🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
MAIS UM INVESTIMENTO

Auren (AURE3) fecha nova compra no mercado de geração de energia elétrica — semanas após anunciar fusão com AES Brasil

Companhia anunciou na noite de ontem (4) a compra de 100% da Esfera, empresa de geração de energia fundada em 2015

Camille Lima
Camille Lima
5 de junho de 2024
9:54 - atualizado às 9:58
Mario Bertoncini, Vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Auren Energia, e Bras Justi, CEO da Esfera Energia
Mario Bertoncini, Vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Auren Energia, e Bras Justi, CEO da Esfera Energia - Imagem: Divulgação

Menos de um mês após anunciar uma mega fusão com a AES Brasil (AESB3), a Auren (AURE3) já partiu para uma nova aquisição no mercado brasileiro — desta vez, para robustecer sua rede comercial e atuação no varejo de energia.

A companhia anunciou na noite de ontem (4) a compra de 100% da Esfera — empresa de geração de energia fundada em 2015 — por meio da subsidiária Auren Comercializadora. 

Considerada uma das líderes do varejo de energia, a Esfera atende 570 grupos empresariais e gerencia cerca de 1,6 mil contratos no mercado livre, além de possuir 142 unidades geradoras em sua carteira. A companhia faturou R$ 324 milhões em 2023. 

“A Esfera chega para complementar o ecossistema de nossa comercializadora de energia, ampliando nosso portfólio de produtos e serviços. Este movimento vai permitir acelerarmos nosso crescimento no segmento varejista e fortalecer nosso objetivo de sermos referência em experiência do cliente, também no pós-venda”, disse Mario Bertoncini, vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Auren. 

Segundo fato relevante enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a Auren deve avançar na consolidação da plataforma de comercialização, com atuação na gestão de energia para clientes de médio e grande portes, e no varejo.

A Esfera continuará com uma gestão independente após a conclusão da transação, com escritórios e funcionários distintos dos da Auren — e ainda deve manter os atuais sócios à frente do negócio.

O valor da transação não foi revelado, mas trata-se do segundo investimento da Auren em 30 dias.

A expectativa é que a compra da Esfera seja concluída no segundo semestre de 2024.

É importante destacar que a operação ainda está sujeita ao aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). 

A estratégia da Auren (AURE3) no mercado de energia

A aquisição da Esfera acompanha a estratégia da Auren (AURE3) de explorar novos negócios complementares no segmento de comercialização de energia elétrica.

Nos últimos anos, a companhia adquiriu participações em empresas e criou parcerias estratégicas para ampliar o portfólio e explorar sinergias para sustentar um “crescimento sustentável a longo prazo”, segundo a empresa. 

Entre os investimentos em tecnologia, automação e inteligência de dados, a Auren comprou fatia na startup Flora, um marketplace de geração distribuída, além de se tornar sócia da Way2, empresa de tecnologia especializada em telemedição e gerenciamento de energia, e da Aquarela Analytics, que oferece soluções de inteligência artificial para a indústria e empresas de grande porte. 

Segundo a empresa, nas três operações, os sócios originais permaneceram no negócio, mas receberam apoio e investimento da Auren.

No final do ano passado, a Auren também anunciou uma joint venture com a Vivo para a comercialização varejista para ganhar escala no mercado livre em escala nacional.

Compartilhe

NOVO NEGÓCIO

Braskem (BRKM5) vende controle da Cetrel para GRI de olho no setor de resíduos industriais

13 de junho de 2024 - 19:47

Petroquímica passa a deter 49,9% da empresa de gestão de resíduos

Socorro governamental

Com medida provisória, governo tenta salvar a combalida Amazonas Energia

13 de junho de 2024 - 18:53

Ministério de Minas e Energia avalia que a saúde econômico-financeira da companhia está deteriorada

RECOMENDAÇÃO

Goldman Sachs: Após 1º trimestre fraco, desafio da Arezzo&Co (ARZZ3) é crescer em meio à fusão com o Grupo Soma; é hora de comprar a ação?

13 de junho de 2024 - 15:00

Queda de 22% nas ações da varejista de calçados no ano levantou preocupações dos investidores sobre a criação da nova holding

VÃO DIZER SIM?

Elon Musk afirma que conselho aprovou bônus de US$ 56 bilhões e ações da Tesla saltam na bolsa

13 de junho de 2024 - 12:24

O bônus multibilionário já havia sido aprovado em 2018, mas foi barrado pela Justiça de Delaware. A votação para a reavaliação do pacote salarial de Elon Musk ocorre nesta quinta-feira (13)

Aquisições

Allos desiste de comprar parte do Shopping Rio Sul; mas avisa que ainda está de olho no negócio

13 de junho de 2024 - 10:33

Companhia informou que a Combrascan tem intenção de exercer seu direito de preferência na operação

MUDANÇAS EM FOCO

Americanas contrata ex-Casas Bahia e outros dois executivos; veja quem é o trio que vai compor a equipe da varejista — AMER3 dispara 22% na B3

13 de junho de 2024 - 10:06

Ex-diretor de soluções financeiras da Casas Bahia, Tiago Abate entrará como vice-presidente de clientes e parceiros da companhia

MEIOS DE PAGAMENTO

Cielo se prepara para sair da bolsa e uma dupla de empresas de maquininhas pode surfar essa onda, mas o Santander tem uma favorita

12 de junho de 2024 - 17:33

Os analistas avaliam que existe uma boa janela de curto prazo para a Stone e a PagSeguro em meio à queda das ações e à OPA da Cielo; veja quem é a preferida

Rali das “meme stocks”

‘Efeito Roaring Kitty’ faz GameStop levantar mais de US$ 2 bilhões com venda de ações

12 de junho de 2024 - 16:04

Varejista de videogames vendeu 75 milhões de ações após volta de trader que inspirou o épico ‘short squeeze’ em 2021

Mercado acionário

Bank of America corta preço-alvo para ações de bancões brasileiros, mas mantém recomendação

12 de junho de 2024 - 15:10

Combinação de receitas diversificadas, funding, controle de custos e balanços fortes são os fatores positivos apontados pelos analistas

DINHEIRO NO BOLSO

Dividendos milionários: Grupo Mateus (GMAT3) vai pagar mais de R$ 134 milhões para acionistas; confira os prazos e como receber

12 de junho de 2024 - 12:50

O anúncio da distribuição do JCP ocorre em um momento positivo para a companhia, que vem contrariando a crise no varejo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar