Menu
2019-02-18T12:15:46+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Investimentos

Que tal investir com Howard Marks, da Oaktree?

Lendário investidor responsável por mais de US$ 120 bilhões esteve no Brasil para estreitar relações com potenciais investidores

18 de fevereiro de 2019
5:14 - atualizado às 12:15
Gestor da Oaktree Capital Howard Marks
Gestor da Oaktree Capital Howard Marks. - Imagem: Print Oaktree

O convite que ilustra o título não está sendo feito por mim. Em tese, foi feito pelo próprio Howard Marks, que esteve no Brasil poucos dias atrás em diferentes eventos com investidores e gestores não apenas para captar recursos, mas também para desmitificar e aproximar cotistas de uma das lendas do mercado financeiro mundial.

Marks e sua casa de investimento são respeitados no mercado justamente pela desenvoltura com que trafegam no mercado de crédito e pela fina leitura que conseguem fazer dos ciclos econômicos.

O gestor esteve entre os poucos que anteviu o colapso financeiro de 2008 e, no fim do ano passado, aconselhou cautela com o mercado americano, pouco antes da forte correção que aconteceu em novembro e dezembro. “Mova-se com cautela” continua sendo o lema de Marks no momento atual.

Os “memos” de investimento de Marks são eventos aguardados pelo mercado e até Warren Buffett já disse que essa é uma das poucas publicações que o faz parar o que estiver fazendo para ler. A última carta, de 30 janeiro, trata do populismo político e sua relação com os mercados. Seu último livro, “Mastering the Market Cycle”, é um “must read”.

O fundo

A representante da Oaktree no Brasil é a Itajubá Investimentos, que desde o ano passado distribui o fundo Oaktree Global Credit, que busca retorno investindo em diferentes instrumentos de dívida nos mercados internacionais.

Lançado em abril, o fundo tinha fechado agosto com R$ 70 milhões captados e a expectativa era de um forte crescimento até o fim de 2018. No entanto, a virada de humor nos mercados e uma demora em disponibilizar o produto para uma base maior de clientes, reteve o ritmo de captação e o fundo fechou o ano com cerca de R$ 100 milhões.

Agora, a expectativa é de que as captações voltem com mais força, segundo Filipe Carneiro, sócio da Itajubá. O Oaktree Global Credit passará a ser disponibilizado para os clientes do Bradesco/Ágora, Safra e já está na plataforma da Genial. Os primeiros parceiros na distribuição foram o BTG Pactual e a Órama, onde o aporte mínimo é de R$ 5 mil, mas está restrito a investidores qualificados.

A meta de longo prazo é Libor (taxa de juros internacional) mais 4% a 6% ao ano. O fundo perdeu do CDI no fim do de 2018, mas mostra recuperação, dando cerca 500% sobre o referencial no mês passado. Apesar de investir no mercado internacional há proteção contra variação cambial (hedge).

Diversificando retorno e risco

A Itajubá é um agente autônomo de investimento, mas atua de forma distinta dos pares, trabalhando no relacionamento dentro do próprio mercado, auxiliando gestores locais, mas principalmente externos, a posicionar seus produtos, que forma distribuir e que público atingir ou não.

Tanto Carneiro, quanto Bernardo Queima, outro sócio da empresa, acreditam que o mercado brasileiro é muito bem servido em termos de fundos e outros produtos de investimento, mas que as opções como fundo da Oaktree oferecem uma boa oportunidade de diversificação do portfólio descorrelacionada com os eventos que acontecem aqui no Brasil.

Segundo Bernardo, quando o país apresentava juro de 14% ao ano, investir fora do Brasil faria pouco sentido, ainda mais com a métrica de retorno do Oaktree Global Credit, mas com Selic a 6,5% ao ano e perspectiva de manutenção desse patamar, esse tipo de ativo vira uma boa opção.

A ideia da Itajubá é trazer ao Brasil "o melhor que há no mundo em termo de gestores", algo que antes era acessível, apenas, com um “cheque muito grande”, como diz Carneiro.

A empresa também representa a Acadian Asset, referência em fundos quantitativos com base em análise fundamentalista e mais de US$ 86 bilhões sob gestão, e está finalizando os termos de uma parceria com a britânica Man Group, responsável por mais de US$ 114 bilhões, escolhendo que produto da casa trazer para o Brasil.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

5º MAIS RICO DO MUNDO

Carlos Slim, o bilionário que lucrou com um monopólio e virou o ‘dono do México’

Com conglomerado de mais de 200 empresas, empresário acumulou fortuna de US$ 60 bilhões, que equivale a 6% do PIB do país, e se tornou o quinto homem mais rico do mundo.

MAIS UMA

Bolsonaro afirma que governadores do Nordeste tentam manipular eleitor

O uso de um termo pejorativo para se referir aos nordestinos provocou a reação de governadores da região, que manifestaram “espanto e profunda indignação”

BNDES

Com BNDES menor, pode faltar crédito para investimento

O patamar de desembolsos em torno de R$ 70 bilhões por ano, sinalizado pelo novo presidente, equivale a 1% do Produto Interno Bruto, menor nível em 20 anos.

Boa notícia

Risco volta ao nível de quando país tinha selo de bom pagador

Além do avanço na reforma previdenciária, contribuiu para a redução do risco país o cenário de um mercado internacional mais calmo

Bandeira eleitoral

Tema “corrupção” perde espaço no Twitter de Bolsonaro

Depois de assumir o poder, o assunto perdeu espaço em sua timeline e, segundo levantamento no perfil do presidente, apareceu em apenas 1,4% das postagens.

Uma dose de realismo

Bilionários garantem: este é o melhor momento para se estar vivo

Bill Gates, Warren Buffett, Elon Musk e Barack Obama são categóricos: se você pudesse escolher qualquer momento na história para nascer, seria este.

Promessa é dívida

MAIS LIDAS: Oi e FGTS foram as grandes promessas da semana

São elas: a liberação do saque do FGTS pelo governo Bolsonaro e o plano da diretoria da Oi de tirar a empresa do buraco. Confira

Dá para se arrepender?

Opção do saque do FGTS será reversível

A ideia é que a nova opção de saque permita ao trabalhador resgatar uma parcela em troca de abrir mão da retirada de todo o fundo caso seja demitido sem justa causa

o novo sempre vem

Novo Mercado, nível 1 ou 2: Diga-me a governança da ação e eu te digo quais são os direitos do investidor

Segmento da B3 estabeleceu maior nível de governança entre as empresas e amenizou conflitos entre minoritários e controladores; são hoje 142 empresas no Novo Mercado

De olhos bem abertos

Dez bancos serão investigados por supostos abusos na oferta de consignado a idoso

As empresas têm dez dias para apresentar defesa e, posteriormente, se confirmados os indícios de infração, poderão ser multadas em até R$ 9,7 milhões. As notificações estão formalizadas no Diário Oficial da União (DOU) em despachos do DPDC, órgão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements