Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Fluxo cambial

Entrada de dólar no Brasil superou saída na semana passada

Entre os dias 5 a 9 de novembro, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 10,961 bilhões

14 de novembro de 2018
13:10 - atualizado às 15:13
Imagem: Shutterstock

Pela segunda semana consecutiva, a entrada de dólar superou a saída no país, divulgou nesta terça-feira, 14, o Banco Central.

Entre os dias 5 e 9 de novembro, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 302 milhões. Na semana anterior, o canal financeiro apresentou saída líquida US$ 942 milhões na semana passada, resultado de aportes no valor US$ 10,961 bilhões e de envios no total de US$ 11,903 bilhões.

Acumulado do ano segue robusto

O fluxo cambial do ano até o dia 9 de novembro ficou positivo em US$ 17,746 bilhões e se manteve muito acima do mesmo período analisado no ano passado, quando o resultado era positivo em US$ 9,324 bilhões.

A saída pelo canal financeiro neste ano até o dia 9 foi de US$ 22,860 bilhões. O resultado é fruto de aportes no valor de US$ 435,654 bilhões e de envios no total de US$ 458,514 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo anual acumulado em 9 de novembro ficou positivo em US$ 40,606 bilhões, com importações de US$ 151,300 bilhões e exportações de US$ 191,906 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 30,171 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 59,752 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 101,983 bilhões em outras entradas.

Novembro negativo

Depois de encerrar outubro com entradas líquidas de US$ 334 milhões, o Brasil registra fluxo cambial negativo de US$ 628 milhões em novembro até o dia 9.

O canal financeiro apresentou saídas líquidas de US$ 1,747 bilhão no período. Isso é resultado de aportes no valor de US$ 13,154 bilhões e de retiradas no total de US$ 14,901 bilhões.

No comércio exterior, o saldo de novembro até o dia 9 é positivo em US$ 1,119 bilhão, com importações de US$ 3,365 bilhões e exportações de US$ 4,484 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 554 milhões em ACC, US$ 1,614 bilhão em PA e US$ 2,317 bilhões em outras entradas.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu