Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-21T18:50:10-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Bolo cheio de conquistas

Vitreo chega aos R$ 13 bilhões em ativos em três anos e mira crescer além dos fundos temáticos

Jojo Wachsmann, sócio-fundador da plataforma, fala sobre o começo da gestora na sala de casa e dos planos após a venda para o BTG Pactual

22 de outubro de 2021
7:13 - atualizado às 18:50
George Wachsmann, o Jojo, sócio-fundador e CIO da Vitreo
O patrimônio atual sob gestão e custódia representa um avanço da ordem de 62% em relação aos pouco mais de R$ 8 bilhões no início deste ano, segundo o CIO e sócio-fundador da Vitreo, George Wachsmann, o Jojo. - Imagem: Divulgação, com intervenção de Andrei Morais

Se o bolo de aniversário da Vitreo contasse, neste ano, com uma velinha para cada real alocado em seus produtos, os sócios e funcionários precisariam de muito fôlego até que todas estivessem apagadas.

A gestora e plataforma de investimentos completa três anos de existência nesta sexta-feira (22) com a marca de R$ 13 bilhões sob gestão devidamente riscada do quadro de metas.

O forte crescimento num período tão curto e num mercado com uma concorrência acirrada vem de dois pilares principais: o lançamento de fundos temáticos com ativos até então inéditos no mercado e os produtos que reproduzem indicações dos analistas da Empiricus.

O patrimônio atual sob gestão e custódia representa um avanço da ordem de 62% em relação aos pouco mais de R$ 8 bilhões no início deste ano, segundo o CIO e sócio-fundador da Vitreo, George Wachsmann, o Jojo.

O avanço acontece em um período cascudo para o mercado. Ou seja, a Vitreo contou com o vento contrário da queda da bolsa na contagem. Mesmo com as condições econômicas adversas, a plataforma registrou um salto de 50% no número de clientes ativos neste ano, que chegou a 115 mil.

Da sala do Jojo para a mira do BTG Pactual

A prática do home office já foi uma realidade para a Vitreo antes mesmo da pandemia da covid-19, mas de uma forma diferente. 

Em meio às dificuldades que cercavam o lançamento da plataforma, em 2018, os sócios lutavam para se comunicar em um coworking no qual ficavam “cada um em um canto diferente”, como descreve Wachsmann.

Quando a situação se tornou insustentável, Jojo surgiu com uma a solução: “eu disse para a turma toda: juntem os seus pertences e vamos para a minha casa”.

No “home office” improvisado na sala, as mesas trazidas de um salão de festas e extensões improvisadas supriram as necessidades técnicas, enquanto a proximidade física ajudou o time, que na época contava com cerca de 20 pessoas, a afinar também o senso de união e superar os desafios necessários para o negócio deslanchar.

Dois anos depois do episódio — e com a sala do Jojo já desocupada — a Vitreo entrou na mira primeiro da maior casa de análise do país — com quem já mantinha um acordo comercial — e, alguns meses depois, do maior banco de investimentos da América Latina.

A Empiricus anunciou, em outubro do ano passado, a combinação de negócios com a Vitreo para criar a holding Universa, da qual também faria parte o Seu Dinheiro, o Money Times e o Real Valor.

Porém, antes mesmo que a reorganização societária fosse concluída, o grupo todo foi arrematado pelo BTG Pactual.

A transação levantou algumas sobrancelhas no mercado, afinal, o BTG já possui sua própria plataforma de investimentos. Mas Wachsmann garante que não haverá prejuízos à corretora. Na verdade, é o oposto: “Nós sócios vamos continuar tocando o barco, agora com um respaldo institucional e mais musculatura para fortalecer o negócio”.

Um desses novos “músculos” já pode ser observado na seleção de produtos disponíveis para os clientes, que agora conta também com ativos exclusivos da tesouraria do BTG.

Além dos fundos

Enquanto aguardava pelo aval do BC para operar como plataforma de investimentos, a Vitreo atuou como gestora. Por isso, a maior parte dos R$ 13 bilhões sob custódia hoje vem dos fundos.

A meta agora é aumentar a representatividade de outros tipos de investimento. “Temos as áreas de renda fixa e renda variável super estruturadas, com uma quantidade rica de ofertas e funcionalidades, mas que muita gente ainda não conhece”, diz Wachsmann. 

O plano é avançar nesse front, sem, porém, desacelerar na criação de novos fundos. No início deste mês, por exemplo, a Vitreo lançou dois novos produtos temáticos inéditos no Brasil: o Cripto NFT e o Coin NFT

Os fundos, como indicam os nomes, apostam na tese de investimentos dos NFTs (Tokens não fungíveis, da sigla em inglês). Sequências únicas que não podem ser alteradas surgidos a partir da mesma tecnologia que permitiu a criação do bitcoin e das criptomoedas, os tokens têm chamado cada vez mais atenção dos fãs de ativos digitais.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

BC aumenta a Selic, Nubank conclui IPO e mercado reage bem à PEC dos precatórios; veja o que marcou esta quarta-feira

Conforme esperado pelos economistas após dados recentes mais fracos da atividade econômica brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, a 9,25% ao ano, em sua última reunião do ano. Se em muitos momentos ao longo de 2021 o mercado acionário reagiu ao […]

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa,

DOBRANDO A ESQUINA

Lucro das empresas com ações na bolsa deve cair 6,3% em 2022, diz BTG Pactual

Mesmo assim ainda é possível encontrar setores em que o cenário é positivo; saiba quem é quem

Bateu o martelo

IPO do Nubank sai no topo da faixa indicativa, a US$ 9 por ação; banco ultrapassa Itaú (ITUB4) e é a instituição financeira mais valiosa da América Latina

Com isso, os BDRs, que serão negociados por aqui a partir da próxima quinta-feira (09), saem valendo R$ 8,38

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies