Menu
2019-12-14T12:17:50-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
VENDA DE AÇÕES

Cofundador da Uber vende cerca de US$ 166 milhões em ações da gigante em dezembro

O fundador de 43 anos fez a venda de mais de 5,8 milhões de papéis da Uber nos últimos três dias úteis desta semana

14 de dezembro de 2019
12:17
Travis Kalanick
Imagem: Shutterstock

O cofundador e ex-CEO da Uber, Travis Kalanick, causou surpresa no mercado financeiro ao vender quase US$ 166 milhões em ações que detinha da empresa entre os dias 11 e 13 de dezembro deste ano. As informações são do site Business Insider.

Segundo um comunicado da SEC, que funciona exatamente como a CVM no Brasil, o fundador de 43 anos fez a venda de mais de 5,8 milhões de papéis da Uber nos últimos três dias úteis desta semana. Com isso, o ex-diretor executivo passou a deter apenas 21 milhões de ações da companhia na última sexta-feira (13).

As primeiras vendas de Kalanick começaram em novembro quando ele vendeu quase US$ 1,7 bilhão em ações da Uber, após o período de bloqueio ou lock-up feito depois da abertura de capital da empresa. Isso porque os investidores só receberam a permissão para vender os papéis a partir do dia 6 de novembro.

Na época do IPO, os maiores acionistas da Uber eram o Softbank com 16% de participação, seguido pelo Benchmark Capital com 11%. Na sequência, estavam Kalanick com 8% e a Alphabet (Google) com 5% de participação societária.

No total, o cofundador da Uber parece ter liquidado mais de US$ 2 bilhões em ações da Uber desde o início de novembro.

O movimento vendedor após o lock-up fez com que o preço da ação baixasse bastante e alcançasse as mínimas históricas. Depois de ver o seu preço estabelecido em US$ 45 no IPO, as ações da Uber terminaram o pregão da última sexta-feira (13) cotadas em US$ 28,49, uma queda de 0,70%.

Entenda a história de Kalanick

O cofundador da Uber, Travis Kalanick liderou a empresa em seus primeiros sete anos de expansão. Mas tudo mudou depois que ele se envolveu em uma série de polêmicas e até mesmo denúncias de assédio sexual.

Pressionado por um grupo de investidores, Kalanick foi forçado a sair da empresa. O ex-CEO da Uber deixou a companhia em junho de 2017.

Desde sua partida da gigante, ele passou a aventurar pelo mundo das cozinhas. Sua nova startup, CloudKitchen, aluga cozinhas para ajudar os restaurantes de entrega a otimizar o seu espaço.

Além de investir US$ 300 milhões do próprio bolso na empresa, o fundador da startup conseguiu angariar também US$ 400 milhões de um fundo soberano da Arábia Saudita, segundo informou o jornal Wall Street Journal, o que deve ajudá-lo a escalar a nova startup.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Aegea vence leilão de concessão de esgotamento sanitário de Cariacica e Viana, no Espírito Santo

Empresa terá de universalizar acesso à rede de esgoto até o décimo ano de contrato

Leilão do 5G

Embaixada da China do Brasil sai em defesa da Huawei em meio à pressão americana

Mais cedo, a delegação de autoridades americanas que visitam Brasília afirmou que os Estados Unidos estão dispostos a financiar investimentos no setor de telecomunicações brasileiro para evitar a participação da empresa chinesa no leilão

Sustentabilidade em alta

BTG: Demanda virá quando investidor ver vantagem de investir em cias com ESG

A demanda por ativos financeiros associados a práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês) no mercado brasileiro ainda vem de investidores estrangeiros, mas esse cenário deverá mudar, na avaliação do head de América Latina do BTG Pactual Asset Management, Will Landers. “A demanda está vindo mais de fora do Brasil, mas […]

Bons ventos

BTG eleva preço-alvo da Direcional Engenharia e reitera recomendação de compra

Analistas do banco veem potencial de valorização de 35% nos papéis da construtora, e ações avançam mais de 2% nesta terça

A crise veio forte

S&P: De 94 notas rebaixadas na América Latina, 24 foram no Brasil

Em termos de riscos negativos, o analista da agência de risco destacou que estão concentrados no México e na Argentina, enquanto no Brasil estão abaixo da média.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies