Menu
2019-05-07T19:33:00-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Fusões e aquisições

Em transação bilionária, Arco Educação acerta a compra do Sistema Positivo de Ensino

A Arco Educação irá desembolsar R$ 1,65 bilhão, pegando metade desta quantia já no fechamento da operação. O objetivo do grupo cearense é ganhar escala, ampliando seu alcance para mais de um milhão de estudantes

7 de maio de 2019
19:31 - atualizado às 19:33

As empresas cearenses estão abrindo a carteira nesta terça-feira. E a compradora, desta vez, é a Arco Educação: no fim da tarde, a companhia anunciou a compra do Sistema Positivo de Ensino, por R$ 1,65 bilhão.

A operação tem importância estratégica para aumentar a escala da Arco: atualmente, a empresa atende pouco mais de 500 mil alunos e ceca de 1.400 escolas privadas no país. Com a incorporação do Sistema Positivo, a Arco vai mais que dobrar de tamanho, chegando a 1,2 milhões de estudantes em 4.800 instituições parceiras.

A compra será realizada em dinheiro, com R$ 825 milhões sendo desembolsados no fechamento da transação — os 50% restantes serão pagos até 2024. A operação ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e por órgãos regulatórios.

Também nesta terça-feira, outra empresa do Ceará movimentou o setor de fusões e aquisições: a Hapvida, que acertou a compra do Grupo São Francisco, por R$ 5 bilhões.

A Arco Educação abriu seu capital na Nasdaq em setembro do ano passado — as ações fecharam o pregão de hoje em leve alta de 0,1%, a US$ 31,33, e encontram-se próximas da máxima histórica, de US$ 33,93, registrada em 16 de abril. Com a cotação atual, os papéis da empresa acumulam ganho de 33,3% desde o IPO.

Em 2018, a Arco teve receita líquida de R$ 380,9 milhões, alta de 55,9% em relação ao ano anterior. As despesas operacionais, contudo, tiveram alta expressiva — como resultado, a empresa teve prejuízo líquido de R$ 82,9 milhões no ano passado, ante lucro de R$ 43,6 milhões em 2017.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies