Menu
2018-10-25T12:23:06-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Cartões

Presidente do Banco do Brasil vai assumir o comando da Cielo

Paulo Caffarelli ocupará o lugar de Eduardo Gouveia na empresa de maquininhas de cartão controlada pelo próprio BB e pelo Bradesco

25 de outubro de 2018
11:09 - atualizado às 12:23
Paulo Caffarelli, presidente da Cielo
Paulo Caffarelli será o novo presidente da empresa de maquininhas de cartão - Imagem: Beto Barata/PR

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, vai assumir o comando da empresa de maquininhas de cartão Cielo. A companhia é controlada pelo próprio BB e pelo Bradesco. A mudança deve ser anunciada logo após as eleições.

Caffarelli, que assumiu a presidência do BB em 2016, ocupará o lugar de Eduardo Gouveia, que deixou o cargo em agosto. BB e Cielo não comentaram o assunto.

Líder no mercado de captura de compras no cartão (crédito ou débito), a Cielo vem sofrendo com o aumento da concorrência no setor. No ano, as ações acumulam uma queda de mais de 40%. Na manhã de hoje da bolsa, elas eram negociadas em queda de 0,81%, enquanto o Ibovespa subia 0,80%.

O novo presidente da Cielo terá o desafio de reverter ou pelo menos estancar a perda de mercado para novas empresas como PagSeguro e Stone, que captou US$ 1,2 bilhão em uma oferta de ações fechada ontem em Nova York.

Embora seja um desafio complicado, Caffarelli tem um bom conhecimento da Cielo e desse mercado, segundo uma fonte a par do assunto. No BB, inclusive, ele já foi o executivo responsável pela área de cartões quando ocupava a vice-presidência.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

PANDEMIA NO PAÍS

Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados

Do total de contaminados, 86% se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

Cheiro de pedalada e de drible no teto de gastos

Caro leitor, O governo bem que tentou se safar manejando o cobertor curto, mas pelo menos para o mercado financeiro, não colou. O anúncio do programa social Renda Cidadã nesta segunda-feira lançou um combo de preocupações nos investidores e atirou o Ibovespa na lama, totalmente na contramão do resto do mundo. O dólar, por sua vez, voltou […]

dinheiro à vista

CCR paga R$ 373,2 milhões em dividendos em 30 de outubro

Empresa pagará o correspondente a R$ 0,18477410142 por ação ordinária

Na contramão

Bolsa cai e dólar dispara depois de governo revelar como pretende financiar Renda Cidadã

Ibovespa abriu em alta, mas virou em meio à frustração dos investidores com o financiamento do programa que sucederá o Bolsa Família

em anúncio do renda cidadã

Guedes: Política dá o timing e desoneração está sendo estudada

No anúncio do novo programa social do presidente Jair Bolsonaro, o Renda Cidadã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a proposta do governo foi feita com a busca da “verdade orçamentária”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements