Menu
2019-04-04T16:03:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novos rumos

Uber quer chegar na bolsa americana valendo US$ 120 bilhões

Passo é um marco para uma das principais empresas do Vale do Silício, que pretende entrar na Bolsa de Valores em 2019

11 de dezembro de 2018
7:04 - atualizado às 16:03
Uber
Uber - Imagem: Shutterstock

A Uber entregou documentos para protocolar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo o "Broadcast" do Estadão desta terça-feira, 11.

O passo é um marco para uma das principais empresas do Vale do Silício, que pretende entrar na Bolsa de Valores em 2019.

Segundo reportagem do Wall Street Journal, que ouviu bancos de investimento ligados à operação, o Uber quer chegar à Bolsa avaliado em US$ 120 bilhões. O valor supera de forma considerável os US$ 76 bilhões da mais recente avaliação da empresa, feita quando o Uber vendeu parte de suas ações para a montadora japonesa Toyota, por US$ 500 milhões.

De acordo com o jornal, há indícios de que o Uber poderá abrir seu capital logo no primeiro semestre, antecipando o prazo esperado por especialistas. O presidente executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, disse anteriormente projetar que a empresa estreasse na Bolsa no segundo semestre de 2019.

Corrida de unicórnios

A pressa do Uber faz parte de um movimento generalizado dos chamados “unicórnios” - as startups de capital privado avaliadas em mais de US$ 1 bilhão - para antecipar a chegada à Bolsa. Segundo o The New York Times, trata-se de uma reação a um volátil mercado de ações e à perspectiva de uma desaceleração econômica no ano que vem.

Uma das fontes da reportagem do Wall Street Journal afirmou que o Uber apelidou o planejamento de seu IPO de “Projeto Liberdade” - o nome é provavelmente uma referência aos funcionários e investidores que há anos esperam para vender suas participações na empresa.

Segundo a agência de notícias Reuters, a abertura de capital do Uber deve ser a mais bem avaliada entre uma série de IPOs de empresas do Vale do Silício esperadas para 2019 - entre elas, estão o serviço de aluguéis Airbnb, a plataforma de mensagens corporativas Slack e o aplicativo de transporte Lyft.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

decolagem interrompida

Apertem os cintos: recuperação da Gol será mais turbulenta que o esperado

Companhia reduz projeções para receita no primeiro trimestre, dizendo que retomada dependerá de ritmo da vacinação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies