Menu
2019-04-16T12:51:48+00:00
Plano de recuperação judicial da aérea

Para credora, leilão da Avianca pode levantar R$ 890 mi

Ativos da Avianca serão divididos em sete unidades produtivas isoladas (UPIs). Latam e Gol ficarão com uma dessas unidades cada, e o valor extra – US$ 90 milhões – que a Elliott pretende arrecadar deverá vir do leilão das outras UPIs

8 de abril de 2019
12:36 - atualizado às 12:51
Avianca
Aeronave da Avianca - Imagem: shutterstock

A gestora americana Elliott, detentora de 74% da dívida da Avianca, espera que o leilão dos ativos da companhia aérea levante US$ 230 milhões (R$ 890 milhões), segundo fontes envolvidas nas negociações. O valor é 65% maior que o fechado com a Latam e a Gol, que já se comprometeram a pagar, cada uma, US$ 70 milhões por um pacote que inclui aviões e autorizações de pousos e decolagens (slots) da empresa endividada.

Os ativos da Avianca serão divididos em sete UPIs (Unidades Produtivas Isoladas) - seis delas com slots e uma delas com o programa de fidelidade da companhia. A Latam e a Gol ficarão com uma dessas unidades cada uma, e o valor extra - US$ 90 milhões - que a Elliott pretende arrecadar deverá vir do leilão das outras UPIs.

Não há uma data definida para o leilão - há expectativas de que possa acontecer no fim do mês -, mas ainda é necessário que a Justiça homologue o plano de recuperação da companhia. Caso alguma das UPIs não seja arrematada no certame, será preciso a realização de uma nova assembleia de credores para se definir como será feita a venda do restante.

Dos R$ 2,7 bilhões da dívida da Avianca, R$ 2 bilhões são da Elliott. Caso o valor mínimo (US$ 140 milhões, ou R$ 540 milhões) seja levantado no leilão, a gestora deve receber cerca de 10% dos seus créditos, apurou o jornal O Estado de S. Paulo. Os trabalhadores terão direito a até 650 salários mínimos, com um limite total de R$ 7 milhões.

Frota

Com a assembleia de credores realizada na última sexta-feira, a Avianca perdeu a proteção que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) havia concedido, impedido que as donas dos aviões alugados pela companhia pedissem a reintegração de posse. A medida era válida até que a assembleia acontecesse.

Segundo fontes próximas à empresa, não está descartada a hipótese de que a Avianca tenha de devolver aviões nos próximos dias. A companhia não conseguiu chegar a um acordo com as arrendadoras das aeronaves para devolvê-las de forma coordenada e, diante do entrave, teve de anunciar a redução de sua malha aérea.

Além do embate com as arrendadoras, o processo de recuperação judicial da Avianca foi conturbado por causa da disputa das companhias aéreas pelos ativos da empresa. Em março, a Azul anunciou que ficaria, por US$ 105 milhões, com a única UPI que seria formada contendo os slots e aviões. Havia uma pressão para que o negócio fosse concluído rapidamente, pois a Avianca está praticamente sem caixa. Para que ela continuasse operando, a Azul injetou US$ 13 milhões na empresa.

Na semana passada, no entanto, a Azul levou um revés: a Gol e a Latam fecharam diretamente com a Elliott um acordo para ficar com os ativos da Avianca. Foi aí que se decidiu fatiar a empresa em sete UPIs. Como Gol e Latam já têm uma participação de mercado elevado, se uma delas decidisse levar 100% da Avianca, a probabilidade de surgir um entrave no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) era elevada.

A briga gira em torno, principalmente, dos slots da Avianca no aeroporto de Congonhas. A Azul tem 5% de participação no terminal e essa presença reduzida é um dos limitadores para seu crescimento. Com a compra da Avianca, a empresa passaria a ter 13% dos slots de Congonhas - Latam e Gol têm mais de 40% cada uma. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Ninguém se mete nos juros

Presidente do Fed alfineta Trump e fala em danos “quando a política monetária se inclina a interesses”

Jerome Powell enfatizou a independência da autoridade monetária dos Estados Unidos nesta quarta-feira

Nada muda!

Relator da reforma da Previdência afasta possibilidade de redução de alíquotas para Estados

Líder do Podemos, José Nelto (GO), questionou Samuel Moreira sobre o assunto na Comissão Especial nesta terça-feira

Tesourada suave

Líder do Fed afirma que cortar juros em 50 pontos-base em julho seria “exagero”

James Bullard foi o único a votar por reduzir os juros em 25 pontos-base no encontro do Comitê Federal de Mercado Aberto na semana passada

Melou o cronograma?

Líder do PP diz que partido quer adiar votação da reforma da Previdência em comissão

Arthur Lira afirmou que partes do texto ainda precisam ser debatidas pelos deputados, como as questões das desconstitucionalização, Estados e BPC

Bateu o martelo

Cade aprova venda de fatia da Petrobras em Tartaruga Verde e Espadarte à Petronas

Decisão do conselho antitruste consta em despacho publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira

xi...

Mesmo com reforma, governo não retomará investimento por 4 anos, diz secretário do Tesouro

Mansueto Almeida ainda disse que o governo continuará com uma taxa de investimentos de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

mundo encantado

Herdeira da Disney defende a taxação de fortunas para salvar o ‘sonho americano’

Abigail Disney assinou uma carta com outros bilionários — entre eles George Soros — pedindo que os candidatos a Presidência dos EUA assumam compromisso de propor a taxação de grandes fortunas

Canetada

Bolsonaro vetará lista tríplice para nomes de agências reguladoras, diz porta-voz

Proposta aprovada no Congresso estabelece que a lista tríplice será elaborada por uma comissão de seleção, que terá sua composição e forma de atuar regulamentadas pelo próprio presidente da República

E-commerce na mira

Comércio eletrônico brasileiro tem nota abaixo do nível aceitável, mostra índice

Nota do Brasil no EQI 2019 sugere que faltam informações nas páginas de produtos nos sites de comércio eletrônico, que há dificuldades em integrar a experiência de compras online e offline e que o processo de cadastro de produtos é ineficiente

Câmbio

Liquidez seca e Banco Central oferta dólares no mercado à vista

Leilão de linha de US$ 1 bilhão foi anunciado e realizado no fim da manhã e buscou prover liquidez ao mercado em período de maior demanda por moeda à vista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements