Menu
2018-12-14T17:29:53-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Cash is king

Mais de US$ 115 bilhões deixaram os mercados globais de ações e dívida em uma semana

Dados da EPFR Global evidenciam a postura cautelosa dos investidores. Na contramão, fundos voltados ao Brasil captaram US$ 100 milhões

14 de dezembro de 2018
16:38 - atualizado às 17:29
dólar cotação
Imagem: Shutterstock

Tem uma expressão de mercado que diz “cash is king” ou “o dinheiro é rei”, que serve para diversas situações, entre elas momentos de incerteza, como o atual. Essa expressão casa bem com os dados da EPFR Global, que mostraram uma acentuada saída de recursos dos mercados de ações e títulos e uma captação recorde de mais de US$ 115 bilhões pelos “Money Market Funds”, fundos de curto prazo e baixo risco vistos como "porto seguro", na semana encerrada dia 12 de dezembro.

Segundo a consultoria, que acompanha mais de 100 mil fundos ao redor do mundo, com cerca de US$ 34 trilhões em ativos, os investidores saíram dos demais ativos, como ações e dívida soberana e corporativa, antes dos feriados de fim de ano.

Ainda de acordo com EPFR Global, motivos não faltam para essa postura mais defensiva. Os mercados continuam oscilando entre otimismo e pessimismo sobre as relações comerciais entre China e Estados Unidos, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou que vai começar a reduzir seu programa de compra de ativos, e no dia 19, o Federal Reserve (Fed), banco central americano, deve confirmar mais um aperto de 25 ponto-base na taxa de juros dos EUA.

No cômputo geral do período, todos os fundos de ações acompanhados tiveram um saque líquido de US$ 38,9 bilhões e outros US$ 13 bilhões saíram dos fundos de dívida.

Mercados Emergentes

Entre os emergentes, a China continuou como destaque na categoria Fundos de Ações de Mercados Emergentes. Mas na avaliação da consultoria, os investidores estão cortando agressivamente a sua exposição aos mercados onde enxergam maiores riscos políticos e políticas econômicas inconsistentes.

Mesmo assim, a crença nas agendas reformistas segue atraindo dinheiro para os fundos de ações do Brasil e do México. Os fundos que investem em ações do Brasil captaram US$ 100 milhões no período, quarto resultado positivo das últimas sete semanas.

O gráfico abaixo mostra o fluxo para os fundos dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) mais Coreia do Sul de 2008 até hoje. Destaque para a Índia que segue com resultado positivo, mesmo depois do forte saque visto na semana, depois que o presidente do Banco Central deixou o cargo de forma inesperada.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para começar o dia bem informado

Pode parecer que a frase a seguir tenha uma contradição, mas é isso mesmo. A renda fixa deu uma boa chacoalhada nos últimos dias. O mau humor dos mercados com a possível pedalada fiscal do programa Renda Cidadã esticou os juros futuros. Para Alfredo Menezes, CEO da Armor Capital e ex-diretor da Tesouraria do Bradesco, […]

CRISE PESADA

Desemprego é recorde e pode piorar

Total de postos extintos supera os 11,5 milhões e taxa de desemprego no trimestre até julho é a pior da série histórica da Pnad

esquenta dos mercados

Otimismo com novo pacote de estímulo nos Estados Unidos anima bolsas globais

No Brasil, os investidores seguem atentos ao noticiário em Brasília e nas novidades envolvendo a forma de financiamento do Renda Cidadã

DINHEIRO NO BOLSO

SulAmérica vai pagar R$ 75 milhões em JCP aos acionistas

Valores estão previstos para serem pagos a partir de 16 de abril de 2021, em uma parcela única

OFERTA NA BOLSA

Natura anuncia oferta global de ações de R$ 6,2 bilhões

Empresa quer levantar recursos para acelerar o crescimento nos próximos três anos e reduzir o endividamento em dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements