Menu
2019-06-26T15:30:51-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Subindo!

Ações da Thyssenkrupp vão para cima com possível venda da divisão de elevadores

Rumores crescentes quanto à compra da divisão de elevadores da Thyssenkrupp para a empresa finlandesa Kone animam a bolsa da Alemanha nesta quarta-feira (26)

26 de junho de 2019
12:18 - atualizado às 15:30
Pessoa aperta botão "para cima" de um elevador
Ações da Thyssenkrupp lideram os ganhos do índice DAX, da Alemanha - Imagem: Shutterstock

Quase todas as bolsas da Europa fecharam o pregão desta quarta-feira (26) com um leve viés negativo. No entanto, um dos principais índices acionários do velho continente destoou do restante: na Alemanha, o DAX teve ganho de 0,14%. E isso porque o mercado alemão pegou carona num elevador da Thyssenkrupp — e ele estava subindo.

As ações do conglomerado fecharam em forte alta de 6,88%, a 12,50 euros, e apresentaram o melhor desempenho do DAX nesta quarta-feira— o índice é composto pelos ativos das 30 maiores empresas de capital aberto da Alemanha. Tudo isso por causa dos rumores crescentes envolvendo a venda de uma segmento chave da companhia.

De acordo com a publicação Der Platow Brief, a empresa finlandesa Kone está preparando uma oferta pela divisão de elevadores da Thyssenkrupp — os valores da proposta estariam oscilando entre 12 e 15 bilhões de euros. Mais cedo, as ações da companhia alemã chegaram a avançar 8,89%, a 12,73 euros.

O interesse da Kone nos elevadores da Thyssenkrupp não é novo. No mês passado, a Reuters já havia afirmado que os finlandeses estariam estudando a compra da divisão, em meio às dificuldades financeiras enfrentadas pela empresa da Alemanha.

Recentemente, a Thyssenkrupp declarou que planejava abrir o capital de sua divisão de elevadores, de modo a levantar recursos de maneira rápida. No entanto, a Kone parece ter planos diferentes — e a edição de hoje do Der Platow Brief fortalece as apostas numa negociação direta entre as partes.

A empresa alemã encerrou o segundo trimestre fiscal do ano 2018/2019 — período finalizado em 31 de março — com receita líquida de 10,6 bilhões de euros. A divisão de elevadores respondeu, sozinha, por 1,87 bilhão de euros, ou 17,6% da receita total do grupo.

Em seu último relatório financeiro, a Thyssenkrupp diz projetar um prejuízo líquido no ano fiscal 2018/2019, em função de gastos de reestruturação para melhorias de desempenho no futuro e de provisões no médio prazo. Preparações para o IPO do segmento de elevadores também são citados como fator de pressão para o resultado líquido da empresa.

Mesmo com os ganhos de hoje, as ações da empresa alemã ainda acumulam perdas de mais de 15% desde o início do ano. Já os papéis da Kone terminaram o pregão desta quarta-feira em alta de 0,50% na bolsa de Helsinque — em 2019, os ativos da companhia finlandesa acumulam valorização de quase 30%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

BANCÕES EM ALTA

Lucro do Banco do Brasil sobe 44,7% no 1º trimestre e atinge R$ 4,9 bilhões

O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 44,7% maior que os R$ 3,4 bilhões reportados em igual período de 2020 e 32,9% superior ao resultado obtido nos últimos três meses do ano passado. “O lucro recorde para um trimestre é resultado de uma estratégia […]

Vol é vida?

Lucro líquido da B3 cresce 22,5% e atinge R$ 1,25 bi no 1º trimestre

O lucro líquido recorrente atingiu R$ 1,4 bilhão, alta de 15,5% frente ao mesmo período do ano passado e de 15,2% na comparação com o trimestre anterior

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Carnaval fora de época da Ambev e mais…

O varejo tem várias datas importantes: dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, dia dos namorados, Black Friday, Natal… Há uma data comemorativa em quase todos os meses, e todas são aguardadas com ansiedade pelo setor — afinal, qualquer impulso nas vendas é bem vindo. Pois para a Ambev, a coisa funciona um […]

FECHAMENTO DO DIA

Balanços e commodities metálicas ditam o ritmo e Ibovespa fecha em alta; dólar volta à casa dos R$ 5,20

Com a agenda de indicadores fracas e um Copom sem grandes surpresas, os investidores se debruçaram nos números do trimestre e no novo recorde do minério de ferro.

Queda no apetite

Fed sinaliza risco de tombo nos preços de ativos em relatório de estabilidade

O banco central dos EUA demonstrou preocupação com um possível declínio no apetito ao risco dos investidores norte-americanos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies