Menu
2019-06-11T13:07:30+00:00
Novidades à vista?

Gilmar Mendes confirma que suspeição de Moro será julgada dia 25

O julgamento ocorrerá depois de o site The Intercept Brasil publicar o conteúdo vazado de supostas mensagens trocadas por Moro e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol

11 de junho de 2019
12:08 - atualizado às 13:07
Gilmar Mendes, ministro do STF
Gilmar Mendes, ministro do STF - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou que a Segunda Turma da Corte deve julgar no dia 25 de junho um outro habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual o petista acusa o ex-juiz federal Sergio Moro de agir com parcialidade ao condená-lo no caso do triplex do Guarujá (SP) e depois assumir cargo no primeiro escalão do governo de Jair Bolsonaro, conforme informou o Broadcast Político nesta segunda-feira, 10.

O julgamento ocorrerá depois de o site The Intercept Brasil publicar o conteúdo vazado de supostas mensagens trocadas por Moro e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol.

As conversas supostamente mostrariam que Moro teria orientado investigações da Lava Jato por meio de mensagens trocadas no aplicativo Telegram. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material.

"Vamos aguardar. Tem vazamentos, estão anunciando novos vazamentos, então vamos aguardar", disse Gilmar Mendes a jornalistas, ao chegar para a sessão da Segunda Turma desta terça-feira (11).

Anulação

Indagado se eventuais provas colhidas ilegalmente podem ser anuladas, o ministro respondeu: "Não necessariamente, porque se amanhã alguém tiver sido alvo de uma condenação, por exemplo, por assassinato e aí se descobriu por alguma prova ilegal que ele não é o autor do crime, se diz em geral que essa prova é válida".

Em dezembro do ano passado, quando o caso começou a ser discutido pela Segunda Turma, o relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, e a ministra Cármen Lúcia rejeitaram o pedido de Lula. Apesar de frustrar a defesa do ex-presidente, Fachin fez uma observação ao final do voto: "Cumpre consignar que ninguém está acima da lei, especialmente da Constituição: nem administradores, nem parlamentares, nem mesmo juízes. Procedimentos heterodoxos para atingir finalidade, ainda que legítima, não devem ser beneplacitados."

A discussão foi interrompida por pedido de vista (mais tempo para análise) de Gilmar Mendes, que deve liberar o processo para julgamento nos próximos dias.

Mendes e o ministro Ricardo Lewandowski ainda não votaram no habeas corpus no qual Lula tenta derrubar os atos de Moro no caso do triplex.

Também falta se posicionar o quinto membro do colegiado, o decano do STF, ministro Celso de Mello, que deve ser crucial para a definição do placar, segundo avaliaram integrantes do Supremo ouvidos pela reportagem.

A Segunda Turma deve julgar nesta terça-feira um outro recurso de Lula. Esse recurso começou a ser discutido em abril deste ano no plenário virtual do STF, mas um pedido de destaque do ministro Gilmar Mendes no dia 12 do mesmo mês interrompeu o julgamento e fez com que o processo seja discutido agora presencialmente pelos ministros.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Gestoras

JGP espera boa performance para a bolsa brasileira

Gestora acredita que migração de renda fixa para ações vai continuar dando força ao Ibovespa. Carta de setembro também faz uma defesa do teto de gastos

novidade lá fora

Google anuncia Pixel 4, celular que promete controle por gestos sem tocar na tela

Em evento nos EUA, companhia apresentou uma série de produtos novos, incluindo a segunda geração de seu alto-falante inteligente, o Nest Mini, e o notebook Pixelbook Go; ações sobem

no topo

PAN, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

Pan registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16)

vamos fala das teles

Na esteira de notícias sobre possível venda da Oi, presidente da dona da Vivo diz que ficarão no Brasil as teles capazes de investir

Christian Gebara reiterou o plano trienal de investimentos da Telefônica, que prevê chegar a aportes de R$ 9 bilhões em 2019

dinheiro no bolso

Receita paga nesta terça-feira (15) restituições do 5º lote do Imposto de Renda 2019

Consulta para saber se a declaração foi liberada poderá ser feita acessando a página da Receita na internet, pelo Receitafone 146, informando o CPF e a data de nascimento

lupa no país

FMI reduz previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

Projeção anterior era de 2,4%; fundo alterou também a previsão para este ano: de 0,8% para 0,9%; dados constam em relatório divulgado hoje, também trazendo expectativas para a economia global

caso de justiça

Operação da PF mira Luciano Bivar, do PSL

Operação Guinhol apura supostas fraudes na aplicação de recursos destinados a candidaturas femininas em Pernambuco

destino para a estatal?

É melhor vender controle da Eletrobras e cobrar investimentos do novo dono, diz Maia

Segundo o presidente da Câmara, ainda que a posição do Senado em relação ao tema atrapalhe, a Câmara é favorável

Hora das compras

Guedes altera portaria que limita compras em free shops de US$500 para US$ 1 mil

Os free shops são lojas que ficam nas áreas de embarque e desembarque de aeroportos, normalmente os produtos são vendidos sem encargos ou tributações.

Próximos passos

Para Eduardo Guardia, reforma administrativa deve ser prioridade após Previdência

Segundo ele, a razão é que a reforma tributária envolve três esferas do governo (federação, Estados e municípios) e está mais relacionada à produtividade. Logo, é muito mais complexa, especialmente porque envolve vários grupos de interesse

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements