Menu
2018-10-04T12:26:14-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Esquenta dos mercados

Depois do Ibope de ontem teremos ressaca na bolsa?

Pesquisa mostrou avanço marginal de Bolsonaro e Haddad, com empate técnico no segundo turno, porém com vantagem para petista; mercados podem não reagir bem nesta quinta

4 de outubro de 2018
7:34 - atualizado às 12:26

Bom dia, investidor! Os resultados da pesquisa Ibope divulgados ontem à noite podem ter deixado os brasileiros confusos. A coisa está polarizada pra caramba, e justo com os candidatos de maior rejeição. A festa vista nos mercados locais nos últimos dias, com alta da bolsa, disparada das estatais e dos bancos e queda forte do dólar, pode não se repetir nesta quinta (04). Em compasso de espera, o investidor estará só pelo Datafolha hoje à noite. Ah, e também tem debate na "Globo", às 22h05.

Nos últimos dois dias, o avanço de Bolsonaro e o recuo de Haddad nas pesquisas animaram os mercados, que apostam na agenda pretensamente liberal do capitão reformado do Exército, ou simplesmente ecoam um sentimento antipetista.

Só que o Ibope de ontem voltou a mostrar um cenário embolado. Os dois líderes nas pesquisas cresceram apenas na margem de erro: Bolsonaro subiu de 31% para 32% das intenções de voto, enquanto Haddad passou de 21% para 23%. Ambos estão isolados na liderança e todos os outros candidatos permaneceram estagnados, algo como terceiras vias inviáveis.

Com apenas 38% dos votos válidos, a chance de vitória de Bolsonaro em primeiro turno parece baixa. Favorece a sua candidatura o fato de que candidatos a governador mais à direita e líderes da bancada evangélica e da "bancada da bala", no Congresso, tenham declarado seu apoio a ele, o que melhora suas chances de governabilidade.

Pesa contra o candidato do PSL o fato de que Haddad cresceu de 13% para 18% no Sudeste e o empate técnico entre os dois no segundo turno, porém com vantagem para Haddad (43% a 41%). A rejeição aos dois também caiu dentro da margem de erro. Tudo isso segundo o Ibope.

Dois dias de euforia

Os mercados locais viveram dois dias de festa na terça e na quarta devido aos resultados das pesquisas. Ontem, os investidores chegaram a apostar numa vitória de Bolsonaro ainda no primeiro turno, o que levou o Ibovespa a ultrapassar os 85 mil pontos e derrubou o dólar para R$ 3,82 logo no início do pregão.

Mas ao longo do dia, dados fortes de criação de empregos e do setor de serviços nos Estados Unidos levaram os juros dos títulos americanos lá para cima, numa expectativa de que o Fed precise realizar um aperto monetário ainda maior para conter uma inflação potencialmente mais elevada com uma economia tão aquecida. No fim da tarde, Jerome Powell, o presidente do Fed, minimizou a possibilidade disso ocorrer.

Resultado: com a maior atratividade dos títulos do governo dos EUA, o dólar subiu frente a boa parte das moedas internacionais, limitando as perdas da moeda americana por aqui. O dólar fechou a R$ 3,88, queda de 1,28%, e o Ibovespa com recuo de 2,04%, aos 83.273 pontos.

Estatais mais uma vez se destacaram nas altas, notadamente Eletrobrás e BB, com a redução do medo de ingerência de um novo governo do PT. Petrobras também subiu, ajudada pelos preços do petróleo. Na outra ponta, exportadoras caíram pelo enfraquecimento do dólar, o que incluiu a Vale.

Hoje, a euforia pode não se repetir, e lá fora os mercados já parecem pessimistas em relação ao Brasil. Logo após a divulgação da pesquisa Ibope, os recibos de ações brasileiras negociadas em Nova York operavam em baixa no "after hours". O iShare MCSI Capped ETF (EWZ) caia cerca de 2%, depois de fechar o pregão regular com alta de 3,2%.

Dia fraco

Por aqui, teremos apenas os dados de setembro da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), às 11 horas. Nos Estados Unidos, os investidores estarão atentos à possibilidade de o Fed ter que subir os juros mais rapidamente, monitorando a fala do dirigente do Fed Randal Quarles, às 10h15.

Ainda nos EUA, saem os indicadores de auxílio-desemprego às 9h30 e os dados de encomendas à indústria às 11 horas.

*Com informações do Bom Dia Mercado, de Rosa Riscala. Para ler o Bom Dia Mercado na íntegra, acesse www.bomdiamercado.com.br

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Mercados hoje

Ibovespa abre o dia em alta, repercutindo Copom e risco fiscal; dólar cai

Os investidores repercutem hoje a decisão do Copom de manter a taxa básica de juros em 2% ao ano e a derrubada do forward guidance. Lá fora, bolsas seguem no embalo da posse do novo presidente dos EUA

Exile on Wall Street

Como planejar sua aposentadoria rápida?

Não sei exatamente onde está a melhor resposta para esse tipo de indagação, mas desconfio que não esteja nos livros de economia e finanças.

o melhor do seu dinheiro

O BBB dos fundos imobiliários

Vai começar mais uma edição do Big Brother Brasil, aquele programa da TV que ninguém admite que assiste, mas acompanha e sabe de tudo o que acontece. Confesso que fiquei até surpreso no dia em que ouvi o secretário de política econômica, Adolfo Sachsida, usar o participante do BBB Kleber Bambam como metáfora para explicar a […]

segunda onda

Hapvida vê aumento de atendimentos de urgência e internações por covid-19

Apesar da alta, empresa informa que está conseguindo realizar normalmente procedimentos cirúrgicos eletivos

Esquenta dos mercados

Investidores amanhecem cautelosos após decisão do BC de retirar o forward guidance

Além disso, o mercado aponta seus holofotes para a decisão da taxa de juros da Europa e os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies