🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
DE OLHO NAS RECEITAS

Via (VIIA3) e outras varejistas no alvo da Fazenda: entenda como mudanças no ICMS podem obrigar empresas do varejo a repassar preços aos consumidores

Em relatório, o Santander analisa proposta do governo federal que pode impactar companhias do varejo e bens de consumo para aumentar as receitas

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
10 de abril de 2023
15:32 - atualizado às 14:10
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via (VIIA3)
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via (VIIA3) - Imagem: Shutterstock

Em tempos de inflação alta, pensar em repasse de preços é um tema que azeda o humor tanto das empresas quanto dos consumidores. E quando esse assunto está relacionado ao varejo nacional, o potencial de desastre é ainda pior, já que falamos de um dos setores mais castigados pela alta dos juros e a recente escassez de crédito no mercado.

Mas, segundo relatório do Santander, o repasse de preços pode ser a única saída para as varejistas caso as subvenções do ICMS sejam mesmo alvo do Ministério da Fazenda. A conta também deve ser paga pelo setor de bens de consumo, avaliam os analistas do banco.

Nas contas do Ministério da Fazenda, as mudanças podem gerar um impacto entre R$ 85 bilhões e R$ 90 bilhões para aumentar as receitas do governo — algo que deve ser confirmado nos próximos dias.

"Com foco em setores, as varejistas seriam as mais afetados por essas novas interpretações, mas alguns podem mitigar o impacto se repassarem esse possível aumento da alíquota aos consumidores por meio de aumentos de preços", diz o relatório do Santander.

  • Já sabe como declarar seus investimentos no Imposto de Renda 2023? O Seu Dinheiro elaborou um guia exclusivo onde você confere as particularidades de cada ativo para não errar em nada na hora de se acertar com a Receita. Clique aqui para baixar o material gratuito.

O documento traz alguns cálculos para exemplificar o impacto, considerando determinados parâmetros como a porcentagem do subsídio de financiamento e a taxa efetiva, além de desconsiderar as transferências subnacionais.

No caso da Via (VIIA3), 41% do lucro líquido de 2019 estava ligado aos incentivos do ICMS. Na Arezzo (ARZZ3), 24% desta linha do balanço é afetada pelos incentivos, considerando o ano de 2021.

Para Magazine Luiza (MGLU3) o impacto é menor, de apenas 2%, com 2018 como ano de referência. No topo da lista das empresas impactadas está a M. Dias Branco (MDIA3), com 86% de seu lucro líquido ligado aos estímulos fiscais.

A lista ainda conta com outros nomes do varejo como Grupo Soma (SOMA3), Grupo SBF (SBFG3), Assaí (ASAI3) e Camil (CAML3), entre outros.

Desde 2017, a Lei Complementar 160 define que qualquer incentivo de ICMS deve ser classificado como subvenção para investimentos. Assim, eles ficam livres de tributação federal. O que o governo federal deseja fazer, a partir de agora, é mudar essa interpretação e fazer a cobrança, o que afeta o lucro de muitas empresas, mas especialmente das varejistas.

Compartilhe

UNIÃO DA MODA

Fusão da moda: Arezzo (ARZZ3) e Grupo Soma (SOMA3) acertam termos e condições para incorporação que criará gigante do varejo

19 de maio de 2024 - 9:03

De acordo com as informações mais recentes dos respectivos balanços, as empresas, juntas, faturam algo em torno de R$ 12,765 bilhões

CRISE NA ESTATAL

Justiça nega pedido por assembleia na Petrobras (PETR4) que atrasaria posse de Magda Chambriard

18 de maio de 2024 - 17:02

Em sua reclamação na Justiça, o deputado do Novo alega que, eventualmente reconhecida a queda do CA em efeito dominó após a saída de Prates

QUASE 10 ANOS DEPOIS

Vale (VALE3), BHP e Samarco fazem nova proposta de R$ 127 bilhões para compensar tragédia em Mariana, mas acordo não deve evoluir agora

18 de maio de 2024 - 14:44

Valor de R$ 127 bilhões oferecido na última proposta, do final de abril, foi mantido, mas as empresas retomariam agora obrigações que tinham ficado de fora

SUBIU, DESCEU

Volta da febre das “meme stocks”: GameStop cai quase 20% em um único pregão, mas fecha semana com ganhos de 23%

18 de maio de 2024 - 13:26

Também pressionaram os papéis da mais famosa “ação meme” a divulgação de dados trimestrais preliminares da empresa

Dá o play!

Óleo no chope da bolsa: como ficam seus investimentos após mais uma intervenção na Petrobras (PETR4)

18 de maio de 2024 - 11:00

O podcast Touros e Ursos recebeu Karina Choi, sócia da Cordier Investimentos, para comentar os possíveis impactos da decisão do presidente Lula de demitir Jean Paul Prates da presidência da estatal

DISPUTA JUDICIAL

Justiça de SP suspende embargo das obras do principal projeto da JHSF (JHSF3) após mais de um mês de paralisação

18 de maio de 2024 - 9:12

O relator do documento é Ruy Alberto Leme Cavalheiro, da 1ª Câmara Reservada ao Meio Ambiente

HORA DE VENDER?

Rumo: por que o Goldman Sachs calcula um potencial de ganho menor para as ações RAIL3

17 de maio de 2024 - 16:19

O banco norte-americano reduziu o preço-alvo dos papéis de R$ 27 para R$ 24,50 — o que representa um potencial de valorização de 16,5% com relação ao último fechamento

CHAMA O VAR

Com mais de R$ 395 milhões em dívidas, Polishop pede recuperação judicial, mas bancões tentam reter valores

17 de maio de 2024 - 15:09

Além da recuperação judicial, a Polishop vem tentando se blindar dos credores financeiros por meio de cautela tutelar

COMPRAR OU VENDER?

A Positivo pode mais? As ações POSI3 já subiram 50% este ano e esse banco gringo conta para você se há espaço para mais

17 de maio de 2024 - 13:46

Os papéis da empresa sobem cerca de 5% nesta sexta-feira (17), embalados pela nova recomendação do UBS BB; confira se chegou o momento de colocar ou tirar esses ativos da carteira

INVESTIMENTOS

Seguro mais seguro: por que o JP Morgan elevou recomendação para IRB Re (IRBR3) mesmo com catástrofe no RS?

17 de maio de 2024 - 11:07

Nas contas do banco norte-americano, o IRB é a companhia de seguros mais exposta ao RS, podendo ter um impacto de 15% a até 30% nos lucros até o fim de 2024

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar