Menu
2018-12-13T13:47:42+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Sem taxas

Confira as cinco principais novidades da plataforma de investimentos do Banco Inter

Com negociação de ações e renda fixa sem taxas, banco digital entra na disputa pelos seus investimentos, mas não quer virar “supermercado financeiro”

12 de dezembro de 2018
12:46 - atualizado às 13:47
João Vitor Menin
João Menin, presidente do banco, aposta na "interdependência" dos clientes - Imagem: Bruno Figueiredo

Depois de conquistar mais de 1 milhão de clientes ao oferecer uma conta digital sem tarifas, o Banco Inter entrou na disputa pelos seus investimentos.

Eu estive hoje de manhã na cerimônia que marcou o lançamento da plataforma. O evento ocorreu na sede da B3, o mesmo palco da abertura de capital do Inter, apenas oito meses atrás. De lá para cá, as ações da instituição mais que dobraram de valor na bolsa.

A plataforma ligada ao aplicativo da conta digital vai seguir a filosofia que, segundo o presidente do Banco Inter, João Vitor Menin, tem garantido o sucesso do banco: gratuidade, experiência digital e um catálogo completo.

O Inter já oferecia produtos de investimento, mas quer justamente melhorar essa experiência com o lançamento da plataforma, que já nasce com uma base de 100 mil clientes.

Mas, se é gratuito, como o Inter vai ganhar dinheiro com a plataforma? Menin diz que o lançamento se insere no terceiro ponto da estratégia, que é ter na prateleira uma oferta completa de produtos financeiros e gerar receita a partir dessa relação.

"A gente quer que o nosso cliente seja interdependente", disse Menin, em uma alusão ao nome do banco.

Confira, então, as principais novidades anunciadas hoje:

1 - Home broker gratuito

O sistema de negociação de ações é a "cereja do bolo" da plataforma do Banco Inter, segundo Menin. Ele confirmou o que já havia antecipado em entrevista para o Seu Dinheiro: não haverá cobrança de taxas de corretagem nas negociações.

Além de ações, o sistema vai oferecer a compra e venda de opções, fundos imobiliários e títulos públicos (Tesouro Direto).

Menin diz que o foco do home broker do Banco Inter não será naquele negociador ativo de bolsa (trader), mas naquele investidor que olha a renda variável como uma forma de construção de patrimônio.

Por enquanto, o sistema de negociação está disponível apenas para um grupo limitado de clientes, mas a ideia é abrir a negociação para toda a base até o fim deste mês.

2 - Previdência digital

A plataforma também vai permitir o investimento em planos de previdência privada (PGBL e VGBL). O banco diz que é o primeiro a oferecer a possibilidade de contratação 100% digital. A oferta de produtos de previdência acontecerá em parceria com a Icatu Seguros.

3 - Sem agente autônomo

Ao contrário das corretoras líderes no mercado, como a XP Investimentos, a plataforma do Banco Inter não vai contar com a figura do agente autônomo. Ou seja, as aplicações serão feitas diretamente pelo cliente, sem a intermediação de um profissional responsável por apresentar os produtos.

Essa desintermediação reduz os custos do processo, o que permite ao banco oferecer os serviços de forma gratuita, além de evitar potenciais conflitos de interesse, segundo Rafael Alves Rodrigues, diretor de investimentos do Inter.

4 - Não é supermercado financeiro

O Banco Inter também se afasta do modelo XP ao limitar a quantidade de produtos de investimento disponíveis na prateleira. A grade contará com 20 a 25 fundos, mas com uma gama diversificada de estratégias, selecionadas por um comitê do banco, de acordo com o diretor.

A aposta é que essa estrutura mais enxuta também facilite a escolha das aplicações sem a necessidade de um agente autônomo.

Tela do aplicativo do Banco Inter - Imagem: Divulgação

5 - Produtos de outros bancos

Como diz o nome Plataforma Aberta Inter (PAI), o investidor encontrará no aplicativo opções de investimento não só do banco como de outras instituições financeiras. Além de comprar produtos como letras de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA) e debêntures, o cliente poderá usar a plataforma para vender os títulos, caso precise de liquidez antes do vencimento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

expectativa

Consumidores esperam inflação de 5,4% em 12 meses a partir de maio, diz FGV

Fundação diz que, considerando-se o diferencial histórico entre as previsões dos consumidores e da inflação medida pelo IPCA, por exemplo, os números ainda compatíveis com uma inflação oficial na meta

vai aliviar

China anuncia corte de impostos para fabricantes de microchips

Medida visa ajudar setor em um momento de pressão dos Estados Unidos nas negociações comerciais

Botando os pontos nos is

Governo Bolsonaro altera Decreto de Armas após polêmica com fuzis

Decisão veio após a fabricante de armas Taurus divulgar que o decreto assinado pelo presidente dava margem para que pessoas comuns adquirissem o fuzil T4

vem modernização por aí

Scania fará novo aporte de R$ 1,4 bi na fábrica do ABC

Maior parte do novo montante será aplicada na modernização da fábrica – que no ano passado já foi totalmente remodelada – e na produção de veículos movidos a combustíveis alternativos

A agenda segue

Câmara desiste de esperar governo e avança com reforma tributária própria

Felipe Francischini convocou a votação para as 14h e espera liquidar o assunto ainda esta semana para deixar o caminho livre para o próximo estágio

Paciência zero

Maia diz que não aceitará ataques do executivo contra legislativo

Maia teve acesso a um material compartilhado pelo líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo, em um grupo do Whatsapp. A charge compartilhada associava a negociação do governo com o Congresso a sacos de dinheiro

tá (quase) liberado

Câmara aprova MP que autoriza investimento até 100% estrangeiro em aéreas

Medida volta com a franquia mínima de bagagem que pode ser despachada gratuitamente; texto deve ser analisado pelo Senado e votada nesta quarta-feira, 22

deu ruim

Maia rompe com líder do governo na Câmara após mensagem por WhatsApp

O presidente da Câmara criticou abertamente o líder do governo na Casa, Major Vitor Hugo no final de uma reunião do colégio de líderes de partidos nesta terça-feira, 21.

dilema

Pode ser preciso cortar juros para cumprir meta de inflação, diz dirigente do Fed

James Bullard disse que a instituição pode considerar formas de recentralizar a inflação e as expectativas de inflação na meta de 2%

A Bula do Mercado

Mercado aposta em agenda positiva

Votação de medidas na Câmara cria um sentimento positivo em torno do andamento da reforma da Previdência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements