🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Ricardo Gozzi
O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Magda Chambriard vai virar a Petrobras (PETR4) de ponta-cabeça? Veja o que pensa a indicada de Lula para suceder Prates

Compilamos as opiniões da Magda Chambriard sobre os investimentos, os dividendos e o futuro da Petrobras

Ricardo Gozzi
15 de maio de 2024
14:06 - atualizado às 14:53
Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP)
Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) - Imagem: Agência Brasil

A demissão de Jean Paul Prates da presidência da Petrobras (PETR4) e sua substituição por Magda Chambriard tem efeito sísmico sobre os papéis da estatal nesta quarta-feira (15).

As ações da petroleira reagem em forte queda à notícia e impedem o Ibovespa de acompanhar o bom humor das bolsas internacionais diante de um resultado mais fraco que o esperado da inflação nos Estados Unidos.

O temor dos investidores é de que a troca de CEO resulte em uma maior ingerência do governo sobre os rumos da empresa.

Nesse sentido, as principais dúvidas dos analistas referem-se ao rumo dos investimentos e à política de dividendos da Petrobras.

Enquanto Prates era visto como um conciliador entre os interesses do governo e dos sócios minoritários, qualquer tentativa de antecipar o perfil da próxima gestão a essa altura configura um exercício com elevadas doses de especulação.

Diante disso, o Seu Dinheiro foi atrás do que pensa Magda Chambriard sobre a Petrobras, os rumos do setor de óleo e gás e os proventos distribuídos pela empresa.

Quem é Magda Chambriard, a próxima CEO da Petrobras

Embora desconhecida do grande público, Magda Chambriard é figurinha carimbada em eventos do setor de óleo e gás.

Ontem mesmo, horas antes do anúncio da demissão de Prates e de sua indicação formal pelo Ministério de Minas e Energia, Magda participou de evento fechado do bancão de investimento UBS BB para o qual foram convidados investidores e especialistas do setor.

Nascida em 1958 no Rio de Janeiro, Magda Chambriard é formada em engenharia civil pela UFRJ, tem mestrado em engenharia química e fez carreira na Petrobras a partir de 1980.

No tempo em que trabalhou na estatal, especializou-se em engenharia de reservatórios, avaliação de formações e também em produção de petróleo e gás natural.

No início dos anos 2000, ela deixou a Petrobras para ingressar na Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Magda era a diretora-geral da agência regulatória em um de seus momentos mais delicados: a quebra da OGX, do ex-magnata Eike Batista. Deixou a ANP no fim de 2016.

Em 2022, depois da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais, ela integrou a equipe de transição no grupo dedicado ao setor de energia.

É importante lembrar que, antes de Lula optar por Prates no início do ano passado, Magda era uma das favoritas para assumir a presidência da Petrobras.

O que pensa a futura presidente da Petrobras

Os investidores têm duas preocupações principais em relação aos rumos da Petrobras.

Uma delas é a política de investimentos e o temor de que uma expansão desenfreada resulte em escolhas duvidosas em termos de retorno para a companhia.

A outra é a política de dividendos. A Petrobras é a maior pagadora de proventos da bolsa brasileira. Já foi a maior do mundo.

Mas os repasses aos acionistas já não são tão robustos desde a posse de Lula, no início de 2023.

No início do ano, a retenção dos dividendos extraordinários referentes ao exercício de 2023, quando a Petrobras teve o segundo melhor resultado de sua história, provocou um terremoto nas cotações das ações da empresa.

Em relação aos dividendos, comentários feitos em anos recentes parecem estar em linha com a atual política da Petrobras.

Semanas antes da posse de Lula, em entrevista à agência de notícias Reuters, mostrou-se pragmática.

“Uma empresa de capital aberto precisa pagar dividendos, mas isso não deve chegar a um ponto que comprometa sua sobrevivência no futuro.”

No que se refere a uma eventual ingerência política, Magda Chambriard declara-se contra o uso de recursos da Petrobras para subsidiar os preços dos combustíveis — como ocorreu em parte do governo de Dilma Rousseff.

E os investimentos?

Entrevistas e declarações públicas de Magda Chambriard sugerem que ela tem uma visão clara em relação a onde e como a Petrobras deve investir.

Para ela, a Petrobras deve dar preferência a projetos nos quais o investimento traga uma boa relação custo-benefício tanto em termos de rentabilidade quanto de produtividade.

E isso vai da exploração de petróleo às escolhas da companhia para promover uma transição energética.

Na visão de Magda, em um momento no qual cerca de 90% da produção de petróleo da Petrobras vem do Pré-Sal, a prioridade a partir de agora deveria ser a exploração da Margem Equatorial e da Bacia de Pelotas. Segundo ela, são ativos grandes o suficiente para a companhia.

Ao mesmo tempo, ela se mostra reticente quanto ao uso de plataformas (por causa do custo elevado) e dos campos de petróleo em terra e águas rasas (por conta da baixa produtividade).

Não custa salientar que a exploração da Margem Equatorial é cercada de grande polêmica, em especial pelos riscos ambientais derivados desse tipo de atividade na foz do Rio Amazonas.

Refino, recompras, gás natural e transição energética

Magda também é a favor de investimentos em refino, área na qual houve desinvestimentos marcantes nos tempos de Jair Bolsonaro.

“Refino não é ruim, refino mal-feito é ruim”, afirmou ela durante evento do UBS segundo reportagem da revista Exame.

Ao mesmo tempo, Magda é contra a recompra dos ativos vendidos pela estatal à iniciativa privada durante o governo anterior. “Reverter contratos enviaria uma mensagem terrível ao mercado”, disse ela à Reuters.

Ela também indica que a exploração de petróleo e investimentos em energia limpa podem ocorrer simultaneamente.

No que se refere à transição energética, ela revela preferência por biocombustíveis pela energia eólica em terra.

Este é um ponto interessante, uma vez que Prates é um entusiasta da exploração de energia eólica offshore. Para Magda, porém, essa é uma opção “caríssima”.

Em relação ao gás natural, a futura CEO defende o protagonismo da estatal na abertura desse setor diante do avanço do mercado livre de energia.

Caso contrário, disse ela no evento do UBS, dentro de alguns anos a empresa “será atropelada”.

BTG Pactual tem opinião positiva sobre Magda Chambriard

O descontentamento dos investidores com a mudança no comando da Petrobras está explícito na reação do mercado hoje.

As ações da Petrobras lideram as quedas no Ibovespa e impedem o índice de acompanhar o tom positivo em Wall Street.

Na avaliação do BTG Pactual, porém, a percepção inicial em relação a Magda Chambriard é positiva.

O bancão mantém sua recomendação de compra para as ações da Petrobras e prefere evitar reações exageradas a decisões do governo.

“Nós seguimos acreditando que a companhia continuará em busca de novas fusões e aquisições e de estratégias para mitigar a volatilidade dos preços dos combustíveis”, afirma o BTG em relatório.

“No entanto, não temos nenhuma evidência sugerindo que isso vá ameaçar dividend yields de dois dígitos em 2024 e 2025.”

Leonardo Rufino, sócio e gestor de renda variável da Mantaro Capital, não acredita em mudanças bruscas nos principais pilares da gestão da empresa.

“Magda Chambriard tem um longo histórico de atuação no setor e posições, na maior parte das vezes, sensatas”, disse ele.

Compartilhe

MERCADOS HOJE

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais amanhecem pressionadas após dados regionais; Ibovespa reage à notícia sobre Petrobras (PETR4)

21 de maio de 2024 - 7:21

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais começam o dia no vermelho, após uma sucessão de pregões positivos. Além disso, as principais praças do mundo operam em baixa em virtude de dados locais. Na Ásia, os investidores reagem à uma tentativa do governo chinês de reanimar o mercado imobiliário do país, após a pior fase da […]

DANÇA DAS CADEIRAS

Exclusivo: Verde Asset reformula área de ações com a saída de três profissionais; Stuhlberger vai decidir risco no dia a dia

21 de maio de 2024 - 7:20

A reestruturação do time de ações acontece em um período turbulento para a indústria de fundos; fundo Verde perde para o CDI nos últimos 12 meses

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Com pressão de Vale, Ibovespa começa a semana em queda; dólar sobe a R$ 5,10

20 de maio de 2024 - 17:20

RESUMO DO DIA: O principal índice da bolsa brasileira entrou na penúltima semana de maio de olho no retrovisor. Isso porque os desdobramentos da saída de Jean Paul Prates da presidência da Petrobras (PETR4) seguiram sendo o foco dos investidores locais. O Ibovespa terminou o dia com baixa de 0,31%, aos 127.750 pontos. Já o […]

INVESTIMENTOS

À procura de dividendos? Itaú Asset lança ETF que distribui renda para investidores 

20 de maio de 2024 - 15:14

Sob o código DIVD11, o fundo do Itaú começa a ser negociado em 11 de junho e com referência ao Índice de Dividendos da B3, o IDIV

QUEM CONTROLA O CONTROLADOR

Em vitória dos minoritários, Braskem (BRKM5) sobe forte na B3 após Novonor ser condenada a pagar indenização bilionária à companhia

20 de maio de 2024 - 11:23

Controladora da Braskem, Novonor foi condenada a indenizar a petroquímica em cerca de R$ 5,5 bilhões em processo aberto por acionistas minoritários

REVISÃO

Santander reduz projeção do Ibovespa para 145 mil pontos e muda carteira para enfrentar turbulência; veja as ações favoritas dos analistas

20 de maio de 2024 - 10:59

Mesmo com a redução da projeção em 15 mil pontos, o banco espera crescimento do Ibovespa em 13% neste ano e um retorno de 15% de lucro por ação

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: noticiário esfria após semana de dança das cadeiras na Petrobras (PETR4); encontro do CMN é destaque no Brasil

20 de maio de 2024 - 8:15

Lá fora, os investidores acompanham vários discursos de integrantes do Federal Reserve para buscar um direcionamento do futuro dos juros no país

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) limita ganhos do Ibovespa; dólar cai a R$ 5,10 e recua mais de 1% na semana

17 de maio de 2024 - 17:35

RESUMO DO DIA: Como uma montanha-russa, o Ibovespa iniciou a semana em alta com a ata do Copom que aliviou, momentaneamente, o temor dos investidores. Mas Petrobras (PETR4) roubou a cena com a demissão repentina de Jean Paul Prates da presidência da estatal. Com isso, o Ibovespa termina a última sessão da semana em baixa […]

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa se recupera do tombo de Petrobras (PETR4) e fecha em alta; dólar cai a R$ 5,13

16 de maio de 2024 - 17:40

RESUMO DO DIA: Após um dia de tensão por conta das mudanças na Petrobras (PETR4), o Ibovespa conseguiu conter as perdas embalado pelas máximas em Wall Street. O principal índice da bolsa brasileira terminou a sessão com alta de 0,20%, aos 128.283 pontos. O dólar fechou a R$ 5,13, com baixa de 0,13% no mercado […]

TEMPOS DE GLÓRIA CHEGARAM?

Nas alturas: Dow Jones ultrapassa os 40 mil pontos pela primeira vez na história 

16 de maio de 2024 - 16:30

Quando começou a operar, Dow Jones era composto apenas por 12 ações. Hoje, o índice tem ações das 30 maiores empresas dos Estados Unidos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar