Menu
2018-10-30T18:13:10-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa fecha em alta de 3,69% com noticiário político favorável

Declarações de Bolsonaro e Paulo Guedes sobre reforma da Previdência, venda de reservas internacionais e independência formal do Banco Central agradaram aos mercados

30 de outubro de 2018
10:49 - atualizado às 18:13
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Bolsas em NY fecharam em alta e ajudaram mercado local - Imagem: Seu Dinheiro

Depois de fechar o primeiro pregão pós-eleições em queda, a bolsa brasileira subiu forte nesta terça (30), em reação dos investidores a declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro e de seu futuro ministro Paulo Guedes sobre assuntos econômicos caros aos mercados. O Ibovespa fechou em alta de 3,69%, aos 86.885 pontos. Depois de operar em alta por boa parte do dia, o dólar à vista fechou em queda de 0,26%, a R$ 3,6924.

A bolsa começou o dia refletindo as declarações feitas ontem pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre a tentativa de  aprovação da Reforma da Previdência ainda no governo atual e a notícia do "Valor Econômico" de que o futuro ministro da Fazenda de Bolsonaro, Paulo Guedes, propõe a redução das reservas internacionais, hoje na casa dos US$ 380 bilhões, para abater parte da dívida pública. O assunto é bastante controverso e foi bandeira de outras campanhas derrotadas nas eleições.

A alta na bolsa brasileira se intensificou após uma entrevista de Guedes no Rio de Janeiro pela manhã. Ele defendeu a autonomia formal do Banco Central e a venda de reservas internacionais do Brasil para abater a dívida pública.

O mercado gosta das duas ideias. A autonomia formal libera a instituição de influências políticas, pois o mandato do presidente e dos diretores do BC não seria coincidente com o mandato do presidente da República.

Quanto à venda das reservas internacionais, Guedes esclareceu que ela só aconteceria em momentos em que o dólar aumentasse muito por razões especulativas, e não em um momento como o atual, em que a cotação da moeda americana está num patamar relativamente baixo e controlado.

Os investidores já vinham mostrando que apenas Bolsonaro vencer não seria o suficiente para levar o Ibovespa para cima. A própria realização de lucros que ocorreu ontem foi sinal disso. O que o mercado queria mesmo, e o novo governo começou a dar, eram posicionamentos na área econômica, sobretudo em relação a reformas.

Os juros futuros fecharam em queda nesta terça, antecipando a manutenção da Selic pelo Copom amanhã. O DI com vencimento em janeiro de 2021 caiu de 8,223% para 8,12%. O DI para janeiro de 2023 caiu de 9,333% para 9,25%.

Poucas ações do Ibovespa desvalorizaram hoje. A Vale (VALE3) fechou em alta de 1,45%, mesmo com o rebaixamento de recomendação do Citi. A mineradora acompanha a alta do minério de ferro e recupera parte das perdas de ontem.

No mesmo horário, BB (BBAS3) avançou 2,94%, Eletrobrás fechou em alta de 5,76% (ELET3) e 4,58% (ELET6), Bradesco subiu 4,43% (BBDC3) e 3,89% (BBDC4) e Santander (SANB11) fechou com ganho de 4,04%.

Investidores da Petrobras ficaram contentes hoje

As ações da Petrobras ignoraram a queda do preço do petróleo e fecharam em alta de 5,53% (PETR3) e 5,98% (PETR4) com a perspectiva de aprovação da urgência para votação do projeto de lei da cessão onerosa ainda hoje. A alta dos papéis da estatal também ajudou a jogar o Ibovespa para cima.

A questão mexe com as ações da Petrobras porque o PL permite fechar o acordo de revisão do contrato de cessão onerosa de 2010 com a estatal.

Isso fará com que a Petrobras possa vender até 70% dos cinco bilhões de barris a que tem direito na área da cessão onerosa para outras empresas.

Além disso, sem essa revisão, o governo não pode vender o direito de exploração do excedente dos barris no leilão na área da sessão onerosa, uma disputa que pode render outorga de cerca de R$ 100 bilhões para a União.

Ações do Itaú refletiram resultados

Os papéis preferenciais do Itaú Unibanco (ITUB4) chegaram a cair quase 2%, mas passaram a subir no meio da manhã, depois da teleconferência da instituição financeira para comentar seus resultados. As ações fecharam em alta de 2,93%.

A instituição teve um lucro líquido recorrente de R$ 6,454 bilhões no terceiro trimestre, alta de 3,2% na comparação com o mesmo intervalo de 2017 (quando o lucro foi de R$ 6,254 bilhões).

O resultado ficou um pouco abaixo da estimativa de analistas consultados pela Bloomberg, que previam lucro de R$ 6,51 bilhões no trimestre.

Apesar de classificar o desempenho do banco como "pouco expressivo" no período, os analistas do Credit Suisse mantiveram, em relatório, a recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) devido ao "virtuoso ciclo" para os bancos brasileiros.

Telefônica Vivo reagiu bem aos resultados trimestrais

As ações da Telefônica Vivo (VIVT4) tiveram a maior alta do Ibovespa no dia. Os papéis terminaram o pregão com a estrondosa valorização de 14,36%, refletindo os bons resultados da companhia no terceiro trimestre.

A Telefônica teve lucro líquido de R$ 3,177 bilhões, 85,5% acima do esperado pelo mercado segundo as prévias do "Broadcast".

Em teleconferência com investidores e analistas sobre o balanço, o vice-presidente executivo da companhia, Christian Gebara, afirmou que há expectativa de melhora da receita já no quarto trimestre.

A operadora teve um ganho não recorrente, no terceiro trimestre, de R$ 1,381 bilhão, em função de uma decisão favorável do Superior Tribunal de Justiça (STJ), reconhecendo o direito da exclusão do ICMS da base de cálculo das contribuições ao PIS e Cofins, relativo às operações da Vivo entre 2004 e 2013.

Embraer subiu apesar de resultado negativo

A Embraer (EMBR3) fechou em alta de 4,80% nesta terça, apesar dos resultados trimestrais negativos. A companhia reverteu lucro em prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 83,8 milhões.

Apesar dos resultados piores que os esperados pelo mercado, as perspectivas para a companhia não são ruins.

Para o Goldman Sachs, os resultados foram mistos. Em relatório, a Guide Investimentos destacou que, apesar da piora no resultado, puxado principalmente pela queda no volume de aeronaves entregues, a reafirmação das perspectivas da companhia para 2018 é uma sinalização positiva.

Investidores aguardam ainda um desfecho para as negociações com a Boeing. Em teleconferência, o presidente da Embraer, Paulo César de Souza e Silva, reiterou a expectativa de que a operação de venda de parte da operação da companhia para a Boeing deva ser completada ainda neste ano.

Mercado externo

As bolsas americanas também mostraram recuperação depois de perdas acentuadas, ontem, em função de novas rusgas entre Donald Trump e a China com relação à guerra comercial.

O humor melhorou um pouco depois que o presidente americano amenizou o tom com relação a uma reunião que terá com o presidente Xi Jinping.

O Dow Jones fechou em alta de 1,77%, aos 24.874 pontos; o S&P500 ganhou 1,57%, aos 2.682 pontos; e a Nasdaq fechou com ganho de 1,58%, aos 7.161 pontos.

As bolsas europeias tiveram desempenho misto nesta terça, com algumas fechando em alta e outras em queda. Desanimaram os mercados a divulgação de números de crescimento abaixo do esperado.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro aumentou 0,2% no terceiro trimestre ante o período anterior. Analistas consultados pela Trading Economics previam ganho de 0,5% entre julho e setembro.

Na Itália, o PIB ficou estável no terceiro trimestre de 2018 ante o segundo e mostrou expansão de 0,8% em relação a igual período do ano passado. Os resultados frustraram as expectativas de alta de 0,5% na comparação trimestral e ganho de 1,5% no confronto anual.

Uma das grandes preocupações nos mercados internacionais e que vem impactando negativamente as bolsas ao redor do mundo é justamente a perspectiva de um crescimento mundial fraco, enquanto os EUA crescem forte e sobem juros. A combinação é muito negativa para o desempenho dos ativos de risco, que é o caso das ações.

*Com Estadão Conteúdo

Leia também:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

negócio em foco

BofA vê negócio entre Linx e Totvs com sinergias de R$ 3,8 bi

Acionistas da Linx receberiam diretamente 40% do valor das sinergias da fusão com Totvs, diz banco

seu dinheiro na sua noite

Vitória do Ibovespa (no segundo tempo)

“O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1.” Foi assim que Fernando Diniz, o técnico do São Paulo, reagiu depois da derrota por 4 a 2 para a LDU no meio da semana e que praticamente eliminou a equipe da Libertadores. Diniz preferiu ignorar os 3 a 0 que o time levou na […]

Que modorra!

Bolsa passa por correção, mas zera perdas na reta final do pregão; dólar retoma alta

Principal índice de ações da B3 passou por correção e ignorou durante a maior parte do dia o impulso do setor de tecnologia à bolsa de Nova York

setor público

Reforma administrativa economiza R$ 400 bi até 2034, aponta estudo

Mesmo restringido a reforma apenas a novos servidores, o setor público poderia economizar pelo menos R$ 24,1 bilhões em 2024 com a aprovação das mudanças no seu RH, liberando o governo para investir mais em saúde, educação e segurança pública, segundo centro de estudos

retomada em pauta

Recuperação está longe de concluída, diz presidente do Fed do Kansas

Esther George fez a declaração durante discurso sobre os bancos comunitários, no qual enfatizou o papel destes para dar estabilidade na crise e apoiar a recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements