Menu
2018-10-31T16:21:02-03:00
Ana Paula Ragazzi
Ana Paula Ragazzi
PRESTE ATENÇÃO, ACIONISTA!

Os minoritários da Bradespar têm um plano para salvar seus dividendos – e a Vale está na jogada

A Bradespar, holding de investimentos do Bradesco, disse dia 19 de outubro que não vai pagar dividendos este ano. Um conselheiro propôs vender parte das ações da Vale para remunerar o acionista.

31 de outubro de 2018
4:55 - atualizado às 16:21
vale carajas
Mina de ferro da Vale, em Carajás, no Pará, é a maior do mundo - Imagem: Shutterstock

Há dez dias (19 de outubro), a Bradespar, holding de investimentos do Bradesco, informou aos seus acionistas que o pagamento de dividendos este ano subiu do telhado.

O motivo, obviamente, é o prejuízo causado à holding pelo acordo fechado por ela e pela Litel com a Eletron. As três eram acionista da Vale em 1997, quando houve uma reorganização societária na mineradora. A Elétron, do banqueiro Daniel Dantas, se sentiu prejudicada no processo e há 20 anos batalhava por uma indenização. Tantos anos depois o valor fechado foi de R$ 2,8 bilhões _ metade sai do bolso da Litel e metade da carteira da Bradespar.

Mas no fim da tarde da terça-feira (30), o mercado ficou sabendo que os minoritários de Bradespar têm um plano para não ficar sem os dividendos. A empresa divulgou a ata da reunião de conselho que tratou do assunto no dia 19 e lá está uma manifestação de voto do conselheiro André Leal Faoro, advogado que assumiu o posto após eleição em separado pelos donos de ações preferenciais da Bradespar.

Qual é o plano?

A ideia de Faoro é simples. Em dezembro passado, a Vale novamente reorganizou seu bloco de controle. E a Bradespar, holding que hoje possui como ativo apenas as ações da Vale, recebeu uma quantidade extra de ações ordinárias (ON, com direito a voto) da mineradora. O conselheiro sugere, então, que a Bradespar venda essas ações para que possa ter caixa suficiente para pagar os dividendos. Segundo ele, o momento é propício para fazer a operação. Vale ON acumula alta de mais ou menos 34% este ano.

A Bradespar tem hoje 332 milhões de ações ON da Vale e pode vender 116 milhões, um terço delas, sem ter alterada sua posição no bloco de controle da mineradora. Estamos falando em cerca de R$ 6 bilhões, conforme as cotações atuais.

No voto, Leal sugere que com a venda dessa parcela a mais a Bradespar poderia aproveitar o crédito fiscal gerado pelo prejuízo causado pelo acordo com a Eletron.

Diz o conselheiro em sua manifestação:

“Como a Bradespar é uma holding não operacional, sem geração de lucros tributáveis, a captura do referido crédito é complexa, e requer, na prática, a realização da venda de participações na própria Vale. De outra forma, se o crédito
tributário não for utilizado ainda este ano, passará a ser passível de uso apenas à base máxima de 30% do IR a pagar por ano, o que, certamente, não parece ser a melhor opção para a companhia”, diz.

Leal argumentou ainda que os acionistas da Bradespar têm sofrido com a continua ampliação do desconto frente à sua investida Vale, sendo certo que a utilização do crédito fiscal através da venda de ações da Vale e imediata distribuição de dividendo extraordinário por parte da Bradespar poderá significar geração de valor  para todos os acionistas.

O advogado é a voz dos minoritários num conselho de 8 integrantes - 7 deles indicados pelo Bradesco. Um dos minoritários envolvidos na proposta resumiu assim as suas expectativas: “Difícil de dizer se a sugestão será absorvida. Faz todo sentido, mas é um conselho complexo de se trabalhar”.

Quer receber notícias por e-mail? Clique aqui e se cadastre na nossa newsletter gratuita.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

PANDEMIA NO PAÍS

Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados

Do total de contaminados, 86% se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

Cheiro de pedalada e de drible no teto de gastos

Caro leitor, O governo bem que tentou se safar manejando o cobertor curto, mas pelo menos para o mercado financeiro, não colou. O anúncio do programa social Renda Cidadã nesta segunda-feira lançou um combo de preocupações nos investidores e atirou o Ibovespa na lama, totalmente na contramão do resto do mundo. O dólar, por sua vez, voltou […]

dinheiro à vista

CCR paga R$ 373,2 milhões em dividendos em 30 de outubro

Empresa pagará o correspondente a R$ 0,18477410142 por ação ordinária

Na contramão

Bolsa cai e dólar dispara depois de governo revelar como pretende financiar Renda Cidadã

Ibovespa abriu em alta, mas virou em meio à frustração dos investidores com o financiamento do programa que sucederá o Bolsa Família

em anúncio do renda cidadã

Guedes: Política dá o timing e desoneração está sendo estudada

No anúncio do novo programa social do presidente Jair Bolsonaro, o Renda Cidadã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a proposta do governo foi feita com a busca da “verdade orçamentária”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements