2022-01-21T14:06:45-03:00
Camille Lima
NOVATA NO PEDAÇO

XP anuncia novo acordo para criação de corretora em sociedade com escritórios de agentes autônomos

Os escritórios BRA e BS Investimentos são especializados no atendimento de clientes focados em renda variável e, juntos, possuem quase 90 mil clientes na rede da XP

21 de janeiro de 2022
14:04 - atualizado às 14:06
Foto mostrando dois homens olhando para o logo da XP (XPBR31) numa parede
Imagem: Divulgação XP

Em mais um lance na disputa pelos agentes autônomos, profissionais que oferecem produtos de investimento, a XP anunciou nesta sexta-feira (21) a criação de uma corretora de investimentos junto com os escritórios BRA Investimentos e BS Investimentos.

Os escritórios são especializados no atendimento de clientes focados em renda variável e já atuam na rede da XP. 

“A BRA e a BS estão muito bem posicionadas em um nicho de mercado promissor, que é o atendimento ao cliente mais focado em renda variável, principalmente quando olhamos mercados mais desenvolvidos e que servem de referência ao Brasil”, disse o sócio diretor da XP, Guilherme Sant’Anna. 

Com o acordo, a XP consegue se blindar do avanço da concorrência, em particular do BTG Pactual, que vinha oferecendo propostas semelhantes para atrair os maiores escritórios de agentes autônomos ligados à corretora fundada por Guilherme Benchimol.

O negócio

Juntas, as casas lideram o volume de transações em bolsa realizadas nas plataformas de negociação da rede.

Os ativos sob custódia dos escritórios superam a marca de R$ 5 bilhões, com uma base de quase 90 mil clientes. 

A XP terá participação minoritária na nova sociedade, que deve entrar em operação no próximo ano.

“É um projeto com grande potencial de crescimento e em linha com a nossa visão de posicionar a XP como a casa do empreendedor”, afirma Sant’Anna.

O negócio ainda depende da aprovação de órgãos reguladores, como o Banco Central, e do cumprimento de condições precedentes.

As assessorias e a fusão

Fundada em 2013, a carioca BRA Investimentos acelerou seu plano de expansão pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte e em 2015 entrou para o ranking das 20 maiores operações vinculadas à XP.

Enquanto isso, a BS Investimentos surgiu em 2009 com outro propósito: atuar como uma gestora. Dois anos depois, passou a funcionar como um escritório de agente autônomo e logo virou referência no segmento de renda variável, com destaque para o mercado de futuros.

A nova empresa será formada pela fusão entre as suas casas, que foi negociada ao longo do ano passado.

Juntas, as empresas contam com aproximadamente 100 assessores.

Briga entre plataformas

A nova corretora vem para acirrar a disputa entre as plataformas de investimento XP e BTG Pactual no mercado de escritórios de agentes autônomos de investimento.

Os AAIs, também chamados de assessores de investimento, funcionam como uma espécie de gerentes de banco. Ambos atendem diretamente os clientes e oferecem produtos e serviços nas prateleiras das plataformas, mas os agentes autônomos são donos do próprio negócio.

Isso é, a única remuneração dos assessores vem das vendas referentes às instituições nas quais eles estão ligados.

O desenvolvimento rápido e acelerado da XP através dos anos impulsionou também os maiores escritórios que eram ligados a ela, o que logo chamou atenção de seus concorrentes.

Assim, apesar do pioneirismo da XP em negócios com AAIs, o rival BTG conquistou mais e mais território no mercado antes dominado pela corretora. 

Segundo fontes ouvidas pelo Seu Dinheiro em maio de 2021, o banco de André Esteves já teria tirado da concorrente mais de 40 escritórios desde que começou a investir no modelo de atuação consagrado pela XP.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies