🔴 DESCUBRA O ‘SEGREDO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 14 MIL POR MÊS EXTRA – SAIBA MAIS

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
DIA 86

Lula fora de combate: com petista de molho, ministros mandam recado e não poupam ninguém

A ministra do Planejamento, Simone Tebet; o ministro da Secretaria das Relações Institucionais, Alexandre Padilha; o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira; e o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Gabriel Galípolo, falaram de temas caros ao presidente

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
27 de março de 2023
20:04
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O fato de Luiz Inácio Lula da Silva estar fora de combate para tratar de um quadro de pneumonia e influenza A o impediu de ir até a China, mas não de mandar mensagens duras de seu governo — dessa vez os porta-vozes foram os ministros do petista. 

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, por exemplo, voltou a afirmar nesta segunda-feira (27) que o novo arcabouço fiscal vai estabilizar a dívida pública brasileira, zerar o déficit fiscal e ser socialmente comprometido com o Brasil. 

Tebet disse que a "moldura" do arcabouço já está pronta e que agora a decisão é política, do presidente da República. 

"No arcabouço fiscal, nós temos como meta, até o final do próximo ano, que possamos zerar o déficit. A gente zera o déficit de duas formas. Aumentando receita sem aumentar imposto. Isso já está acontecendo. E com reonerações. E sobre a ótica de qualidade de gastos públicos, de corte de despesas desnecessárias ou de políticas pública ineficientes. Nós temos dois anos para chegar nessa meta que é totalmente possível", disse a ministra.

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Gabriel Galípolo, também falou sobre a nova regra fiscal. Ao ser perguntado hoje se há algum dispositivo que o impede de se tornar suscetível a manobras que o enfraqueçam como ocorreu com o teto de gastos, fez questão de separar a regra dos parâmetros. 

“Você precisa mostrar ao mercado e à sociedade o seu comprometimento em buscar o resultado fiscal que vai permitir uma trajetória bem mais comportada da relação dívida/PIB, mas simultaneamente mostrar não passar uma relação que vai ter em algum momento um regime que funciona por exceção”, disse.

Tebet falou que um tema caro a Lula

Outro tema sensível a Lula foi tratado por Tebet hoje: a taxa de juros, atualmente em 13,75% ao ano. 

Segundo ela, o comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom) da última quarta-feira (22) apresentou um tom "errado" e trouxe um recado equivocado para a equipe econômica do governo Lula. 

"Quero repisar a questão de ter achado que o documento saiu no tom errado. Como é um documento político, eu tenho a liberdade de me posicionar sobre ele. Acho a discussão [sobre o assunto] saudável, temos que quebrar tabus", afirmou. 

A ministra também avaliou que o colegiado "esticou a corda" no texto. 

"Quando o Copom vêm dizendo que 'não exitaremos em' [no texto do comunicado], pode até ter querido sinalizar para o mercado de que são independentes, de que não vão ceder ao jogo político, mas, acredito que não precisavam ter esticado a corda como esticaram porque também mandaram um recado equivocado, a meu ver, para a equipe econômica e para o núcleo político ou para a política brasileira", afirmou a ministra.

Tebet disse ainda que comentou o tema com o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto. 

"Respeito o presidente do BC e fiz esse comentário a ele, e ele comentou assim: ‘Simone, sempre foi assim’ e ‘esse sempre foi assim’ não me agrada, porque [se] sempre foi assim, em determinado momento, não deve ser assim", disse Tebet.

Fala, Padilha 

O ministro da Secretaria das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, também falou de banco central hoje — especificamente sobre os novos diretores a instituição. 

Segundo ele, os nomes ainda não foram “totalmente” definidos, mas há expectativa para os próximos dias.

"À medida que os nomes forem definidos por Haddad e anunciados por Lula, não terá dificuldade de marcar sabatina”, afirmou o ministro a jornalistas, acrescentando que “se tem alguém que sabe escolher bem presidente e diretores do BC é Lula”.

“Só pode vir coisa boa dessa dupla Haddad e Lula na definição dos nomes do Banco Central”, afirmou.

Silveira e a privatização da Eletrobras

Outro assunto sensível ao governo petista foi trazido à tona pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira. Ele afirmou hoje que o governo tem "todo direito" de fazer uma discussão em relação à privatização da Eletrobras. 

Para Silveira, o modelo adotado no processo foi "injusto", mas que, como ministro da área, deve tratar a empresa com a natureza jurídica atual, cobrando plano de investimento e assistência à população.

Em declarações recentes, Lula sinalizou que pretende, se houver condições, reestatizar a Eletrobras, afirmando que o que foi feito na empresa foi um "crime de lesa-pátria". A empresa foi privatizada no ano passado, ainda na gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro.

A saúde de Lula e a viagem à China

Foi Padilha, que é médico, que trouxe notícias de Lula: "Lula continua muito bem em sua saúde, evolução muito positiva", disse o ministro. 

Ele detalhou que, desde sábado (25), a medicação recebida pelo presidente é por via oral: "Recuperação ótima".

O ministro afirmou ainda não ter uma nova data definida em relação à viagem de Lula à China, adiada pelas questões de saúde do presidente. 

"Vão trabalhar uma nova data de recepção do presidente Lula", declarou, afirmando que há muito interesse do país asiático em receber o chefe do Executivo brasileiro.

Compartilhe

MEMÓRIA (DO) REAL

Nos 30 anos do Plano Real, Pedro Malan relata como o Brasil venceu a “marcha da insensatez”

24 de junho de 2024 - 6:24

Em evento em SP, Malan revelou bastidores da formação da equipe econômica responsável pela criação do Plano Real

OS CANDIDATOS AO PLEITO

De Tarcísio a Huck e Michelle Bolsonaro: o que dizem os possíveis adversários de Lula sobre as eleições de 2026

23 de junho de 2024 - 16:58

Fora do pleito, Bolsonaro organiza a fila de possíveis herdeiros ao seu legado político e rivais para o atual presidente

TOUROS E URSOS NAS ELEIÇÕES

Tabata Amaral, pré-candidata à prefeitura de São Paulo, fala com exclusividade ao Seu Dinheiro sobre privatizações e revela preocupação fiscal com município

23 de junho de 2024 - 13:03

A deputada diz que o fato de ser pouco conhecida é o maior desafio da pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Ricardo Nunes confirma bolsonarista como vice, enquanto Lula e Boulos são condenados pelo TRE; entenda

22 de junho de 2024 - 14:03

O anúncio foi feito no mesmo dia em que o presidente e o pré-candidato do PSOL foram condenados por propaganda eleitoral antecipada

TOUROS E URSOS NAS ELEIÇÕES

Exclusivo: Tabata Amaral diz como espera conquistar eleitores de Nunes e Boulos e por que rejeita rótulo de “terceira via”

22 de junho de 2024 - 12:05

A deputada diz que o fato de ser pouco conhecida é o maior desafio da pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo

TOUROS E URSOS NAS ELEIÇÕES

Exclusivo: “Estou assustada com a situação fiscal de São Paulo”, diz Tabata Amaral, que critica gastos de Ricardo Nunes na prefeitura

21 de junho de 2024 - 19:22

“Parece que na hora que a bonança chegou, acharam que a responsabilidade fiscal não era mais necessária, disse a pré-candidata à Prefeitura em entrevista ao Seu Dinheiro

UMA NOVA UNIÃO?

Quem vai ficar com ela? Por que o PL recuou na disputa com o União Brasil pelo comando da Câmara de SP 

21 de junho de 2024 - 17:31

Bancada de vereadores do partido afirmou que apoiará o União Brasil na eleição para a Mesa Diretora da Casa em 2025

TOUROS E URSOS NAS ELEIÇÕES

Exclusivo: Tabata Amaral se coloca contra privatização da Sabesp (SBSP3) e diz o que fará com contratos herdados da prefeitura

21 de junho de 2024 - 11:19

A deputada federal é pré-candidata pelo PSB participou da mais recente edição do Touros e Ursos, o podcast do Seu Dinheiro

Cenário eleitoral

Pesquisa mostra que Boulos oscila dentro da margem, para 35,7%, e Nunes sobe para 23,4% das intenções de voto em São Paulo

19 de junho de 2024 - 13:27

Levantamento mostra os candidatos Pablo Marçal (PRTB) com 12,6% e Tabata Amaral com 10,7%

DINHEIRO NO BOLSO

Quem abocanhou a maior parcela do fundo eleitoral: PT ou PL? Partidos dividem quase R$ 5 bilhões para campanhas 

18 de junho de 2024 - 14:15

Este ano a quantia é o dobro da última votação municipal e é equivalente ao destinado às eleições presidenciais de 2022

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar