🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Eleições 2018

Bolsonaro parte em vantagem, diz cientista político Adriano Gianturco

Para especialista, candidato do PSL tem armas fortíssimas para atacar Haddad

Eduardo Campos
Eduardo Campos
7 de outubro de 2018
21:54 - atualizado às 22:16
haddad-bolsonaro
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o ex-presidente Jair Bolsonaro - Imagem: Flickr/Fotos Públicas

Fazendo uma conta rápida, o coordenador do curso de Relações Internacionais do IBMEC e professor de Ciência Política, Adriano Gianturco, avalia que mesmo que somarmos os votos de Fernando Haddad, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin não se chega aos votos obtidos por Bolsonaro.

Uma ponderação é a incerteza com relação às abstenções e como isso vai se refletir no voto. Mas Gianturco afirma que Bolsonaro parte em vantagem. Com relação às alianças, fatia relevante do chamado Centrão já migrou para o candidato do PLS.

O caso do PSDB é um pouco mais complicado, mas para o especialista, o partido deve rachar e partir para o apoio a Bolsonaro usando a agenda econômica liberal como discurso.

Em eventuais debates, Gianturco acredita que Bolsonaro tem duas armas fortíssimas para atacar Haddad. Que o candidato é um fantoche do Lula e que o PT gestou a segunda maior crise econômica da história do país.

“Se houver debates ele vai destruir facilmente o Haddad na percepção da população”, acredita. “Se ele não falar besteira, ele ganha.”

Ainda de acordo com Gianturco, o establishment ainda não entendeu como tratar Bolsonaro. Os ataques chamando o candidato de “nazista”, “fascista” ou “ameaça à democracia” não ecoam na população, que sabe que isso é uma mentira. “Chamar de nazista chega a ser ridículo e gera antipatia em quem faz essa coisa”, explica.

Outro ponto relevante é a conquista do eleitor mediano, pois os extremos já estão definidos. Para o especialista, que é autor do livro “A Ciência da Política”, o candidato que ganha é aquele que converge para o centro, buscando esse eleitor que não necessariamente é um "moderado".

Compartilhe

Investigando o 'zap'

Suspeitando irregularidades, TSE pede a WhatsApp dados sobre disparos nas eleições de 2018

10 de novembro de 2019 - 9:29

Rede social deverá informar ainda se realizou alguma medida para bloquear ou banir as linhas referidas

Pensando no futuro?

Bolsonaro fala pela primeira vez em disputar a reeleição em 2022

20 de junho de 2019 - 14:23

Diante de moradores de Eldorado, no interior de São Paulo, o presidente apontou para a possibilidade de disputar novamente as urnas

Candidato derrotado

Em Nova York, Haddad diz que Brasil pode crescer com governo liberal de Bolsonaro

30 de novembro de 2018 - 13:43

Candidato derrotado na corrida eleitoral disse que Brasil terá de se “prevenir” de agenda conservadora e neoliberal radical

Além de Ilan

Os 5 possíveis nomes para o Banco Central no governo Bolsonaro

9 de novembro de 2018 - 7:11

Equipe de presidente eleito vem tentando aprovar autonomia do BC, o que abriria oportunidade para Ilan ficar no cargo até 2020

Governo eleito

Não teremos nenhum problema com a China, diz Bolsonaro

5 de novembro de 2018 - 18:46

Em entrevista, presidente eleito fala sobre China, reformas e corta a cabeça de assessor de Paulo Guedes

Sob pressão

Em entrevista, Eduardo Bolsonaro diz sentir que não haverá reforma da previdência em 2018

5 de novembro de 2018 - 6:56

Bolsonaro disse que há preocupação com a eleição de um presidente da Câmara alinhado com os interesses do futuro governo, que não necessariamente o nome sairá do PSL

Sob críticas

Bolsonaro ainda não bateu o martelo sobre fusão de Agricultura e Meio Ambiente, diz Onyx

1 de novembro de 2018 - 7:02

Anúncio da fusão causou protestos na Frente Parlamentar da Agricultura, a chamada bancada ruralista, que vê a ideia com desconfiança

Para enxugar gastos

Ministério de governo Bolsonaro terá até 16 pastas

31 de outubro de 2018 - 9:34

Futuro governo vai criar superministério da Economia, juntando as pastas da Fazenda, Planejamento e Indústria além de Comércio Exterior e Serviços

Namoro continua

Empresários esperam confirmação de agenda liberal no governo de Bolsonaro

30 de outubro de 2018 - 13:33

Aprovação das reformas é vista como prioridade para colocar o país na rota do crescimento, embora candidato eleito tenha de convencer o Congresso a votar a favor de medidas impopulares

Mas voltou a criticar Brasil

Trump reforça possibilidade de acordo comercial com futuro governo Bolsonaro

30 de outubro de 2018 - 10:43

Presidente norte-americano reforçou que teve “uma ótima” conversa com Bolsonaro mas criticou o atual comportamento do país na área comercial

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar