Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-11-14T19:02:44-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Petróleo e JBS elevam Ibovespa em 1,25%; dólar fecha a R$ 3,78

Dólar comercial tem baixa 1,28%, cotado a R$ 3,782 na venda, após duas altas seguidas. Bolsa chega a 85.973,06 pontos

14 de novembro de 2018
10:28 - atualizado às 19:02
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Os bons balanços da JBS e da BR Malls puxam o índice para cima, enquanto a queda dos papéis da Vale pressionava negativamente - Imagem: Seu Dinheiro

A Bolsa de São Paulo fechou o dia com alta de 1,25%, a 85.973,06 pontos. O volume negociado foi de R$ 16,971 bilhões.

Depois de dizer que a oferta estava maior que a procura, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) tranquilizou os investidores nesta quarta-feira, afirmando que pode diminuir a produção do óleo, para evitar perdas. Declarações sobre a cessão onerosa também têm afetado positivamente títulos de petroleiras, e ajudando o Ibovespa.

Com isso, a Bolsa de Valores de São Paulo, também auxiliada pelo aumento nas ações da JBS (com alta de 15,74%),  reverteu o índice, que ontem teve queda.

O dólar comercial fechou há  pouco em queda de 1,28%, cotado a R$ 3,782 na venda, após duas altas seguidas. É a maior baixa percentual diária desde 26 de outubro (-1,32%). Ontem, a moeda teve valorização de 1,99%, a maior alta diária desde 21 de agosto (+2,01%). Amanhã (15), os mercados ficarão fechados por causa do feriado da Proclamação da República.

JBS

As ações da JBS subiam após a maior processadora de carnes divulgar prejuízo menor que o esperado no terceiro trimestre.

A receita líquida consolidada da JBS saltou 20% para R$ 49,4 bilhões, principalmente por ter vendido bem mais carne bovina brasileira ao exterior e também a um aumento de 9% na receita da divisão de alimentos processados, a Seara.

Excluindo os efeitos do impacto da variação cambial e da adesão ao Funrural, que não tem efeito caixa no trimestre, o lucro líquido ajustado no terceiro trimestre teria atingido R$ 2,135 bilhões, ante um prejuízo de R$ 133,490 milhões na mesma comparação.

Morgan Stanley

A nova composição do índice Morgan Stanley International Capital (MSCI) Brazil tem influência direta na lista de maiores altas e principais quedas do Ibovespa nesta quarta-feira. Um dos piores desempenhos durante o dia foi o da EDP Energias do Brasil, que foi retirada do MSCI, enquanto B2W ON, que entrou, ficou entre destaques positivos. O MSCI é importante por ser usado como referência por diversos fundos passivos no mundo. O papel da dona da Submarino, Shoptime e Americanas.com terminou o dia 3,63% mais cara, enquanto a ação da distribuidora de energia EDP ON, que atingiu queda de 5,79%, conseguiu se recuperar e terminou a quarta-feira com queda menos acentuada, de 4,80%.

Riachuelo

Os bons balanços da JBS e da BR Malls puxam o índice para cima, enquanto a queda dos papéis da Vale pressionava negativamente. Fora do Ibovespa, as ações preferenciais (PN) da Guararapes, dona da rede de lojas de vestuário Riachuelo, foram um dos grandes destaques do dia: subiam quase 15% hoje pela manhã na B3. No mesmo horário, o Ibovespa subia 0,23%. Ao fim do dia, a alta foi de 13,31%.

Ontem, a companhia anunciou a intenção de converter seus papéis preferenciais em ordinários na razão de um para um. A operação ainda precisa passar pelo crivo dos acionistas em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que ainda não tem data definida.

Já a operadora de shopping centers BR Malls avançou 5,26% depois de divulgar alta de 12% no lucro líquido ajustado do terceiro trimestre, de R$ 123,4 milhões.

A Vale ON caiu 2,61%, seguindo o movimento negativo de ações de mineradoras na Europa, afetadas por temores sobre desaquecimento da economia da China.

Outras altas também chamaram atenção: Suzano ON, com 7,82% e Kroton ON, com 6,52%.

Entre as maiores baixas,  também chamaram atenção Energias BR ON, com 4,80% (o papel deve sair do índice financeiro MSCI), Cielo ON (5,21%) e Usiminas PNA, com baixa de 2,76%. A Cielo, segundo analistas, tem estrategia de preços mais agressivos no mercado, o que poderia afetar o lucro.

Inflação dos EUA

O dólar teve um dia de baixa. Um dos motivos foi a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) dos estado Unidos: uma alta menor que a esperada. O CPI ficou em 2,5% em outubro. Mas o Núcleo, que esperava-se que subiria 2,2%, ficou abaixo da expectativa, em 2,1%.

O dado divulgado pelo Departamento do Trabalho mostra que o ritmo de aumento de preços em outubro foi o maior desde o início do ano, puxado principalmente pelo preço do gás e a recuperação em carros usados e caminhões.

O Núcleo de Preços ao Consumidor (CPI) americano mede a evolução dos preços de bens e serviços, excluindo alimentos e energia. O CPI, por sua vez, mede variações de preços a partir da perspectiva do consumidor. É uma maneira fundamental de medir mudanças nas tendências de compra e a inflação nos Estados Unidos.

Petrobras

No Ibovespa, o destaque entre as blue chips em baixa é a Vale (queda de 2,61% para os papeis ON), mesmo tendo espaço para recuperação após as perdas recentes. A Petrobras iniciou o pregão em queda, mas por volta das 10h30, passou a exibir sinal positivo em linha com o petróleo, chegando a 1% de recuperação. Encerrou o pregão com aumento de 2,68%.

O governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou em coletiva de imprensa após reunião com o futuro ministro Paulo Guedes de que "houve compromisso [de Guedes] com partilha de recursos da cessão onerosa" - uma área na bacia de Santos que foi cedida pelo governo à Petrobras em 2010, em troca indireta de ações da estatal pelo direito de explorar até cinco bilhões de barris de petróleo.

Opep

Depois de o tombo do petróleo ter incentivado a alta do dólar ontem, os preços do óleo começaram a melhorar, uma vez que a há crescente perspectiva de membros da Opep e aliados de cortarem a produção em uma reunião no próximo mês. Diante disso, o dólar entra em queda ante as moedas de emergentes e exportadores de commodities, como o rublo russo.

BlackRock

A gestora de investimentos norte-americana BlackRock aproveitou a baixa da Petrobras. Passou a deter participação acionária relevante no capital da companhia, com 5,00% das ações preferenciais. Esse tipo de ação não dá direito de voto ao acionista, contudo, têm preferência no recebimento de dividendos da empresa.

De acordo a BlackRock, o objetivo da aquisição é estritamente de investimento, sem intenção de alterar o controle acionário ou a estrutura administrativa.

BR Distribuidora

A BR Distribuidora, que ontem chegou a subir quase 8% e fechou com +5%, hoje caiu 2,62%. “Não coloquei que o governo deve [privatizar a BR Distribuidora], mas que o governo pode”, explicou hoje o futuro vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, sobre suas declarações feitas ontem, quando o mercado entendeu que havia planos concretos de venda da estatal. “Existe esta visão do presidente Bolsonaro, de que poderia privatizar. Já conversei com pessoas do ramo e considero que seria muito bom, então estamos caminhando nesta direção”, apontou Mourão.

 

 *Com Estadão Conteúdo

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PROMESSA DESCUMPRIDA

Reforma administrativa não sai antes das eleições, admite relator da proposta na Câmara

O deputado Arthur Maia afirmou que faltou empenho do executivo para garantir que o texto fosse aprovado no Congresso

FOGUETE SEM FREIO

Boeing tropeça e SpaceX, de Elon Musk, garante mais três viagens tripuladas com a Nasa

O plano original era alternar missões com as duas empresas, mas o Starliner, foguete da Boeing, deve ficar impedido de voar até 2023

ALÍVIO NO BOLSO

Sem dizer quanto, Bolsonaro promete que Petrobras (PETR4) anunciará redução no preço dos combustíveis nesta semana

O presidente, que é um dos críticos mais ferrenhos da política de preços da estatal, afirmou que a queda deve seguir por algumas semanas

INVESTIDORES ATENTOS

4 fatos que mexem com o Ibovespa na próxima semana — incluindo Copom e IPO do Nubank

O principal índice acionário brasileiro terá um calendário cheio de eventos e dados econômicos para digerir ao longo dos próximos dias

Alívio no Orçamento

Com receita acima do esperado, Economia reduz estimativa de rombo nas contas públicas em 2022

Considerando todo o setor público, o que inclui Estados e Municípios, as novas projeções da pasta preveem até mesmo um saldo positivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies