Menu
2019-04-04T16:03:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novos rumos

Uber quer chegar na bolsa americana valendo US$ 120 bilhões

Passo é um marco para uma das principais empresas do Vale do Silício, que pretende entrar na Bolsa de Valores em 2019

11 de dezembro de 2018
7:04 - atualizado às 16:03
Uber
Uber - Imagem: Shutterstock

A Uber entregou documentos para protocolar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo o "Broadcast" do Estadão desta terça-feira, 11.

O passo é um marco para uma das principais empresas do Vale do Silício, que pretende entrar na Bolsa de Valores em 2019.

Segundo reportagem do Wall Street Journal, que ouviu bancos de investimento ligados à operação, o Uber quer chegar à Bolsa avaliado em US$ 120 bilhões. O valor supera de forma considerável os US$ 76 bilhões da mais recente avaliação da empresa, feita quando o Uber vendeu parte de suas ações para a montadora japonesa Toyota, por US$ 500 milhões.

De acordo com o jornal, há indícios de que o Uber poderá abrir seu capital logo no primeiro semestre, antecipando o prazo esperado por especialistas. O presidente executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, disse anteriormente projetar que a empresa estreasse na Bolsa no segundo semestre de 2019.

Corrida de unicórnios

A pressa do Uber faz parte de um movimento generalizado dos chamados “unicórnios” - as startups de capital privado avaliadas em mais de US$ 1 bilhão - para antecipar a chegada à Bolsa. Segundo o The New York Times, trata-se de uma reação a um volátil mercado de ações e à perspectiva de uma desaceleração econômica no ano que vem.

Uma das fontes da reportagem do Wall Street Journal afirmou que o Uber apelidou o planejamento de seu IPO de “Projeto Liberdade” - o nome é provavelmente uma referência aos funcionários e investidores que há anos esperam para vender suas participações na empresa.

Segundo a agência de notícias Reuters, a abertura de capital do Uber deve ser a mais bem avaliada entre uma série de IPOs de empresas do Vale do Silício esperadas para 2019 - entre elas, estão o serviço de aluguéis Airbnb, a plataforma de mensagens corporativas Slack e o aplicativo de transporte Lyft.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

MERCADOS HOJE

Ibovespa segue clima ameno no exterior e abre o dia em alta; dólar sobe após IGP-M

O cenário de cautela e otimismo se chocam no exterior. De um lado, a China parece se recuperar do coronavírus, de outro, a pandemia ainda parece longe de um fim. Com feriado nos Estados Unidos, liquidez deve seguir baixa

ainda ruim

Taxa de desemprego bate novo recorde no 3º trimestre

Desocupação sobe para 14,6% no trimestre encerrado em setembro, mas fica abaixo da mediana de estimativas

Nova tendência?

‘Efeito Grupo Mateus’ faz bancos de investimento colocarem o pé na estrada

Essa ida ao interior do Brasil deve trazer não só empresas grandes como o Mateus, mas empresas menores, que podem ser beneficiadas com uma nova abertura do mercado brasileiro para ofertas desse tipo

tá barato?

Fleury anuncia programa de recompra de até 3 milhões de ações

Recompra de ações é uma tática frequentemente utilizada por gestões que acreditam que os seus papéis estão valendo menos do que realmente deveriam

reação

Wiz institui comitê para investigar denúncias de fraudes e desvios

Sede da corretora de seguros foi alvo de operação da Polícia Federal que investiga organização criminosa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies