A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-04-04T13:54:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dados divulgados hoje pela Receita

Calendário de pagamentos ajuda e arrecadação de impostos sobe forte em outubro

Arrecadação de tributos apresentou uma alta expressiva de 18,64% em outubro na comparação com setembro

27 de novembro de 2018
14:50 - atualizado às 13:54

Durante a coletiva de imprensa em Brasília para apresentar os dados de arrecadação de impostos do governo, o coordenador de Estudos Tributários da Receita Federal, Claudemir Malaquias, foi objetivo ao atribuir a alta expressiva em outubro a questões de calendário. Isso porque este é o mês de pagamento de tributos trimestrais como Imposto de Renda e CSLL, o que deu gás extra para a alta de 18,64% na arrecadação.

Mas mesmo com essa alta mensal, o acumulado no ano até outubro (5,98%, já descontada a inflação) apresentou desaceleração no ritmo de crescimento. Essa conta chegou a ultrapassar dois dígitos no começo do ano.

Segundo a Receita Federal, contribuiu para a queda o fato de no último semestre de 2017 a base de comparação ter sido inflada pelo pagamento de tributos no último Refis. Só em outubro, foram pagos R$ 5,3 bilhões no programa e, com isso, o recolhimentos de impostos federais aumentou apenas 0,14% no mês na comparação anual, excluídos royalties.

Além da base maior em 2017, também ajudou na desaceleração o recuo na produção industrial, de 2,04% no período. "A maioria dos indicadores econômicos, no entanto, foram favoráveis", ponderou Claudemir Malaquias.

No último relatório de avaliação de receitas e despesas, divulgado na semana passada, a previsão de arrecadação do ano caiu. De acordo com o coordenador de Previsão e Análise da Receita, Marcelo Loures, isso ocorreu porque houve mudanças em parâmetros que afetam o cálculo, como a redução na previsão de PIB de 1,6% para 1,4%.

Com isso, a projeção para as receitas administradas passou de 3,45% para 3,22%. Até outubro, essas receitas tiveram alta real de 4,49%.

Royalties e o petróleo ladeira abaixo

Enquanto a arrecadação de tributos mostra desaceleração, a de royalties e participações especiais ainda não sentiu o efeito da queda nos preços dos barril de petróleo e cresceu 77,54% em outubro e 54,05% no ano, o que foi decisivo para o crescimento da arrecadação total no mês (4,12%) e influenciou a alta anual (5,98%).

Para Malaquias, ainda não é possível determinar o efeito que as oscilações nos preços internacionais do produto terão sobre a arrecadação. "Há volatilidade nos últimos meses no preço, mas é cedo para fazer projeções", completou.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FALECIMENTO

Morre Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras (PETR4) e primeiro delator da Operação Lava Jato

14 de agosto de 2022 - 17:13

Paulo Roberto Costa tinha 68 anos, morava no Rio de Janeiro e foi vítima de um câncer; engenheiro foi condenado a mais de 70 anos

DIVERSIFICAÇÃO

Mercado inicia “corrida” para oferecer investimentos nos EUA

14 de agosto de 2022 - 13:16

Para analistas, investimentos fora do País serão cada dia mais necessários pela diversificação e proteção do patrimônio

NOVOS MILIONÁRIOS

Quatro apostas dividem prêmio de R$ 26,6 milhões da Mega-Sena

14 de agosto de 2022 - 12:44

Os números sorteados no concurso 2510 da Mega-Sena foram 08-13-25-32-44-57; Caixa Econômica Federal realiza próximo sorteio em 17 de agosto

ROTA DO BILHÃO

O homem mais rico do mundo: Confira as polêmicas e tudo o que você ainda não sabe sobre Elon Musk

14 de agosto de 2022 - 8:15

Fundador de empresas como Tesla, SpaceX, Neuralink e Starlink, o empresário viu sua fortuna multiplicar-se mais de dez vezes desde 2020, atingindo os atuais US$ 259,9 bilhões

INFLUENCIADORES 3.0

Você deixaria a Lu, do Magazine Luiza (MGLU3), te dizer o que fazer? Como as marcas estão usando influenciadores “que não existem” para vender mais

14 de agosto de 2022 - 7:30

Os influenciadores virtuais virou moda nas redes e um exemplo é a Lu, do Magazine Luiza. Conheça outros da geração de avatares da influência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies