⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2019-04-04T13:54:27-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Mudanças tributárias

Os três caminhos que Bolsonaro pode seguir para reformar os impostos no Brasil

Entre simplificar e unificar, equipe do presidente eleito analisa pelo menos três propostas de mudanças para as tributações

5 de novembro de 2018
16:52 - atualizado às 13:54
jair-bolsonaro
Decisão sobre mudanças nos impostos será decidida entre Bolsonaro, Guedes e Onyx - Imagem: Shutterstock

A equipe de transição de Bolsonaro trabalha com três pacotes tributários que poderão ser adotados no próximo governo. Segundo o Broadcast/Estadão, as propostas que estão sendo estudadas se dividem na substituição de impostos federais por um imposto sobre movimentação financeira, a criação de um Imposto sobre Valor Agregado (IVA) e a simplificação tributária.

A decisão sobre qual modelo vai ser adotado será feita em conjunto entre os futuros ministros da Economia, Paulo Guedes, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o próprio Bolsonaro. Até que o grupo bata o martelo, a ordem é seguir batendo na tecla de que não está nos planos do futuro governo a criação de novas taxas.

Unificar

Um dos pacotes na mesa do capitão é o defendido pelo presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcos Cintra, apontado como um dos conselheiros de Paulo Guedes. O projeto prevê a substituição de cinco a onze impostos e contribuições federais por uma alíquota única sobre movimentação financeira - o número de tributos eliminados dependeria do porcentual da alíquota. Poderiam ser eliminados impostos que incidem sobre o consumo e a produção, como IPI e PIS/Cofins.

Alckmizar

Já em torno da criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), um dos pilares da campanha do candidato Geraldo Alckmin (PSDB) ao Planalto, estariam sendo consideradas pelo menos três propostas. Uma delas prevê a criação de um IVA com adesão opcional para os Estados, cuja flexibilidade e autonomia para os Estados é vista como uma forma de reduzir as resistências ao tributo agregado.

Simplificar

O terceiro pacote em análise prevê a simplificação de processos e redução de obrigações acessórias. Mesmo com um impacto menor, as medidas seriam mais fáceis de ser adotadas porque algumas podem ser feitas sem passar pelo Congresso ou por meio de lei ordinária.

E você leitor, concorda com alguma dessas propostas para mudar os impostos no Brasil? Deixe seu comentário abaixo.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

ATENÇÃO, ELEITORES

Quem não comparecer à votação poderá perder vários direitos — veja como justificar a ausência nas Eleições 2022

1 de outubro de 2022 - 15:00

A Justiça Eleitoral pode suspender alguns direitos civis de quem não votar e deixar de explicar porque faltou com seu dever cívico

ELEIÇÕES 2022

Celular vetado, colinha, acompanhante e mais: saiba o que é permitido ou proibido no momento da votação

1 de outubro de 2022 - 14:07

Às vésperas do pleito porém, muitos cidadãos ainda têm dúvidas sobre as regras, além de quais documentos levar e a ordem da votação

FOTOGRAFIA FINAL

Ipespe: Lula (PT) segue estável e Bolsonaro (PL) oscila dois pontos — saiba o que a pesquisa traz de novo na véspera da eleição

1 de outubro de 2022 - 13:32

A última pesquisa Ipespe antes do primeiro turno das eleições presidenciais, aponta que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com 46% dos votos válidos contra 33% de Bolsonaro

APESAR DAS DIVERGÊNCIAS

“Efeito Meirelles” nas eleições? Saiba por que o ex-presidente do BC declara voto em Lula (PT)

1 de outubro de 2022 - 12:25

O economista defende que o eventual governo do petista poderia “recuperar a economia”, além da responsabilidade fiscal nas contas públicas

VERSÃO DIGITAL

e-Título: Prazo para baixar o título digital termina neste sábado (1); saiba como usar o aplicativo na hora de votar

1 de outubro de 2022 - 11:27

O título de eleitor digital pode ser baixado nas lojas de aplicativos do celular até as 23h59 e pode ser apresentado como documento oficial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies