ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-02T18:35:04-03:00
Carolina Gama
TOMA LÁ, DÁ CÁ

Vai causar estrago? Europa fixa valor do barril de petróleo russo em US$ 60 e deve despertar a fúria de Putin

Na decisão de hoje, os europeus detalham que o limite de preço do petróleo russo será revisado regularmente e deve ser “pelo menos 5% abaixo do valor médio de mercado”

2 de dezembro de 2022
18:35
O presidente da Rússia, Vladimir Putin
O presidente da Rússia, Vladimir Putin - Imagem: Reprodução/Flickr

Demorou, mas aconteceu. Finalmente, nesta sexta-feira (02), a União Europeia (UE) determinou um preço para o barril de petróleo vendido pela Rússia. O valor foi fixado em US$ 60 e tem tudo para despertar a fúria do presidente Vladimir Putin

Hoje, o barril do petróleo tipo Brent — usado como referência no mercado internacional — está na casa dos US$ 85, ou seja, o teto determinado pela UE é quase 30% abaixo do preço praticado pelo mercado. 

Na decisão de hoje, os europeus detalham que o limite de preço do petróleo russo será revisado regularmente para monitorar as ramificações de mercado e deve ser “pelo menos 5% abaixo do valor médio de mercado”. 

O que esse teto significa? 

A União Europeia, a Austrália e os países do G7 (o grupo formado por Alemanha, Canadá, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido) estiveram envolvidos em intensas negociações nas últimas semanas sobre o plano sem precedentes de limitar os preços dos embarques de petróleo russo por mar. 

A ideia é garantir que as sanções contra a Rússia tenham efeito sobre a capacidade de Putin de financiar a invasão da Ucrânia e não estrangulem o mercado mundial de petróleo — vale lembrar que a disparada do petróleo vem alimentando a inflação de todo o mundo. 

O plano inicial era adotar uma taxa flutuante. Mas a coalizão temia que um preço flutuante estabelecido abaixo da referência internacional para o Brent permitiria ao presidente russo burlar o mecanismo reduzindo a oferta.

Putin poderia se beneficiar de um sistema de preços flutuantes porque se os preços do Brent disparassem devido a uma queda no petróleo da Rússia, um dos maiores produtores de petróleo do mundo, Moscou se beneficiaria indiretamente.

A desvantagem do sistema de preço fixo é que exige mais reuniões de coalizão e burocracia para revisá-lo regularmente.

China vai ajudar Putin de novo?

Analistas de energia alertam que o G7 precisará do apoio de outros grandes compradores para que esse limite de US$ 60 fixado hoje seja efetivo. 

A China e a Índia, por exemplo, aumentaram as compras de petróleo russo após a invasão da Ucrânia para se beneficiar das tarifas com desconto oferecidas por Moscou. 

Até o momento, parece haver pouco apetite dessas nações para cumprir o limite. O ministro do petróleo da Índia, Shri Hardeep S Puri, disse à CNBC em setembro que tem um “dever moral” para com os consumidores de seu país. 

“Vamos comprar petróleo da Rússia, vamos comprar de qualquer lugar”, afirmou Puri na ocasião.

A ira de Putin

O anúncio formal do teto de preço fixado hoje pela UE em US$ 60 o barril deve ser formalizado no domingo (04) e pode despertar a fúria de Putin — o presidente russo vem usando a energia como elemento de pressão para forçar os norte-americanos e seus aliados a suspenderam as sanções impostas contra Moscou. 

Antes que o limite fosse estabelecido, a Rússia já havia alertado que um teto para o preço do petróleo poderia causar estragos nos mercados de energia e aumentar ainda mais os preços das commodities.

Na semana passada, Putin chegou a falar de consequências graves se as potências ocidentais formalizarem o teto de preços para o petróleo russo. 

“Tais ações contradizem os princípios que regem as relações de mercado e muito provavelmente terão graves consequências para o mercado global de energia”, disse Putin.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DIA 34

E agora, Campos Neto? Lula solta o verbo e volta a falar do banco central, dos juros e da inflação — e mercado torce o nariz

3 de fevereiro de 2023 - 21:04

Presidente também disse que vai recuperar a economia do País, fazer o ajuste da tabela do Imposto de Renda e aprovar a reforma tributária

DESCENDO A LADEIRA

O preço da proteção judicial: agências rebaixam a Oi (OIBR3) e nota de crédito chega ao pior grau

3 de fevereiro de 2023 - 20:34

No caso da S&P Global, o rating da operadora passou de CCC- para D, o nível mais baixo, enquanto no caso da Fitch, a nota caiu de CC para C — o que significa perto de um calote

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ambev (AMBV3) colocou água no chopp? Veja o que pressionou os mercados hoje

3 de fevereiro de 2023 - 19:22

Muito tem se falado sobre a Ambev (AMBV3) nos corredores do Planalto e também da B3, mas quem realmente estragou o chopp dos investidores nesta sexta-feira (03) foi o mercado de trabalho americano.  O happy hour em Wall Street tinha tudo para ser do bom e do melhor — na última quarta-feira (01), o Federal Reserve […]

RESULTADO DA APURAÇÃO?

Americanas (AMER3) afasta diretores financeiros e contábeis quase um mês após revelar rombo bilionário; veja quem são os executivos retirados do quadro

3 de fevereiro de 2023 - 19:04

Os executivos em questão entraram para quadro de lideranças da Americanas dentro do período de 20 anos no qual foi acumulado o rombo

VAGAS DA SEMANA

Uello e Mercado Livre estão com mais de 100 vagas de emprego abertas; confira outras oportunidades da semana

3 de fevereiro de 2023 - 17:00

As empresas estão com processos seletivos abertos até o preenchimento das vagas de emprego; as posições são para atuação em formato híbrido ou presencial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies