Menu
2019-12-10T18:45:55-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Altas e baixas

Gol, Azul, Itaú e Banco do Brasil: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

O setor aéreo liderou as perdas do Ibovespa nesta terça-feira, com as ações da Gol e da Azul fechando em queda. Itaú e Banco do Brasil também caíram

10 de dezembro de 2019
15:55 - atualizado às 18:45
Avião da Gol
Imagem: Dilvugação

As ações das companhias aéreas Gol e Azul apareceram entre as maiores perdas do Ibovespa nesta terça-feira (10), acompanhadas dos papéis do Itaú Unibanco e do Banco do Brasil. No vértice oposto do índice, Marfrig e BR Malls despontaram entre as maiores altas.

As aéreas ficaram na linha de frente dos papéis de pior desempenho. Gol PN (GOLL4) caiu 4,61% e Azul PN (AZUL4) recuou 2,03%, embora não houvesse um fator específico para derrubar a cotação dessas ações no pregão de hoje.

Analistas e operadores apontaram apenas que dois dos fatores clássicos de pressão para empresas do setor fecharam em alta nesta terça-feira: o dólar e o petróleo — duas componentes da linha de custos de companhias aéreas.

Tanto o petróleo Brent para janeiro (+0,14%) quanto o WTI para fevereiro (+0,22%) encerraram com um ligeiro tom positivo hoje. No entanto, o importante não é a variação nesta terça-feira, mas, sim, os ganhos acumulados ao longo do mês: ambos os contratos da commodity têm valorizações de mais de 5% somente em dezembro.

O efeito negativo da valorização do petróleo acabou sendo multiplicado pelos ganhos do dólar à vista: a moeda americana fechou em alta de 0,47%, a R$ 4,1488. Ambas as variáveis são levadas em conta nos cálculos do combustível de aviação, uma das principais componentes de custos do setor aéreo.

Ainda há o fator "ausência de notícias positivas" no setor aéreo. Ontem, por exemplo, as ações da Gol fecharam em alta, em meio à proposta feita pela empresa para incorporação do Smiles, administrador de seu programa de fidelidade.

Por fim, os papéis da Gol e da Azul têm um 2019 bastante positivo, acumulando ganhos de mais de 48% desde o início do ano — o que, considerando os fatores citados acima, abre espaço para um movimento de realização de lucros.

Pressão nos bancos

O setor bacário como um todo teve um dia negativo na bolsa, mas os papéis PN do Itaú Unibanco (ITUB4) e ON do Banco do Brasil (BBAS3) se destacaram, com perdas de 1,45% e 1,44%, respectivamente.

No caso do Itaú, trata-se de um movimento de realização dos ganhos recentes: mesmo com a baixa de hoje, os ativos ainda acumulam ganhos de mais de 3% em dezembro. As ações do Itaú têm se beneficiado com a expectativa em relação ao IPO da XP Investimentos nos EUA 1 o banco possui uma fatia de 49,9% da empresa.

Já os papéis do Banco do Brasil caíram após o presidente da instituição, Rubem Novaes, descartar a possibilidade de o banco ser privatizado durante a gestão Bolsonaro — ele participou de audiência pública na Câmara dos Deputados. Você pode ver a íntegra da fala do executivo neste link.

Top 5

Veja as cinco ações de melhor desempenho do Ibovespa nesta terça-feira:

  • Marfrig ON (MRFG3): +2,94%
  • BR Malls ON (BRML3): +2,91%
  • Gerdau PN (GGBR4): +2,85%
  • BR Distribuidora ON (BRDT3): +2,21%
  • Metalúrgica Gerdau PN (GOAU4): +2,03%

Confira também as maiores baixas do índice:

  • Gol PN (GOLL4): -4,61%
  • BTG Pactual units (BPAC11): -2,81%
  • Tim ON (TIMP3): -2,15%
  • Fleury ON (FLRY3): -2,10%
  • Azul PN (AZUL4): -2,03%
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Desmatamento em foco

Varejistas europeus ameaçam boicote a produtos do Brasil por risco à Amazônia

O movimento foi visto como “precipitação” por empresários brasileiros que acompanham dois projetos de lei que tramitam no Congresso sobre o tema

CÉU DE BRIGADEIRO

No pós-Copom, Ibovespa tem tudo para amanhecer com céu azul e sol brilhante

Com o Banco Central fora da cena principal, bolsa brasileira tem tudo para acompanhar o apetite por risco no exterior

Troca de presidência

Carlos Brito vai deixar o comando da AB InBev em 1º de julho

O substituto de Brito no comando da AB InBev também é brasileiro: o engenheiro catarinense Michel Dukeris, que ingressou na AmBev em 1996

primeiro trimestre

TIM anuncia alta de 57,9% do lucro e venda de controle da FiberCo

Receita líquida somou R$ 4,340 bilhões, ligeira alta de 3% sobre igual período do ano anterior

recuperação

Lucro líquido da Copel soma R$ 795 milhões no 1º trimestre, alta de 55,6%

Já a receita operacional líquida acumulada até março de 2021 somou R$ 4,985 bilhões, alta de 22,6% sobre o mesmo período do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies