A Bolsa russa cai 15% no ano, a mexicana 29% e a brasileira cai impressionantes 39%, todos em dólares.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements