Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-28T14:28:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em busca da joia

Ações da joalheria Tiffany disparam após proposta de US$ 14,5 bilhões de dona da Louis Vuitton

A oferta avalia a Tiffany em US$ 120 por ação, cifra 22% superior ao valor do pregão da sexta; papeis da companhia subiam quase 30% na manhã desta segunda

28 de outubro de 2019
11:17 - atualizado às 14:28
A atriz Audrey Hepburn no filme "Bonequinha de Luxo" ("Breakfast at Tiffany's")
A atriz Audrey Hepburn no filme "Bonequinha de Luxo" ("Breakfast at Tiffany's") - Imagem: Divulgação

As ações da Tiffany & Co negociadas na bolsa de Nova York abriram em alta brusca nesta segunda-feira (28) após a gigante LVMH, dona da marca Louis Vuitton, oferecer US$ 14,5 bilhões pela empresa. O valor equivale a R$ 58 bilhões, considerando a cotação de sexta-feira.

A oferta avalia a Tiffany em US$ 120 por ação, cifra 22% superior ao valor do pregão da sexta-feira (25%). Por volta das 11h, os papeis da Tiffany eram negociados a US$ 127,54, numa alta de 29,42%

No ano, os ativos da companhia tem alta da ordem de 24% - considerando o valor do fechamento do pregão de sexta-feira. Acompanhe nossa cobertura de mercados.

A proposta da dona da Louis Vuitton surgiu no início de outubro, numa tentativa de expansão no mercado de luxo dos Estados Unidos, segundo a Bloomberg - mas foi confirmada pela companhia apenas segunda-feira, em fato relevante.

No entanto, a Tiffany deve rejeitar a oferta por considerá-la subvalorizada, disse o Financial Times.

Relevância

A companhia que recebeu a proposta da dona da Louis Vuitton tem quase 200 anos. Foi fundada em 1837 por Charles Lewis Tiffany, em Nova York.

De lá para cá, a marca se tornou sinônimo de elegância, inovação e criatividade - passando por um processo de expansão e consolidação durante o século XX.

A partir de 1961, a Tiffany ficou marcada na cultura pop com o lançamento do filme "Bonequinha de Luxo" ("Breakfast at Tiffany's").

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

O futuro está no céu

A acirrada corrida pelo ‘carro voador’

Além de chamar a atenção no mercado de capitais, as startups de “carros voadores” estão atraindo talentos e parceiros de setores mais tradicionais da economia

XP anuncia investimento na edtech Resilia

A Resilia é uma edtech que combina tecnologias que potencializam o aprendizado individualizado e em comunidade com um método de ensino que capacita potenciais talentos de uma forma mais rápida para o mercado digital

Análise

Investir em ações de banco ainda é uma boa? Veja 3 motivos que deixam a XP Investimentos cautelosa

Se no ano passado a postura era otimista, agora os analistas do setor financeiro da XP estão mais cautelosos, já que o cenário é de preços elevados dos ativos e uma concorrência e intervenções regulatórias preocupantes.

REFORMA TRIBUTÁRIA

PIB pode crescer 1,6% com redução de IR para empresas, indica estudo

O cálculo de 20% teve como base comportamento das empresas depois de um dos maiores aumentos na alíquota do imposto sobre dividendos no mundo – na França, em 2013, de 15,5% para 46%

ESG

‘Equidade racial se tornou prioridade dentro da Vivo’, diz presidente

Dentro da extensa agenda ESG, que concentra ações ambientais, sociais e de governança, a Vivo aposta na equidade racial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies