Menu
2018-10-27T19:04:22-03:00
Estadão Conteúdo
Eleições 2018

Pesquisa CNT/MDA mostra Bolsonaro com 56,8% dos votos válidos; Haddad tem 43,2%

Voto é definitivo para 91,3% dos eleitores do candidato do PSL e para 91,4% do petista

27 de outubro de 2018
19:04
Montagem mostra candidatos Fernando Haddad e Jair Bolsonaro
Montagem mostra candidatos Fernando Haddad e Jair Bolsonaro - Imagem: Seu Dinheiro com Agência Brasil

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança da disputa presidencial, com 56,8% dos votos válidos, segundo pesquisa CNT/MDA divulgada na noite deste sábado (27), véspera do segundo turno da eleição. O candidato do PT, Fernando Haddad, aparece com 43,2% das intenções de votos.

Considerando os votos totais, Bolsonaro aparece com 48,5% das intenções de voto, enquanto Haddad tem 37,0%, além de 10,3% que pretendem anular ou votar em branco e 4,2% de indecisos. O voto é definitivo para 91,3% dos eleitores do candidato do PSL e para 91,4% do candidato do PT.

Em relação aos níveis de rejeição, 51,2% dos entrevistados disseram que não votariam em Haddad de jeito nenhum, enquanto o nome de Bolsonaro é rejeitado por 42,7% dos entrevistados.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 27 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios das cinco regiões do País. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-06933/2018.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

APOSTAS

XP aposta em ações defensivas e BTG recomenda exposição a construção e e-commerce para outubro

Banco e corretora divulgam carteiras recomendadas após volatilidade de setembro, quando Ibovespa acumulou queda de 4,80%

Impostos e contribuições

Receita: Arrecadação em agosto soma R$124,5 bilhões, acima do teto das projeções

O valor arrecadado no mês passado foi o maior para meses de agosto desde 2014, quando a arrecadação no oitavo mês do ano foi de R$ 127,405 bilhões.

Recuperação acelerada

PMI industrial brasileiro acelera 64,9 em setembro e atinge máxima histórica

É a terceira vez consecutiva que o indicador quebra seu recorde histórico de alta, após julho (58,2) e agosto (64,7)

MERCADO DE TRABALHO

EUA: Pedidos de auxílio-desemprego caem 36 mil, a 837 mil

Resultado ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal

DIVULGAÇÃO ATRASADA

CVC cai mais de 4% após ter prejuízo de R$ 1,15 bilhão no primeiro trimestre

Pandemia derruba receita e provoca despesas não recorrentes no período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements