🔴 BRASIL PODE TER 1.000 NOVOS MILIONÁRIOS DAQUI A 14 MESES – VEJA COM SER UM DELES

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
PÓDIO DO VAREJO

XP elege Magalu (MGLU3), Via (VIIA3) e Natura (NTCO3) como as grandes vencedoras do corte de 25% do IPI; veja quem perde

Expectativa da corretora é que a indústria poderá repassar o corte para os preços, ajudando a aumentar a demanda; quem depende de incentivo fiscal sai prejudicado na desoneração

Carolina Gama
2 de março de 2022
18:51 - atualizado às 22:52
Fachada de loja do Magazine Luiza (MGLU3), um dos grandes players de varejo da bolsa, junto com Via (VIIA3) e Americanas (AMER3)
Imagem: Shutterstock

O governo brasileiro reduziu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em 25% na última sexta-feira (25) para incentivar a indústria e o comércio local, reaquecer a economia e gerar empregos. Magalu (MGLU3), Via (VIIA3) e Natura (NTCO3) foram escolhidas como as grandes vencedoras da redução do tributo pela XP Investimentos

As três companhias devem ser as principais beneficiárias da medida, uma vez que deve levar a menores custos, o que a corretora acredita que deve ser repassado completamente para os preços finais para aumentar a demanda ou ser parcialmente incorporado nas margens

A Alpargatas (ALPA4) também está no pódio da XP das grandes vencedoras, uma vez que suas principais matérias-primas - borracha sintética e butadieno - estão sujeitas ao IPI. 

“O varejo alimentar e as farmácias podem ser positivamente impactados por menores preços em parte do seu mix de vendas e um poder de compra mais preservado”, diz a XP, em relatório.

Magalu de um lado, perdedoras do outro

Se de um lado temos MGLU3, VIIA3 e NTCO3 como as grandes beneficiárias do corte do IPI, na outra ponta temos as maiores perdedoras com a medida: Multilaser (MLAS3) e Vivara (VIVA3).

GUIA PARA BUSCAR DINHEIRO: baixe agora o guia gratuito com 51 investimentos promissores para 2022 e ganhe de brinde acesso vitalício à comunidade de investidores Seu Dinheiro

A corretora explica que companhias que eram isentas do IPI - a exemplo da Zona Franca de Manaus, onde estão MLAS3 e VIVA3 - podem ser negativamente afetadas pela medida, uma vez que isso deve reduzir seus benefícios fiscais e, consequentemente, a competitividade.

“Vemos um impacto mais limitado para o resto da nossa cobertura, apesar de que a menor inflação é um vento a favor para o setor como um todo”, diz a XP.

Leia Também

PÓDIO DO VAREJO

PÓDIO DO VAREJO

PÓDIO DO VAREJO

Início da redução

O governo brasileiro publicou um decreto na última sexta-feira no qual reduziu o IPI em 18,5% a 25%. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a medida foca em incentivar a indústria e o comércio local, reaquecer a economia e gerar empregos. 

“Nós destacamos que, de acordo com o ministro da Fazenda Paulo Guedes, esse corte deve ser apenas o início de um processo gradual de redução desse tributo”, diz a XP. 

Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o corte é positivo e deve ajudar a arrefecer a inflação - produtos industriais representam cerca 23% do IPCA -, além de fomentar a demanda por essas categorias.

“Nós, portanto, entendemos essa declaração como uma sinalização de que a indústria deve repassar o corte para os preços”, diz a XP.

Compartilhe

DECEPCIONOU

Alpargatas (ALPA4) perde o passo e lidera maiores baixas do Ibovespa com balanço aquém do esperado

5 de agosto de 2022 - 13:08

Apesar de um bom desempenho no mercado local, operações da Alpargatas (ALPA4) fora do Brasil pressionam os resultados

MAIORES ALTAS

Techs impulsionaram a alta do Ibovespa na semana; confira as 3 ações que mais se valorizaram nos últimos dias

23 de julho de 2022 - 9:15

Techs brasileiras pegaram carona nos números de companhias norte-americanas do setor e no fechamento da curva de juros

DOS PÉS PARA AS CARTEIRAS

Havaianas: todo mundo usa, mas todo mundo tem? Saiba se comprar ações da Alpargatas (ALPA4) é uma boa ideia

12 de julho de 2022 - 13:39

Segundo o Bank of America, a empresa deve contar com volumes resilientes, aumentos de preços e estabilização dos custos de insumos para ajudar na recuperação dos negócios durante o segundo semestre deste ano

ATO DE CONFIANÇA

Itaúsa (ITSA4) cumpre promessa e coloca quase R$ 800 milhões na oferta primária da Alpargatas (ALPA4)

23 de fevereiro de 2022 - 11:12

A holding é uma das controladoras da fabricante de calçados e havia se comprometido a participar da oferta de ações

POR CALÇADOS MAIS SUSTENTÁVEIS

Alpargatas (ALPA4) levanta quase R$ 2,5 bilhões em oferta primária para financiar aquisição da Rothy’s

23 de fevereiro de 2022 - 8:12

A Alpargatas pagou US$ 475 milhões pela participação na grife norte-americana, que conta com uma base de clientes engajada e apaixonada

DESPOJADO

De chinelo na bolsa: Alpargatas (ALPA4) planeja oferta de ações para levantar até R$ 2,5 bilhões

11 de fevereiro de 2022 - 7:29

O anúncio acontece no mesmo dia da divulgação do balanço do quarto trimestre da empresa, o que deve colocar os papéis da companhia em destaque hoje

Pegada internacional

Alpargatas (ALPA4) compra 49,9% da Rothy’s e coloca mais um pé no exterior — mas, para isso, vai emitir novas ações

20 de dezembro de 2021 - 19:12

A Alpargatas (ALPA4) vai gastar cerca de US$ 475 milhões na transação com a Rothy’s — e deve fazer uma oferta de ações para levantar recursos

renovando o portfólio

Alpargatas (ALPA4) recebe proposta para vender a marca Osklen por R$ 400 milhões

1 de novembro de 2021 - 18:44

A conclusão da operação ainda depende de um acordo definitivo entre as partes, auditorias e a aprovação pelo órgão regulador.

CHINELADA NAS AÇÕES

Balanço e dividendos não impressionam e Alpargatas (ALPA4) lidera quedas do Ibovespa hoje; ação tomba mais de 10%

29 de outubro de 2021 - 18:02

O salto de 6071% no lucro líquido do terceiro trimestre e os R$ 150 milhões em proventos não animaram os investidores

A bolsa como ela é

Por um lado, reabertura. Por outro, juros mais altos. Como ficam as ações das varejistas?

3 de outubro de 2021 - 8:00

Esse pano de fundo é positivo para varejistas como Marisa, Lojas Renner, Arezzo e Alpargatas. Mas não é tão bom para Via, B2W, Americanas e Magazine Luiza

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar