';

IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-24T09:55:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
PEDIDO DE DIVÓRCIO

Empresa que tem Sérgio Rial no conselho vai encerrar sociedade com Americanas (AMER3)

A Vibra Energia, que tem o ex-CEO da Americanas como presidente do conselho, pretende dar fim à parceria com a varejista no negócio de lojas de conveniência

24 de janeiro de 2023
8:26 - atualizado às 9:55
Sérgio Rial, presidente do banco Santander, na sede do Banco em São Paulo
Sérgio Rial, presidente do conselho da Vibra e ex-CEO da Americanas - Imagem: Murillo Constantino/Quartetto

A Americanas (AMER3) sofreu mais um baque enquanto tenta organizar o plano de recuperação judicial. Isso porque a Vibra Energia (VBBR3) anunciou que pretende encerrar a sociedade que detém com a varejista no negócio de lojas de conveniência.

A decisão de dar fim à parceria na Vem Conveniência foi do conselho de administração. O curioso, nesse caso, é que o presidente do conselho da Vibra é ninguém menos que Sérgio Rial, que ocupou por aproximadamente dez dias o cargo de CEO da Americanas.

A Vibra não informou se o executivo participou da decisão de romper a parceria com a varejista.

A saída prematura de Rial e a revelação do rombo contábil de R$ 20 bilhões foram o estopim da crise na varejista. Pouco mais de uma semana após a revelação, a Americanas entrou com pedido de recuperação judicial, com dívidas de R$ 43 bilhões e uma fila de credores enfurecidos.

  • Não perca dinheiro em 2023: o Seu Dinheiro conversou com os principais especialistas do mercado financeiro e reuniu neste material as melhores oportunidades de investimentos em ações, BDRs, fundos imobiliários e muito mais. ACESSE AQUI GRATUITAMENTE

Vibra e Americanas

A Vibra e a Americanas fecharam a sociedade na Vem Conveniência em fevereiro do ano passado. No papel, a ideia parecia ótima, com a união de uma empresa que conta com uma ampla rede de postos de gasolina com uma varejista quase centenária.

Vale lembrar que a Vibra é o novo nome da antiga estatal BR Distribuidora, que foi privatizada na gestão de Jair Bolsonaro.

O objetivo da sociedade entre Vibra e Americanas era desenvolver os estabelecimentos do segmento de varejo localizados tanto dentro quanto fora de postos de combustível, com as redes Local e BR Mania.

Cada um dos sócios conta com 50% da Vem Conveniência, que na época do anúncio da parceria contava com 1.257 lojas.

A previsão do fim da sociedade já constava na parceria, de acordo com a Vibra. Assim, os sócios originais devem continuar à frente da rede de lojas de conveniência. O objetivo da companhia é manter a operação das lojas BR Mania normalmente.

Por fim, não está claro se a Vibra terá de ressarcir a Americanas pelo encerramento da sociedade. Leia aqui a íntegra do comunicado.

Loja da BR Mania, que faz parte da sociedade entre Vibra e Americanas
Loja da BR Mania

Varejista se diz "surpresa" com notificação da Vibra

A Americanas se manifestou na manhã desta terça-feira sobre o pedido da Vibra para o fim da sociedade no negócio de lojas de conveniência.

Em comunicado, a varejista disse que recebeu a notificação sobre a rescisão unilateral "com surpresa" e sem que houvesse qualquer manifestação anterior ou qualquer comunicação.

A Americanas informou ainda que está avaliando os termos da notificação com seus assessores legais para resguardar o interesse da companhia.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

ESTÁGIO E TRAINEE

Uber, Anvisa e GM estão com vagas abertas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsas-auxílio de até R$ 2,1 mil

30 de janeiro de 2023 - 15:32

As empresas aceitam candidaturas de estudantes e recém-formados em diversos cursos; o início está previsto para o primeiro semestre desde ano

REVISÃO

Bradesco BBI eleva recomendação para Cogna (COGN3) e vê potencial de valorização para as ações

30 de janeiro de 2023 - 15:09

O banco também aumentou o preço-alvo da Cogna (COGN3) para R$ 2,70 e está mais otimista com os resultados que virão em 2023

É HORA DE COMPRAR?

Vale x CSN Mineração; Gerdau x CSN: Santander define os confrontos — e as vencedoras — entre as ações de mineração e siderurgia

30 de janeiro de 2023 - 14:46

Enquanto o setor de mineração deve apresentar resultados mais fortes referentes ao quarto trimestre de 2022, o mesmo não acontece com a siderurgia, que enfrenta demanda e preços internacionais mais fracos

O QUE É ISSO, UM LIVRO?

Bilionário indiano rebate acusações de fraude após Adani Group perder US$ 72 bilhões em valor de mercado

30 de janeiro de 2023 - 14:05

Gautam Adani publicou um documento de 413 páginas refutando as alegações da Hindenburg Research de fraude contábil e lavagem de dinheiro

DESTAQUES DA BOLSA

CVC (CVCB3) despenca na B3 e lidera quedas do Ibovespa hoje — o que está por trás da queda?

30 de janeiro de 2023 - 13:48

A companhia subiu forte na semana passada, mas a correção das cotações não é o único fator por trás do desempenho negativo hoje

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies