🔴 QUER SAIR DO ALUGUEL? NÃO USE O FGTS PARA FINANCIAR O IMÓVEL – CONHEÇA ESTA ESTRATÉGIA

Juan Rey
Juan Rey
Jornalista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Já trabalhou para o Money Times, Seu Dinheiro e Jornal da PUC, além de colaborar no UOL e Projeto #Colabora. Atualmente é Produtor de Conteúdo na Empiricus.
Questão fiscal brasileira

‘Modelo de arrecadação esgotou e governo tem que olhar para os custos’, afirma sócio da O2 capital

Oestes Costa comenta a necessidade de uma mudança na agenda econômica para “destravar o país” e recomenda investimentos para uma carteira diversificada; confira

Juan Rey
Juan Rey
13 de junho de 2024
9:16
oestes costa
Oestes Costa, sócio da O2 Capital -

A questão fiscal brasileira é um dos grandes pontos de atenção dos investidores e agentes de mercado. O desequilíbrio nas contas públicas altera as perspectivas de inflação, juros, impacta o crescimento econômico, enfraquece o real e afeta diretamente o mercado como um todo.

Em 2023, o arcabouço fiscal apresentado pelo Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, gerou críticas por ter maior foco na arrecadação do que no corte dos gastos públicos. 

Na visão do sócio da O2 Capital, Oestes Costa, o modelo de âncora baseado na arrecadação já está saturado. “O modelo somente de arrecadação se esgotou. Tem que olhar para o custeio do Governo, que é a única variável que ele pode controlar”.

Costa destaca a necessidade de uma mudança na agenda para “destravar o país”. Para o sócio da O2 Capital, as prioridades deveriam ser:

  • A adesão brasileira à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE);
  • Alcançar um déficit público controlado; e
  • Melhora no grau de investimento do país.

“Se focássemos nessas três possibilidades, com toda dificuldade que se tem para conquistar isso, destravaríamos o país completamente. Mas temos feito o contrário”, disse em entrevista ao Giro do Mercado nesta terça-feira (11).

Na avaliação de Costa, o caminho do Governo deixa o Brasil fora de algumas oportunidades. Um exemplo é a reorganização das cadeias de suprimento globais, movimento chamado de “nearshoring” que têm beneficiado principalmente o México.

“Nós não estamos pegando esse bonde, estamos passando à margem disso”, afirmou Costa (assista a entrevista completa neste link).

Os sinais positivos que o Copom pode dar

Os dados do IPCA de maio divulgados na última terça-feira (11) vieram levemente acima das estimativas do mercado (0,42% vs 0,46%). 

Apesar disso, Oestes Costa vê a inflação “cadente e sob controle”. Segundo ele, a decisão da Selic na próxima quarta-feira não deve apresentar surpresas – a taxa básica deve ser mantida. 

“Devemos vir com nenhuma alteração na taxa de juro e unanimidade na decisão. Se isso acontecer, é muito bom para o mercado e para a inflação. Significa que a autoridade monetária está exercendo seu papel de manter firme a sua posição, independente de todo ruído político ao redor”.

Veja a entrevista completa com Oestes Costa no Giro do Mercado através deste link.

‘Não dá para não ter bolsa no portfólio’, afirma Oestes Costa

O sócio da O2 Capital também deu recomendações de investimentos para o momento, considerando o cenário atual. 

Dentre os títulos de renda fixa, Costa vê com bons olhos o investimento nos títulos do Tesouro Direto. Ele recomenda a mescla entre Tesouro IPCA+ (NTN-B) e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F).

“Mas precisa tomar cuidado com os vencimentos para não alongar muito o portfólio e complicar a sua liquidez. Gosto de NTN-B em seus vários vencimentos, pares e ímpares, porque intercala o pagamento de juros. Portanto, a cada trimestre, e não semestre, você recebe juros no seu portfólio”.

Mesmo com o momento ruim da renda variável brasileira, Oestes Costa afirma que a “bolsa é um ativo que não dá para não ter no portfólio”. A quantidade alocada depende do perfil de risco do investidor.

“Em 3 ou 4 dias a bolsa paga 1 ano de renda fixa” disse, lembrando da importância de escolher ações de qualidade.

Além da renda fixa e das ações locais, o sócio da O2 também defende a alocação em fundos multimercados. Apesar do desempenho ruim da indústria nos últimos meses, ele acredita que o pior já passou. “Obviamente tem que selecionar bem a Asset”, pondera.

Para completar o portfólio devidamente diversificado, Oestes Costa recomenda a alocação de 30% do patrimônio no exterior e uma “pitada” em criptomoedas.

Para conferir a entrevista completa com o sócio da O2 Capital no programa Giro do Mercado, do Money Times, clique aqui ou assista no player abaixo:

Compartilhe

DINHEIRO NO BOLSO

Receita abre consulta ao terceiro lote de restituição do IR 2024; veja se o seu dinheiro já está disponível

24 de julho de 2024 - 10:01

Este é o primeiro lote de restituição do IR 2024 a incluir os contribuintes não-prioritários. O pagamento será feito até 31 de julho

LOTERIAS

Uma baba! Lotofácil tem 4 acertadores, mas ninguém fica milionário; Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 65 milhões

24 de julho de 2024 - 5:54

Enquanto a Mega-Sena e a Quina “se fazem” de difíceis, a Lotofácil continua justificando o nome e distribuindo prêmios nada desprezíveis na faixa principal

A LUTA PELO DÉFICIT ZERO

Corte de gastos: governo detalha na próxima semana áreas afetadas pela contenção bilionária, diz Tebet

23 de julho de 2024 - 19:05

Equipe econômica oficializou o corte de R$ 15 bilhões em 2024, em meio a despesas crescentes e dificuldades para compensar a desoneração da folha

COMPRINHAS ONLINE

Atenção cliente da Shein, AliExpress e Shopee: compras internacionais já podem ter nova taxação a partir de sábado

23 de julho de 2024 - 16:32

No final de maio, a Câmara dos Deputados determinou uma taxação de 20% de imposto de importação sobre as compras internacionais de até US$ 50 a partir do dia 1º de agosto

VOLTOU A RELUZIR

O que fez o ouro voltar a subir após sequência de quedas? Preço do metal fecha em alta pela primeira vez desde as máximas históricas

23 de julho de 2024 - 15:38

Os preços sobem de olho na política monetária dos EUA e na demanda global, que ainda parece contida na visão dos analistas

LOTERIAS

Aposta do interior de SP fatura mais de R$ 43 milhões na Quina e ofusca Lotofácil; hoje tem Mega-Sena acumulada

23 de julho de 2024 - 5:56

A Quina estava acumulada havia 20 sorteios e saiu para uma aposta efetuada em uma casa lotérica de uma cidade de pouco mais de 30 mil habitantes

LISTA DA FORBES

Quem é a pessoa mais rica da América? Confira o ranking dos dez maiores bilionários do continente

22 de julho de 2024 - 19:20

A lista com as dez pessoas mais ricas do continente é composta somente por homens bilionários dos Estados Unidos

FISCAL EM XEQUE

Haddad consegue congelar R$ 15 bilhões no Orçamento de 2024 — mas nem mesmo “corte temporário de gastos” é suficiente para reduzir projeção de déficit fiscal

22 de julho de 2024 - 17:36

Governo eleva para R$ 28,8 bilhões a projeção de déficit primário neste ano, em meio a despesas crescentes e dificuldades para compensar a desoneração da folha

MERCADOS HOJE

Joe Biden jogou a toalha e o dólar cai a R$ 5,57 com perspectiva de Kamala Harris concorrer pelos democratas

22 de julho de 2024 - 11:23

Além disso, o mercado reage ao corte surpresa de juros na China e permanece atento ao panorama fiscal doméstico

POLÍTICA MONETÁRIA

O plano de Campos Neto para sabotar a economia do Brasil por meio do Banco Central, segundo o PT

21 de julho de 2024 - 14:02

Ao dar estocadas no chefe do BC, o partido avaliou que “o bolsonarismo está sem discurso” após o caso de desvio de joias envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar